Conecte-se agora

Com casos de Covid-19 em alta, Xapuri fecha unidade de referência durante feriado

Publicado

em

Mesmo com a escalada de novos casos de covid-19 registrada nos dez primeiros dias deste mês de junho, a Secretaria Municipal de Saúde de Xapuri (Semusa) decidiu aderir ao feriado prolongado de cinco dias e fechar a unidade de referência no combate ao novo coronavírus no município, o Centro de Saúde Dr. Félix Bestene Neto, que voltará a atender apenas na próxima terça-feira (16).

Com a medida, os atendimentos voltados para os casos suspeitos de covid-19 estão sendo realizados, nesse período, pelo hospital Dr. Epaminondas Jácome (HEJ), segundo um acordo realizado entre o município e o estado desde o início da pandemia, como já havia explicado em pronunciamento o secretário municipal de saúde, Wagner Menezes.

Pelo acordo citado pelo secretário, a unidade hospitalar é responsável pelo atendimento relacionado ao coronavírus durante os fins de semana e feriados. Nesta quinta-feira (11), o subsecretário de saúde, Daniel Lima, acrescentou que na véspera do início do feriadão uma reunião foi realizada entre as direções da Semusa e do HEJ para o alinhamento do atendimento no período do feriado.

“Foi feita uma reunião ontem, quarta-feira 10/6, com a equipe do hospital para alinhar o atendimento no feriado e ficou tudo alinhado, restando ao município ceder alguns kits para coleta de material para exames e kits de medicamentos para serem ministrados a possíveis pacientes com sintomas de Covid-19”, explicou.

Apesar das explicações da Secretaria de Saúde, o fechamento da unidade de referência não deixou de causar repercussão negativa. Em uma postagem no Facebook, o pré-candidato do MDB à prefeitura de Xapuri, o advogado Carlos Venícius, contestou a medida do município afirmando que haverá prejuízos ao monitoramento do crescimento da doença na cidade.

“O problema dessa interrupção do serviço é que, segundo se apurou, somente esta unidade possui os testes rápidos para a detecção do vírus além de deter os remédios utilizados no combate à doença, que são distribuídos à população através de kits”, comentou.

A Secretaria Municipal de Saúde também foi questionada a respeito da ausência de testes rápidos no hospital, para serem usados durante o feriado, e da falta de medicamentos que estão sendo ministrados a pacientes com suspeita ou com diagnóstico confirmado de covid-19, como é o caso da azitromicina e da ivermectina.

A respeito dos testes rápidos o subsecretário Daniel Lima respondeu em comentário à postagem de Carlos Venícius que o paciente que chegar ao hospital apresentando sintomas relacionados ao novo coronavírus será medicado, orientado a ficar em isolamento e procurar a unidade de referência Félix Bestene para fazer o teste na terça-feira (16).

Sobre a falta de azitromicina e ivermectina, Daniel Lima explicou que o primeiro faltou em estoque nesta semana e o segundo há 3 semanas. Ele argumentou que há uma dificuldade óbvia em se adquirir os medicamentos, em razão da alta demanda, tendo o fornecedor quem tem contrato com o município pedido desistência do item azitromicina.

“A Secretaria pediu que a equipe médica que está à frente dos casos fizesse uma lista dos medicamentos que estão sendo usados no tratamento da covid-19 e irá comprá-los. O processo está em andamento para que o mais rapidamente possível a farmácia central disponha de todos os remédios para o tratamento da doença”.

O subsecretário afirmou que “entre Semusa e HEJ não existe saúde municipal e saúde estadual, mas a saúde da população xapuriense, e que ambos estão tentando da melhor maneira possível fazer a sua parte”. Ele concluiu dizendo que a partir da próxima terça-feira o atendimento na unidade de referência será ampliada com mais uma equipe médica para atender sem interrupção no período das 7h às 19h.

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas