Conecte-se agora

Ilderlei se revolta com Gladson e não participa de reunião: “o governo só tem conversa”

Publicado

em

Numa reunião feita por videoconferência na manhã desta sexta-feira, 12, o governador Gladson Cameli apresentou aos prefeitos acreanos o “Plano de Convívio Sem Covid-19″, que trata-se de uma estratégia para flexibilizar o decreto de isolamento social seguindo regras menos rígidas mas dentro das normas estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde (OMS). O que era para ser um encontro de negócios, se tornou palco de um conflito entre Cameli e o prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, que se recusou a participar alegando que o Estado, até o momento, “só tem conversa”.

O convite para a reunião online entre os prefeitos e o governador partiu da Associação dos Municípios do Acre (Amac), presidida interinamente pelo prefeito de Porto Walter, Zezinho Barbary. Dos 22 prefeitos, somente 9 participaram.

O prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, conterrâneo e do mesmo partido de Gladson, o Progressistas, foi um dos que não participou. Ele justificou à direção da Amac dizendo que: ” o governo só tem conversa. Muita promessa e nada de resultado. Só vou participar de reunião com ele quando ele honrar os compromissos. Estou cansado”, disparou.

A declaração de Ilderlei expõe o distanciando entre Cameli e Cordeiro, que esperava o apoio do governador para sua reeleição ou para um nome indicado por ele, como o de seu tio, Rudilei Estrela.

Se o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) liberar Ilderlei para a reeleição, aliados dele pensavam na chapa de Ilderlei tendo como vice o deputado federal Henrique Afonso, do PSD de Petecão. Mas o senador, que está autorizado por Cameli a fechar alianças políticas para as eleições municipais, disse que o PSD terá candidatura própria a prefeitura de Cruzeiro do Sul.

Ilderlei respondeu ao convite da Amac para participar da reunião com o governador dizendo: “Eu sinto muito, mas não irei mais participar de reuniões com o governo, pois muita conversa, muita promessa e nada de resultado, nem o convênio do ano passado que o governo fez com a cidade dele, até hoje ele ainda não honrou. Eram 4 parcelas, pagou 1 em setembro e as outras que concluía o convênio em dezembro nada, ficou para esse ano e já vai para 9 meses de atraso”.

Cordeiro seguiu relatando que enquanto Gladson não “honrar” os compromissos que prometeu a ele, não irá participar de reunião com ele. “Já estou cansado de mandar mensagem e de falar para ele e para os seus secretários. Me perdoe meu presidente e demais colegas, mas não irei participar”, finalizou.

A ideia de Gladson é dividir a responsabilidade com gestores municipais e autoridades regionais . “Cada região, cada cidade pode ter uma realidade diferente e vamos tratar das regras com os gestores e órgãos fiscalizadores como o Ministério Público”, explicou o chefe do Palácio Rio Branco.

Anúncios

Acre 01

Justiça condena Estado a indenizar pais de bebê morto após falha no hospital de Xapuri

Publicado

em

Foto: Divulgação

O juiz da comarca de Xapuri, Luís Gustavo Alcalde Pinto, sentenciou o Estado do Acre, por meio da Secretaria de Saúde (Sesacre), a indenizar em R$ 100 mil, por danos morais, os pais de um bebê que morreu três dias depois de a mãe ser submetida a um parto cesariano, em Rio Branco, após ser transferida tardiamente da unidade hospitalar do município.

O caso ocorreu em 2019, quando, segundo os termos da ação interposta pelos progenitores, Izanete da Silva Lima de Araújo deixou de ser transferida para Rio Branco, no dia 25 de setembro, após o enfermeiro Vilson Ribeiro da Silva, que acompanhou todo o pré-natal, ter avaliado que não seria possível o parto normal e sugerido que ela fosse encaminhada via Samu.

Na reclamação, Izanete e o marido, Marcelo Duarte de Lima, alegaram que os administradores do hospital ignoraram as recomendações do enfermeiro e mandaram a paciente para casa. Cinco dias depois, em 30 de setembro, com fortes dores, ela retornou à unidade sendo imediatamente encaminhada para Rio Branco pelo médico plantonista.

Na capital acreana, Izanete foi submetida à cesariana, mas a recém-nascida faleceu três horas depois do parto, tendo a mãe sendo encaminhada a uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em decorrência de falha médica. Na ação, o casal pediu a condenação do Estado ao pagamento da quantia de R$ 200 mil a título de indenização por danos morais.

Na sua decisão, o magistrado afirmou que a questão decorreu unicamente de falha na prestação do serviço, na medida em que mesmo a mãe tendo procurado o hospital, inclusive sendo encaminhada pelo profissional que acompanhou o pré-natal, só após cinco dias foi realizado o parto, sendo que a criança nasceu com vida, indo a óbito em seguida.

“Assim, não se está a discutir se o tratamento teria ou não contribuído para o afastamento da morte da paciente, mas tão somente a inércia do Estado em não ter tomado as medidas que lhe eram exigidas (encaminhamento da paciente à maternidade de Rio Branco), que poderia ou não ter evitado o falecimento da criança”, diz o juiz em um trecho da sentença.

Quanto ao pedido de indenização, o juiz entendeu que a concessão do valor correspondente à metade (R$ 100 mil) da quantia pleiteada pelos autores da ação (R$ 200 mil) atende à natureza pedagógica e compensatória da sanção pelos danos morais não podendo caracterizar enriquecimento sem causa. O estado do Acre ainda pode recorrer da decisão.

Continuar lendo

Acre 01

Acre registra seis óbitos e mais 135 novos casos da Covid-19 em apenas 24 horas

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), informou nesta quarta-feira, 25, 135 novos casos de contaminação pelo novo coronavírus no Acre. O número de infectados subiu de 35.053 para 35.188 nas últimas 24 horas. Das novas notificações, todos os 135 são resultados RT-PCR.

Foram registrados nesta quarta-feira, 25, mais 6 óbitos, sendo 3 do sexo masculino, e 3 do feminino, fazendo com que número oficial de mortes por Covid-19 subisse para 721 em todo o Acre.

Dos 6 óbitos, dois ocorreram nesta quarta-feira, 25, os outros quatro óbitos ocorreram na primeira quinzena de novembro, mas somente agora entrou no sistema como óbito em decorrência da Covid-19, após laudo.

O Acre, até o momento, registra 97.476 notificações de contaminação pela doença, sendo que 61.927 casos foram descartados.

Atualmente, 361 exames de RT-PCR seguem aguardando análise pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou pelo Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 30.179 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 124 pessoas seguem internadas.

Continuar lendo

Acre 01

Socorro Neri exonera diretora-presidente do Saerb ligada aos irmãos Correia, do Podemos

Publicado

em

Na caneta, a prefeita Socorro Neri (PSB) deu o troco nos irmãos Correia, Railson Correia [vereador] e o ex-deputado Raimundinho Correia, o “Raimundinho da Saúde”, presidentes da Executiva Municipal e Estadual do Podemos, ao exonerar nesta terça-feira, 24, a diretora-presidente do Serviço de Água e Esgoto de Rio Branco (Saerb), Maria Josilene de Lima Pontes, que estava no cargo desde março deste ano.

A exoneração foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE). A exoneração de Maria Josilene de Lima Pontes foi motivada, após os irmãos Correia anunciarem apoio a Tião Bocalom (Progressistas).

Quem assume cumulativamente o cargo de diretor-presidente do Saerb é José Herivelton de Holanda Trindade, que vai ficar respondendo pelo órgão por tempo indeterminado.

Continuar lendo

Acre 01

O dilema do PT

Publicado

em

O PT, que mandou e desmandou no Acre por cerca de 20 anos, aparentemente vive um verdadeiro dilema. Principalmente os remanescentes que são ideológicos até a medula: Votar no adversário tradicional da Florestania, Tião Bocalom, ou na prefeita Socorro Neri, parceira política da eleição de 2016 e 2018, mas que largou os companheiros a própria sorte?

Pouco importa para onde vão os votos do PT. A eleição está praticamente definida e o desempenho do partido nas urnas no 1º turno foi pífio na capital. A soma dos fatores não altera o produto.

Particularmente acredito que a maioria dos petistas anula o voto, vota em branco ou se abstém. Porém, alguns estão com gosto de sangue na boca e querem cravar no “Boca” por pura vingança. Também por via das dúvidas: Vai que a Socorro Neri ganha, sabe-se lá, coisas sobrenaturais acontecem.

Quando o PT diz que os filiados votarão de acordo com suas convicções é só discurso. Segundo as “convicções”, que fundamentam o PT, nenhum dos dois merece os votos. Nem Bocalom, muito menos Socorro Neri.

Para completar, com a onda do antipetismo quebrando na praia o dilema do PT não é escolher entre Bocalom e Socorro Neri. O buraco é mais embaixo. A questão é que o presidente do partido, Cesário Braga, não quer contar, passa por 2022. Por enquanto, ele vai comendo sardinha e arrotando caviar com a eleição dos quatro prefeitos petistas. Três do Alto Acre e um do Juruá. (Até rimou).

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas