Conecte-se agora

Bittar diz que temperatura subiu mais com vídeo de reunião que com Queiroz preso

Publicado

em

O senador Marcio Bittar (MDB-AC), vice-líder do governo no Congresso, afirmou em entrevista à CNN nesta sexta-feira (19) que a prisão preventiva de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), não é a maior crise do governo de Jair Bolsonaro. Para ele, a temperatura da semana em que foi divulgado o vídeo da reunião ministerial de 22 de abril foi “a mais alta possível”.

Bittar afirmou também acreditar que Flávio “está pagando por ser filho do presidente da República”.

O senador disse ainda que, apesar da prisão de Fabrício Queiroz — que foi encontrado dentro de um imóvel de Frederick Wassef, advogado da família Bolsonaro, em Atibaia (SP) — seu apoio ao governo de Jair Bolsonaro “não se altera”.

“Meu apoio ao governo se dá em torno da agenda que ele tem para o país, e não das relações pessoais”, disse.

Bittar afirmou ainda que, junto com outros parlamentares, tem atuado para que os três poderes consigam em harmonia”.

Veja a entrevista na íntegra aqui

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas