Conecte-se agora

Mailza Gomes: “o candidato do Progressistas é o Bocalom”

Publicado

em

“O candidato do PROGRESSISTAS a prefeito de Rio Branco é o ex-prefeito de Acrelândia, Tião Bocalom, é uma decisão irreversível”. A afirmação foi feita ontem ao BLOG DO CRICA pela presidente do partido, senadora Mailza Gomes (PROGRESSISTAS), ao comentar a declaração do governador Gladson Cameli de que, ele pretende apoiar a prefeita Socorro Neri para mais um mandato. Mailza falou que a decisão de uma candidatura própria na capital está cem por cento fechada, e acordada com a direção nacional do PROGRESSISTAS. Mailza reafirmou a aliança com o PSD do senador Sérgio Petecão (PSD), que indicará Marfisa Galvão (PSD) como a vice da chapa. A posição do governador Gladson é vista como pessoal e nunca chegou a ser discutida dentro do PROGRESSISTAS, que é o seu partido. “Nada mudou e nem vai mudar, vamos para a disputa com o Bocalom”, afirmou a senadora Mailza ao BLOG.

PESA MUITO

O que pesa para o PROGRESSISTAS ter um candidato próprio à PMRB é que isso é do interesse da executiva nacional, principalmente, nas capitais. Isso respalda a decisão do regional.

PODE TOCAR O BARCO

Antes do Fundo Eleitoral ser aprovado uma candidatura de um partido dependia muito financeiramente de quem estava no poder, hoje não depende, por ter a verba do Fundo.

POSSIBILIDADE ZERO

As reações à fala do governador Gladson Cameli de apoio à candidatura da prefeita Socorro Neri na manhã de ontem vieram em cadeia. O senador Sérgio Petecão (PSD) revelou ao BLOG que, a possibilidade dele vir a apoiar a candidatura da prefeita a mais um mandato é “zero”.

TENHO PALAVRA

Petecão diz não entender a posição do Gladson em decidir apoiar a Socorro Neri, e não o acompanhará. “Se há uma coisa que preservo na política é a palavra empenhada, já disse aos dirigentes do PROGRESSISTAS que vou apoiar o Bocalom a prefeito e não recuo”, avisou.

COISA NUNCA VISTA

Petecão falou ao BLOG que, nunca viu algo igual ao longo da sua carreira política, de um governador cujo partido tem um candidato forte a prefeito, e apoiar uma candidata que não é do seu partido. “Tem todo direito da escolha, mas não consigo entender sua posição”, disse.

O ACERTADO É CUMPRIDO

O senador Sérgio Petecão (PSD) diz que entrou no grupo de apoio da candidatura do Tião Bocalom para a prefeitura de Rio Branco, porque antes teve uma conversa com o governador Gladson Cameli e este lhe deu a missão de trabalhar um nome no PP para apoiar à PMRB.

CADA UM NO SEU QUADRADO

Um amigo que conversou ontem com o vice-governador Major Rocha sobre o assunto disse que o viu tranquilo, achando que o governador pode apoiar quem quiser, na base do cada um no seu quadrado na eleição municipal. Ou seja, Lei do Murici, cada um cuida de si.

MUDANÇA NO TABULEIRO

Falando no Major Rocha, o BLOG tem a informação de que um partido com candidato definido a prefeito da capital, com tempo de televisão, volumoso Fundo Partidário, estaria indo para a área de influência dele, com as demarches acontecendo em Brasília. Não adianto mais detalhes porque o fato estava ontem em fase de fechamento. Dando certo, mexe o tabuleiro.

COSME E DAMIÃO

Em Brasília, o vice Major Rocha e o senador Márcio Bittar (MDB) viraram uma espécie de Cosme e Damião. A nota acima tem tudo a ver com este comentário. Aguardem o dsfecho.

ELES BRIGAM, E EU TRABALHO

O deputado Roberto Duarte (MDB) disse ontem ao BLOG estar assistindo essa briga do governador com os aliados de camarote. Enquanto eles ficam brigando, e estou me reunindo com a chapa de candidatos a vereadores e preparando um programa de gestão para a prefeitura de Rio Branco, ironizou Duarte. Sobre alianças, diz estar ainda em tratativas.

CONVERSA COM BEATRIZ CAMELI

Conversei ontem com dona Beatriz Cameli, viúva do ex-governador Orleir Cameli. Uma lady do mais fino trato, em todos os sentidos. Sobre os convites que recebeu para disputar a prefeitura de Cruzeiro do Sul, disse estar lisonjeada, mas ressaltou isso não figurar nos seus planos.

PARA DEPUTADA, QUEM SABE?

Mas, dona Beatriz não descartou entrar na politica futuramente, podendo ser candidata a deputada estadual ou a deputada federal na próxima eleição. “Quem sabe, posso sair candidata”, destacou. Pelas informações do BLOG, por ser querida no Juruá, pode se eleger.

AS COISAS NÃO SÃO ASSIM

Sou um defensor nato da gestão da prefeita Socorro Neri, e também lhe admiro como pessoa. Agora, para o Gladson fazer a declaração que fez ontem de apoio à sua candidatura a mais um mandato, deveria acontecer dentro de um ato pensado, conversado com aliados, com o seu partido, para não quebrar pontes em 2022. Na eleição majoritária não há lugar para rompantes, mas para o diálogo, pelo que ouvi ontem de variados políticos, pôs o bode na sala.

CLIMA DE INSTABILIDADE

Com a declaração de ontem o governador Gladson saiu do foco do combate à pandemia e entrou no foco da política. Não sei como vai ser. Os secretários indicados pelo PSDB do Rocha vão apoiar a Socorro ou o Minoru? O grupo do Petecão no governo vai apoiar a Socorro ou o Bocalom? O pessoal do PP no governo vai apoiar a Socorro ou o Bocalom? Por isso é que coloco que o Gladson deveria primeiro aglutinar os aliados, principalmente, o seu partido, para depois declarar apoio a uma candidatura de um grupo fora da sua esfera de alianças. Numa eleição majoritária a engenharia de pacificação é essencial, ele foi pelo caminho do confronto.

NÃO É OBRIGADO A NADA

Mas ninguém lhe tira o sagrado direito de apoiar para a prefeitura de Rio Branco quem entender. Ninguém é obrigado a nada. Embora na política, toda pedra que é mexida no açodamento paga um preço, quase sempre salgado.

NÃO ESCONDO NADA

Mas para deixar este jogo bem claro para os leitores do BLOG e até para os políticos que acompanham o caso já chamado de “bode na sala”, o Gladson não quer apoiar Tião Bocalom para prefeito por não confiar nele, achando que, ele chegando ao poder lhe virará as costas.

NÃO É SEGREDO

Esta antipatia pelo Bocalom também é seguida pelos assessores mais próximos ao governador. 

É O NOME DO PT

Agora está fechado e o deputado Daniel Zen (PT) deve ser anunciado oficialmente neste final de semana no mais tardar, pelo GTE- Grupo de Trabalho Eleitoral, formado por Jorge Viana, Raimundo Angelim e Marcus Alexandre, como o candidato do PT para a prefeitura da capital.

NOME QUALIFICADO

O deputado Daniel Zen (PT) é um nome extremamente qualificado e vai dar mais qualidade ao debate com os candidatos a prefeito. Com dez candidatos disputando a prefeitura, não coloquem o PT de antemão como morto, o partido ainda tem muitos seguidores na capital.

CANDIDATOS ATÉ AQUI

Socorro Neri (PSB), Roberto Duarte (MDB), Tião Bocalom (PROGRESSISTAS), Minoru Kinpara (PSDB), Daniel Zen (PT), Jamil Asfury (PSC), Fernando Zamora (PSL), Jarbas Soster (AVANTE), Pedro Longo (PV) e Luziel Carvalho (SD), são os nomes que disputarão a PMRB nesta eleição.

EMPURRA AO SEGUNDO TURNO

Pelo potencial dos candidatos a lógica é que, dificilmente, alguém ganhará no primeiro turno. E no segundo turno levará certa vantagem aquele que conseguir congregar mais aliados.

FOGO NO TABOCAL

Caso fosse perguntado para definir numa frase como está o clima pela disputa da prefeitura de Rio Branco entre o governador e aliados, assim definiria: “Pegou fogo no tabocal seco”.

PESQUISA NO FORNO

Pesquisa de um instituto de credibilidade sobre a eleição na capital está no forno. Deve começar a entrar em campo no próximo dia 2. Dará um panorama político do momento.

FRASE MARCANTE

“Para fazer inimigos, fale; para fazer amigos, ouça.” Ditado norte-americano.

Anúncios


Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas