Conecte-se agora

Em live com petistas, Zé Dirceu diz que PT está forte para 2022

Publicado

em

No final da tarde desta quarta-feira, 17, o presidente do Partido dos Trabalhadores no Acre (PT/AC), Cesário Braga, realizou uma live com o ex-ministro da casa civil do governo Lula, Zé Dirceu e o articulador político dos governos do PT no Acre, Carioca. A pauta do debate foi a conjuntura política do Brasil.

Zé Dirceu foi condenado por corrupção ativa e formação de quadrilha, em 2012, no esquema do Mensalão e também, no âmbito da Lava Jato,  condenado a 20 anos e 10 meses de prisão pela 13ª Vara Criminal de Curitiba. Na abertura da live, Zé Dirceu disse que virá ao Acre após a pandemia da Covid-19.

Com um discurso unificado, Cesário, Carioca e Zé Dirceu criticaram duramente o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o classificaram como “fascista”. Segundo o ex-ministro, as Forças Armadas estão politicamente alinhadas ao governo Bolsonaro.

“Temos que vencer obscurantismo e esse neoliberalismo. Bolsonaro quer convocar as Forças Armadas para não cumprir as ordens judiciais e escapar tanto da justiça como do Congresso Nacional. A pandemia também mostrou a faceta criminosa do presidente. Ele promove o movimento anti-científico, além dos ataques à China, que resultaram nos movimentos sociais que estamos vendo nas redes sociais”, afirmou.

Segundo o Dirceu, as eleições de 2018 mostraram que o PT está forte para 2022. Ele debitou a derrota de Fernando Haddad, em 2018, ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e a Ciro Gomes (PDT). “Se eles estivessem com a gente, teríamos ganhado. Haddad tirou 32 milhões de votos. Se o presidente Lula estivesse solto teríamos ganhado”, alegou.

O articulador político, Carioca do PT, afirmou que o Bolsonaro está aparelhando o Estado Brasileiro e pretende também aparelhar a Câmara de Deputados por meio de vendas de cargos ao centrão e, com isso, eleger o próximo presidente da Câmara e evitar o impeachment. Segundo ele, a escolha de Bolsonaro para os ministérios são pautadas na antítese dos cargos.

“Ele sempre coloca alguém que é antítese do cargo que ocupa: Weintraub do MEC, que odeia a Educação. Presidente da Fundação dos Palmares, que odeia a história do povo negro e também o Salles, que é inimigo do Meio Ambiente”, disparou.

video

 

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas