Conecte-se agora

Nova linhagem do vírus da zika está em circulação no Brasil e pode originar epidemia

Publicado

em

Uma nova linhagem do vírus da zika está em circulação no Brasil, segundo pesquisadores do Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs), da Fiocruz Bahia. Por meio de uma ferramenta que monitora as sequências genéticas do vírus, os cientistas detectaram, pela primeira vez no país, um tipo africano dele, com potencial de originar uma nova epidemia.

Segundo Artur Queiroz, um dos líderes do estudo, dois dados indicam que a linhagem circulou pelo Brasil em 2019:

– ela foi encontrada em dois Estados distantes entre si: no Rio Grande do Sul e no Rio de Janeiro;

– os hospedeiros que “abrigavam” os vírus eram diferentes: um mosquito “primo” do Aedes aegypt, chamado Aedes albopictus, e uma espécie de macaco.

A descoberta foi publicada no início de junho, no periódico “International Journal of Infectious Diseases”.

Diferentes linhagens

São conhecidas duas linhagens do vírus da zika: a asiática e a africana (subdividida em oriental e ocidental).

A ferramenta do Cidacs acompanha, desde 2015, quais circulam no Brasil. Há mudanças notáveis nas 248 sequências genéticas analisadas ao longo do período: até 2018, a maior parte era de um subtipo asiático do Camboja (90%). Em 2019, outro subtipo passou a preponderar: o da Micronésia (89,2%).

O mais preocupante foi outra constatação: também em 2019, segundo o estudo, 5,4% das sequências eram inéditas no país, de linhagem africana.

Para Queiroz, há o perigo de uma nova epidemia. “A maior parte da população não tem anticorpos para isso”, diz.

Número de casos em 2020

De acordo com o Ministério da Saúde, em 2020, foram notificados 3.692 casos prováveis do vírus da zika – número muito inferior aos 47.105 casos de chikungunya e aos 823.738 de dengue. Segundo os cientistas, com a nova linhagem genética, a situação pode mudar.

Larissa Catharina Costa, uma das autoras da pesquisa, reforça a importância de um monitoramento constante. “Atualmente, com as atenções voltadas para a Covid-19, este estudo serve de alerta para não esquecermos outras doenças, em especial, da zika. (…) Os estudos genéticos devem continuar sendo realizados a fim de evitar um surto da doença com o novo genótipo circulante”, diz.

Anúncios

Cotidiano

Saiba como fazer denúncia de violência contra a mulher e violação dos direitos humanos

Publicado

em

As denúncias de violações de direitos humanos e de violência contra a mulher ganharam mais um aliado: o WhatsApp. Nesta quinta-feira (29), o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) anunciou que o aplicativo vai ser mais um canal de proteção aos vulneráveis.

Para receber atendimento ou realizar denúncias, o cidadão deve enviar mensagem para o número (61) 99656-5008. Após a resposta automática, uma pessoa da equipe da central de serviços vai atendê-lo. A denúncia recebida vai ser analisada e encaminhada aos órgãos de proteção, defesa e responsabilização em direitos humanos.

Além do WhatsApp, os canais de atendimento do Disque 100 e do Ligue 180 podem ser acessados pelo site da Ouvidoria e por outros aplicativos, como o Direitos Humanos Brasil. As denúncias são gratuitas, anônimas e geram um número de protocolo para o cidadão acompanhar o andamento. O serviço funciona todos os dias, 24h, incluindo sábado, domingos e feriados.

Continuar lendo

Cotidiano

Cemitérios orientam visitas a túmulos antes do Dia de Finados para evitar aglomeração

Publicado

em

O Dia de Finados, celebrado no dia 2 de novembro, também deverá passar por mudanças por conta da pandemia do novo coronavírus. Para evitar aglomerações, os cemitérios de Rio Branco recomenda que os familiares visitem os túmulos antes da data, a fim de manter as regras de distanciamento social impostas pelo perigo de contaminação da Covid-19.

O dia de finados reúne todos os anos milhares de pessoas nos cemitérios para homenagem àqueles que já faleceram. Neste ano, medidas sanitárias de segurança deverão ser adotadas. Na próxima segunda-feira, dia 2 de novembro, os portões vão abrir às 7 horas e fechar às 17 horas.

As administrações dos cemitérios começaram o processo de limpeza e manutenção desde a semana passada. Os visitantes terão de fazer uso de máscara. Vendedores ambulantes poderão ficar na parte externa dos cemitérios e as vias de acesso aos principais cemitérios não serão fechadas.

Continuar lendo

Cotidiano

Polícia Rodoviária Federal inicia Operação Finados nas estradas acreanas

Publicado

em

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) iniciou nas primeiras horas desta sexta-feira (30) a Operação Finados 2020. A ação, que conta com o reforço de agentes policiais, tem o intuito de prevenir acidentes de trânsito e auxiliar os viajantes, nas rodovias federais no Acre; além de intensificar o combate à criminalidade, nas áreas de interesse da União. A Operação seguirá até o início de novembro, na próxima segunda-feira (2).

Este ano, com a transferência do dia do Servidor Público para esta sexta-feira, 30 de outubro, e devido ao feriado de Finados, próxima segunda-feira, 2 de novembro, o final de semana ficou prolongado. Estatisticamente, durante os recessos longos, há um aumento no fluxo de veículos e de pessoas, nas BRs 317 e 364. Por isso, a PRF designou o efetivo para locais e horários específicos.

A PRF orienta os viajantes para fazer um planejamento prévio da viagem, isso ajuda bastante. Pesquisar na internet as condições do tempo, da via, locais de parada para abastecimento, por exemplo. Além de que, os motoristas devem agir de formas defensiva e preventiva no trânsito. É necessário redobrar a atenção, principalmente, sob condições adversas como dirigir à noite ou sob chuvas. Respeitar a sinalização e a legislação são importantes para evitar situações inseguras. Ressalta-se ainda a necessidade do uso do cinto de segurança, para condutores e passageiros, inclusive nos ônibus, e que os motoristas não façam uso de bebidas alcoólicas ou quaisquer outras substâncias psicoativas para conduzir veículos.

Em caso de emergência, basta ligar para o telefone da PRF: 191.

Continuar lendo

Cotidiano

Via Verde Shopping é notificado pelo Procon para cumprir medidas contra Covid-19

Publicado

em

Agentes fiscais do Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon/AC) notificaram os lojistas e a administração do Via Verde Shopping nessa quinta-feira, 29, sobre as medidas sanitárias a serem adotadas para a prevenção e combate à infecção pelo coronavírus.

O ato fiscalizatório determina que os estabelecimentos comerciais intensifiquem o cumprimento das regras contidas no Decreto Estadual Nº 5812/2020, como as ações de limpeza, disponibilidade de álcool em gel, de luvas descartáveis, além de máscaras faciais aos funcionários. Também é dever do shopping dar publicidade às normas sanitárias aos seus frequentadores.

“Com as promoções da Black Friday e o retorno das atividades das salas de cinema, há uma expectativa de aumento no fluxo de clientes, o que é bom para nossa economia, porém, esse cenário exige uma atenção especial com a saúde dos consumidores e fornecedores, principalmente para evitar possíveis aglomerações, pois ainda estamos enfrentando um grave período de pandemia”, destaca o diretor-presidente do Procon/AC, Diego Rodrigues.

Outras determinações, como manter o distanciamento linear de 2 metros entre as pessoas, incluir demarcação e organização de filas, dentro e fora do estabelecimento, restringindo o tempo e o número de pessoas presentes na área de circulação no interior do estabelecimento, também foram citados na notificação recomendatória.

“Recebemos algumas reclamações de consumidores sobre o desrespeito de algumas pessoas sobre regras sanitárias, exemplificando casos de clientes sentando em locais demarcados para não serem ocupados, formações de pequenas aglomerações e, em alguns momentos, ausências de álcool em gel. Por isso, viemos orientar os fornecedores, assim como pedimos a colaboração dos consumidores”, relata o chefe de fiscalização do Procon/AC, Rommel Queiroz.

O descumprimento da notificação recomendatória confere a prerrogativa de aplicação de sanções administrativas, inclusive a de multa, conforme dispõe o art. 56, inciso I da Lei nº 8.078/90. Além de responder por crime de desobediência, conforme dispõe o art. 33, § 2º do Decreto Federal nº 2.181/97.

Fonte: Agência de Notícias do Acre

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas