Conecte-se agora

Mazinho não pediu transferência de delegado, nem tem envolvimento com “servidor fantasma”, diz nota

Publicado

em

O prefeito Mazinho Serafim (MDB), gestor do município de Sena Madureira, emitiu nota de esclarecimento neste sábado, 20, após sites locais publicarem notícias que, segundo ele, são falsas e com objetivos politiqueiros. Os boatos inverídicos foram divulgados no mesmo dia em que uma pesquisa colocou Mazinho na liderança do eleitorado da cidade (43,1%) para a reeleição.

Serafim garante que jamais usou do cargo público ou influência política para remover o Delegado de Polícia Civil Marcos Franck, lotado no município, com objetivo de impedir apuração de notícia-crime de possíveis “servidores fantasmas” na secretaria municipal de Saúde.

O prefeito ressalta que mantem relação de respeito e cordialidade com todas as instituições públicas, “inclusive mantendo convênio no sentido de subsidiar prestação de serviço adequado e ágil ao povo de Sena Madureira”, explica. Da mesma maneira, ele diz proceder com a autoridade do delegado Marcos Franck. “Em momento algum foi requerida a sua saída desse município, haja vista possuir o reconhecimento de bons préstimos e serviços a Sena Madureira, inclusive, estando superado esse equívoco noticiado falsamente por meios inidôneos e sem credibilidade”, ressalta Mazinho.

Serafim diz ainda que um dos responsáveis por espalhar as notícias falsas é inimigo pessoal declarado de sua gestão, com claro intuito de denegrir sua conduta. “Induziu a divulgação distorcida de fatos que jamais ocorreram”, explica.

“Reitero total e irrestrito apoio as ações dos órgãos, colaborando no sentido de apurar eventuais desvios de conduta, inclusive, determinando providências administrativas para coibir qualquer ilegalidade na administração pública do município”, alerta o prefeito.

Mazinho não tem envolvimento com supostos servidores fantasmas

A nota da prefeitura de Sena esclarece também que nas apurações acerca da existência de supostos “servidores fantasmas”, o delegado de polícia e o juiz de Direito da cidade são unânimes em afirmar que não existe qualquer indício ou prova do envolvimento do prefeito Mazinho Serafim.

“Nesse sentido, ilações, inverdades e mentiras dessa natureza não serão admitidas e medidas jurídicas já estão sendo providenciadas, a exemplo de registro de noticia-crime (Boletim de Ocorrência Policial nº 182/2020) para que assim o povo tenha certeza da idoneidade e da boa conduta do prefeito, ressalta.

Sobre a nota pública emitida pela associação dos Delegados de Polícia Civil do Acre (ADEPOL), a prefeitura diz ter causado perplexidade e repúdio, haja vista que em nenhum momento tive direito ao contraditório/ampla defesa acerca do fato noticiado.
“Não houve qualquer ação perante autoridade, em especial, perante o governador para interferir em qualquer ato que resultasse na “transferência” de quem quer que seja, tampouco, coaduno com crimes contra a administração pública, sendo vigilante diuturnamente no combate a corrupção e a malversação do erário público”, diz.

Mazinho reitera seu compromisso com o povo, com a verdade e com a lei, razão maior de minha administração. “Vêm pessoas inescrupulosas com noticias “requentadas” e sem respaldo de veracidade tentar ludibriar o povo com intuito único e exclusivo de politicagem”, conclui.

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas