Conecte-se agora

Acre faz 90 dias de epidemia da Covid-19 com quase R$ 60 milhões gastos no combate ao vírus

Publicado

em

A epidemia do novo coronavírus completa cerca de três meses no Acre nesta quarta-feira, 17, desde que registrou os primeiros casos de Covid-19. Nesse período, o governo estadual já usou R$ 59,3 milhões apenas em ações, medidas e aquisições de equipamentos voltados ao combate ao Sars-Cov-2. Os gastos durante a pandemia foram apoiados com envio de recursos do governo federal. O Acre já recebeu 472,6 mil equipamentos de proteção individual para os profissionais de saúde que atuam na linha de frente da pandemia.

Desde o dia 17 de março, o Acre enfrenta um dos maiores desafios na área da saúde. Até esta quarta-feira, 10.339 pessoas já se contaminaram com o coronavírus e 281 pessoas morreram após complicações da doença. O balanço de contas do governo Gladson Cameli aponta que os investimentos foram destinados aos profissionais e instalações médico-hospitalares.Os dados são do Ministério da Saúde (MS) e do Financeiro da Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre).

Segundo o MS, R$ 256,2 milhões foram repassados para o município de Rio Branco e para os demais 21 municípios, dos quais pelo menos R$ 59,3 milhões foram destinados ao estado e usados, principalmente, para a compra de equipamentos hospitalares, como por exemplo, ventiladores pulmonares e outros aparelhos para a montagem de UTIs. Ainda estão incluídos ainda a compra de kits para testes e para exames de Covid-19, equipamentos de proteção individual, como máscaras, aventais, luvas e escudos para os profissionais de Saúde e a ampliação do atendimento a leitos de hospitais.

Até o dia 12 deste mês, o estado havia recebido 472,6 mil equipamentos de proteção individual para uso de profissionais de saúde na linha de frente da pandemia: 2,4 mil litros de álcool gel, 14,1 mil aventais descartáveis, 109,7 mil pares de luvas, 13,7 mil máscaras N95, 252 máscaras cirúrgicas com três camadas, 290 óculos de proteção, 3 mil pares de sapatilhas descartáveis, 69,6 toucas e 7 mil protetores faciais.

“O reconhecimento aos profissionais da saúde é o que vimos fazendo, no coração e na prática. E desde o início da pandemia, concedemos aos profissionais que estão na linha de frente do combate, aumento de gratificações em seus salários. Mas imaginem o cenário da atual pandemia se não tivéssemos, desde o início, encarado a Saúde Pública como uma prioridade da nossa mudança”, ressalta Cameli.

O hospital de campanha de Rio Branco foi inaugurado no último dia 15. O de Cruzeiro do Sul está prometido para ser entregue em breve. Com estas duas novas unidades, haverá ampliação de mais 240 leitos, que também permanecerão à disposição quando passar a pandemia.

Com informações da Agência de Notícias do Acre

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas