Conecte-se agora

O salto no escuro de Gladson Cameli 

Publicado

em

Pressionado por uma simbiose formada pelo vice-governador Major Rocha e dirigentes de entidades comerciais, que colocam o lucro econômico acima de tudo, o governador Gladson Cameli vai dar um salto no escuro, ao liberar as atividades comerciais não essenciais, a partir da próxima semana. Isso em pleno pico da pandemia da Covid-19, quando se caminha célere para o registro de nove mil casos de contaminações pelo vírus e mais de duzentas mortes. E para completar o quadro dantesco, com contaminados implorando por uma vaga em UTIS, e o sistema de saúde saturado. É uma balela que algum comerciante ou algum cliente vai seguir o chamado “protocolo da abertura”. Não se cumpriu o decreto de isolamento social, vai se cumprir normas na abertura geral? O estado não teve estrutura para fiscalizar o cumprimento do seu decreto, vai ter estrutura para fiscalizar os estabelecimentos comerciais, se estão ou não seguindo os protocolos? Isso é uma piada de português. A credibilidade de que isso vá ocorrer tem o mesmo valor de uma nota de trezentos reais. Se a flexibilização não implicar em maior número de contaminados e de mortos, oremos! Mas, caso por conta da medida o quadro venha a fugir do controle, o governador Gladson prepare o lombo para a crítica popular, e terá que segurar só o repuxo, porque seus incentivadores vão se esconder. A sorte está lançada! Resta esperar que o Gladson esteja certo, e não choremos mais mortes.

VAMOS AGUARDAR O DESFECHO

As cartas vão ser jogadas e vamos aguardar qual será o desfecho da iniciativa do governo.

NENHUM PROBLEMA

Este BLOG tem defendido as medidas do governo como acertadas na pandemia, mas não terá nenhum problema em vir a criticar o Gladson Cameli, se o fato redundar em barbeiragem.

NINGUÉM MAIS QUE ELA

Ninguém mais que a deputada Antônia Sales (MDB) lutou nos governos do PT pela melhoria do atendimento na área de saúde no Juruá, notadamente, em Cruzeiro do Sul. Por isso as suas críticas na ALEAC para que o governo que ajudou a eleger melhore o atendimento na região, têm legitimidade. Na política, você tem de caminhar com os fatos, e não com o amém e amém.

PROBLEMA A CAMINHO

Além da pandemia, o governo do Gladson terá que passar a conviver nos próximos meses com o problema do desmatamento e das queimadas. No ano passado, os que comandam a área ambiental do governo fracassaram, o estado virou pauta negativa no mundo como devastador.

VELHO DISCURSO

Vendo algumas falas do ex- senador Jorge Viana (PT), nota-se que continua com o velho jargão do que, se está do nosso lado presta; e os contrários não sabem administrar, e querem se locupletar. Temos um novo eleitorado, as coisas mudam JV, é hora de adequar o discurso.

A PRUDÊNCIA DO CONHECIMENTO

O nome do ex-prefeito Angelim sempre aparece bem em qualquer pesquisa que se faça por um carisma pessoal.  Quando se recusa ser candidato à PMRB age com prudência e conhecimento de campanhas, sabe que enfrentar o candidato do poder é muito complicado.

FORA DO CONTEXTO

A gestão da prefeita Socorro Neri só vai ter uma avaliação de sua aceitação popular próxima da realidade, depois do fim do verão que se inicia, para o qual tem várias obras projetadas. O que se pode fazer antes deste período são avaliações pontuais e fora do contexto. O resto é ilação.

NEM TOMOU CONTORNO

A campanha não começou, a maioria esmagadora da população não sabe ainda nem quem serão os candidatos a prefeito de Rio Branco, e sem campanhas na rua não há como avaliar.

ELEIÇÃO DA REDE SOCIAL

Na eleição passada as redes sociais, os sites, já tiveram um papel importante no resultado eleitoral, na divulgação de fatos que foram escondidos pela mídia tradicional, e nesta eleição municipal, com uma pandemia pelo meio, facções dominando bairros, terá papel ainda maior.

BRIGA DE COMADRES

Uma verdadeira briga de comadres, está entre os deputados Jenilson Lopes (PSB) e Gerlen Diniz (PROGRESSISTAS), ainda por conta dos debates duros acontecidos entre ambos durante o trâmite do projeto que criou o Instituto da Saúde. Discussões no plenário, ficam no plenário.

NUNCA DEU CERTO

Forçar por caminhos não legais o aparecimento de candidato a cargo majoritário como amplo favorito quando a campanha nem começou; é um erro, geralmente, a tendência na campanha e cair e se esborrachar como jaca madura. Já vi vários filmes com este enredo sem final feliz.

FAZ O SUCESSOR

É voz unânime até entre os adversários políticos de que o prefeito de Porto Walter, Zezinho Barbary, fará o seu sucessor. Barbary sempre aparece como o prefeito melhor avaliado.

MAIS DESTACADA ENTRE AS MULHERES

Entre as deputadas federais do estado, sem dúvida alguma, a de maior produtividade e destaque é a deputada federal Jéssica Sales (MDB). Aprendeu rápido a ocupar os espaços na mídia. É hoje uma liderança com boa projeção para vôos mais altos no futuro.

SEGUNDO TURNO

Qualquer projeção que se fizer sobre a eleição na capital, com dez candidatos a prefeito, se chegará ao resultado que será quase inevitável de que, a disputa irá para o segundo turno.

UMA VOZ LÚCIDA NA NAU DOS INSENSATOS

Nesta novela de abre ou não abre os templos religiosos em plena pandemia, a fala contrária do Padre Mássimo Lombardi, de que se deve esperar um momento menos grave para abrir, foi uma voz lúcida na nau dos insensatos. 

OUTRO PERFIL

Na política ou você avança, muda posições sectárias ou será sempre aquela coisa pequena e mal humorada, como a ala dos “cuecas apertadas” e das “calcinhas apertadas” do PT, notadamente na capital. Quem mudou para um perfil melhor foi o presidente do PT, Cesário Braga, que saiu da posição de petista ranheta para um perfil de quem sabe dialogar.

CHAPA PRONTA

A chapa Tião Bocalom (PROGRESSISTAS) para prefeito e Marfisa Galvão (PSD) de vice é consenso entre o grupo formado pelo PROGRESSISTAS- PROS e PSD, que tende ser ampliado ao longo das conversas por novas alianças políticas para a disputa da prefeitura da capital.

SEM RESPOSTA

Costuma-se indagar sempre nas discussões políticas qual será a decisão final do governador Gladson Cameli, que já acenou apoio à PMRB para vários nomes. E a resposta é que pela impulsividade do governador não há nem como prever. Não me arriscaria a dar uma resposta.

O CABIDE ESTÁ NO PÁREO

Não será demais dizer que é mais fácil acertar só numa Mega-Sena acumulada do que se saber, qual candidato o governador Gladson vai apoiar. Por isso, o Cabide está no páreo.

DIALOGANDO COM AS ARARAS

Na sua quarentena na chácara das araras, o velho lobo Flaviano Melo (MDB) de tantas travessias políticas, está calado; sabe que toda e qualquer avaliação de candidato a prefeito no momento é prematura. O Flaviano é uma das figuras que melhor sabe ler o cenário eleitoral.

MUITO SE DEVE

O fato do MDB ter hoje candidatos a prefeito em quase todos os municípios, se deve ao trabalho outorgado pela direção do MDB aos ex-deputados João Correia, Chagas Romão, e ao ex-prefeito Aldemir Lopes. Foi uma articulação política de muita conversa nos bastidores.

COMO FUMAÇA DE CIGARRO

A única articulação que não deu certo foi justamente as que tinham como favas contadas, a coligação do MDB com o PSD do senador Sérgio Petecão (PSD). Petecão pegou outra canoa. 

ARTICULAÇÃO FRACA

Falando em articulação política, a prefeita Socorro Neri, pela importância do cargo, pelo que representa no cenário da disputa da prefeitura na eleição deste ano, tem uma articulação política fraca. Diria que por muitos pontos, chega até prejudicar na soma de aliados.

FRASE MARCANTE

“Amigo é pessoa com a qual a gente gosta de conversar de igual para igual, desarmado”. Guimarães Rosa, escritor brasileiro.

Anúncios


Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas