Conecte-se agora

Mulheres são mais acometidas que homens pela Covid-19

Publicado

em

A pandemia tem pesado mais sobre as mulheres. Além da violência doméstica, as mulheres que estão trabalhando de casa sofrem com a sobrecarga de trabalho. Muitas se viram obrigadas a assumir sozinhas as tarefas de cuidar da família e da casa, tarefas associadas ao feminino.

Em contrapartida, é esperado e exigido dos homens que as demandas de trabalho prevaleçam sobre as demandas familiares, segundo apurou a bióloga Raquel Saraiva, em artigo publicado no portal Covid18BR.

Mesmo entre trabalhadores que continuam seu exercício fora de casa, os maiores riscos de adoecer e morrer por Covid-19 também são enfrentados por elas.

No Acre, essa tendência se confirma: na faixa etária de 1 a 29 anos quem mais se contamina são as mulheres, segundo o boletim desta quinta-feira (18) da Secretaria de Estado da Saúde.

Na faixa dos 40 aos 59 anos também são as acreanas que mais adoecem de Covid-19 do que os homens.

Mas o maior percentual de afetadas está entre os 20 aos 29 anos: homens são 17,9% dos doentes e mulheres, 20,1%.

A questão é maior ainda: a maioria entre as profissionais de enfermagem, as mulheres são as mais expostas aos riscos de contaminação no trabalho.

Outros tipos de violência ainda devem emergir, como aumento dos casos de gravidez entre jovens e abusos contra crianças e adolescentes, que ocorrem majoritariamente dentro de casa.

Anúncios


Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas