Conecte-se agora

Sem santo ou santa, melhor discutir na porrinha

Publicado

em

Afinal, quem prejudicou mais a população de Tarauacá? A prefeita Marilete Vitorino (PSDB) debita os problemas financeiros do município à gestão do ex-prefeito Rodrigo Damasceno (PSDB).  O assunto entrou ontem na pauta da discussão política. Reclama Marilete em postagem que a justiça do trabalho já sequestrou mais de 400 mil reais dos cofres municipais, para pagar empresas terceirizadas que Damasceno não pagou. Ela se diz “triste”, porque o dinheiro poderia ser investido na cidade. O ex-prefeito Rodrigo rebate que Marilete tem memória curta, pois, deixou atrasado o pagamento do mês inteiro de 2012, que o seu mandato teve de pagar, totalizando mais de 2 milhões de reais de herança. E lembra que, ela também deixou pendente do outro mandato de prefeita dois meses do pagamento de terceirizados, em um montante de 3.720 mil reais de herança de débito da gestão. E, completa Rodrigo: “a senhora está provando um pouco, bem menor do que eu provei, do seu próprio veneno”. Veneno a parte, fica provado que ambos não gostam muito de pagar em dias os funcionários contratados. E para responder a pergunta sobre qual dos dois prejudicou mais Tarauacá, como não tem santo ou santa na história, melhor disputar na porrinha de uma rodada para saber qual o mais culpado. Vão de quantos palitos?

NÃO FOI DURO

O Gladson se empenhou ao máximo no combate à pandemia, e isso não há como ninguém deixar de reconhecer. Está sendo incansável. Mas falhou num ponto: não usou de medidas duras para que fosse cumprido o seu decreto de isolamento, e a cidade continuou um arraial.

RECOMENDAÇÃO PELA VIDA

As recomendações emitidas pelo Ministério Público Federal e pelo Ministério Público Estadual contra o fim do isolamento social, com medidas de abertura, defendidas pelo vice-governador Major Rocha e empresários da FIEAC, deixou o Gladson; que vinha dando sinais de que iria ceder às pressões e flexibilizar o isolamento social, em uma sinuca de bico. Se for agradável aos negacionistas abrir, vai trombar com a ciência, MPF e MPE. O CPF é seu, Gladson! 

PERU É QUE MORRE DE VÉSPERA

Quando vejo alguns tucanos emplumados dando o Minoru Kinpara (PSDB) eleito prefeito antes da eleição, fui puxar na memória um episódio que serve de exemplo, para confirmar que peru é que morre de véspera. Eleição para a PMRB. O PT estava tão certo que elegeria o Marcos Afonso (PT) a prefeito da capital, que trouxe o cantor de toadas do Boi Garantido, Davi Assayag, para cantar na festa da vitória no dia seguinte da votação, o hit da campanha “Meu Coração é Vermelho”. As urnas abriram, é olha ela ai: zebra! Deu Mauri Sérgio (PMDB).

NEM A CAMPANHA COMEÇOU

A campanha pela prefeitura de Rio Branco nem começou, tudo que se falar hoje é chute.

A DISCUSSÃO É O MOMENTO

A deputada Juliana Rodrigues (PRB) é uma parlamentar, pela qual tenho respeito como política e como generosa figura humana. Mas há que entender que, seu projeto reabrindo templos é extemporâneo, por dois pontos: cria privilégio, e isso numa fase de aceleração da Covid-19. 

TOME MEDALHA NO PEITO

Não é invenção deste governo, aconteceu também nos anteriores. É uma autoridade chegar ao Acre e antes do cumprimento recebe uma medalha no peito, uma bajulação que virou mantra. Qual serviço prestado ao estado pelo Ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, que mal tomou posse, para ser condecorado pelo comando da PM? Como diria o Zé Leite: Tão Acre!

POLÍTICO ADORA MILITAR

Político acreano adora militar, pode ser até general de pijama, quanto mais da ativa! Neste quesito quem foi imbatível na distribuição de medalhas foi o ex- governador Jorge Kalume. Contam que, seu ajudante de ordem tinha uma missão extra: lustrar as medalhas que seriam distribuídas. Kalume exigia ver brilhando as comendas que ia tascar no peito de centenas de militares que visitavam o estado ao seu convite. A oposição dizia que, o Kalume gostava tanto de militar que, ele batia continência para Guarda da SUCAM. São memórias da política.

TINHA RODADO

Pela informação que tenho o diretor do DEPASA, Tião Fonseca, só não rodou ainda do governo por causa do seu padrinho, o senador Márcio Bittar (MDB). Mas, é bom não abusar da sorte.

DIFERENÇA HUMANISTA

Enquanto as principais lideranças da Igreja Católica do estado se pronunciaram pela prudência no momento crescente da pandemia, contra a reabertura de templos; os líderes evangélicos são pela abertura, sem se importar com a pandemia. Diferença humanista na visão da fé.

SEMPRE PELA CIÊNCIA

Não sei se o governo vai ou não abrir os templos religiosos, não tidos como atividades essenciais, mesmo alertado do perigo pelo MPF. Na verdade, foi uma casca de banana dos deputados. Em discussão sobre a pandemia desprezo os leigos, e vou sempre pela ciência.

NÃO É UMA BOA TROCA

O deputado Jenilson Lopes (PSB) sempre cultuou na política o perfil do diálogo, de uma pessoa ponderada, afável, e quer trocar estas virtudes pela pecha de encrenqueiro? Não faça isso! Jenilson, acorda! Deu a lógica na aprovação do Instituto da Saúde, a maioria é que dá o tom.

CADA QUAL NO SEU QUADRADO

Nos plenários das casas legislativas é cada qual no seu quadrado. A oposição denuncia, critica, e a base do governo defende o projeto no poder com as armas da maioria. Foi assim é sempre será assim. E não é agora que iria mudar na ALEAC, porque a oposição se sente incomodada.

MUDANDO DE ASSUNTO

O PSDB tem um bom candidato a prefeito. É o Pelé Campos. Um jovem com preparo técnico de gestão, que conhece os problemas do município de Feijó, é que vai qualificar o debate.

SEM VOLTA

O senador Sérgio Petecão (PSD) diz que não abre conversa em Cruzeiro do Sul para a desistência de uma candidatura própria á prefeitura. Ou vai de Henrique Afonso ou João Tota.

SEM O MÍNIMO RESPEITO

O que se nota a cada dia que avança mais a pandemia é que alguns segmentos não estão tendo o mínimo respeito pelas famílias dos mortos, dos contaminados que lutam pela vida, se norteando apenas pela ganância do lucro. Senhores: quando morrerem, não vão levar nada!

EXEMPLO DE ALEXANDRE

Conta a história que, quando a beira da morte Alexandre, o Grande, convocou seus generais e manifestou seus últimos desejos. Um deles, que fosse espalhado no caminho até seu túmulo os seus tesouros conquistados (ouro, prata, pedras preciosas..), e que suas mãos fossem deixadas balançando fora do caixão, á vista de todos, para que as pessoas pudessem ver que, os bens materiais conquistados aqui permanecem. Um ponto para os gananciosos refletirem

 NÃO É UM GRIPEZINHA

A Covid-19 não é uma gripezinha. O Acre já tem 8.746 infectados e 237 mortos. E registrou nas últimas 24 horas 14 novas mortes. Gladson, o momento é de ouvir a ciência, de prudência.

NÃO DECOLOU

Não se conhece nenhum avanço no principal projeto de campanha do governador Gladson Cameli: o agronegócio. Se tem, está igual orelha de freira; ninguém vê, porque o secretário que passou pela pasta da Agricultura e o atual, não divulgaram. E o tempo voa, o tempo voa!

MÁXIMA DA POLÍTICA

Uma das máximas da política mineira é que nunca se dorme com o inimigo. Aplicável a um caso atual que conheço na política acreana. Mas, deixa para lá, nessa sou só espectador.

PEDIDO DE INVESTIGAÇÃO 

Foi a própria prefeita Socorro Neri quem pediu a abertura de investigações ao MPF e MPE, sobre o processo da compra de insumos para o combate à pandemia. Tudo na transparência. 

FRASE MARCANTE

“Assim como o hábito não faz o monge, o cetro não faz o rei”. Ditado português

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas