Conecte-se agora

Em Mâncio Lima, mais de R$ 16 milhões em obras tem garantido emprego e renda

Publicado

em

As obras fazem parte de um pacote de investimentos da prefeitura fruto de emendas parlamentares

A pandemia do novo coronavírus tem implicado diretamente na vida da população do Brasil e do mundo e, nos municípios do interior, esse choque tem sido ainda maior afetando setores importantes da economia local, como o trabalho informal. Estabelecimentos comerciais e muitos autônomos tiveram que fechar ou readequar sua rotina seguindo as orientações dos órgãos municipais de saúde.

Mas, em Mâncio Lima, como forma de manter a economia funcionando através do setor da construção civil, a prefeitura vem trabalhando em ritmo acelerado para a finalização das obras de um pacote de mais de R$ 16 milhões, frutos de emendas parlamentares e de recursos próprios. Algumas já estão 100% finalizadas.

“A construção civil foi um setor que não parou durante esse período de pandemia. Por meio das empresas que ganharam nos processos de licitação, mais de 100 pais de famílias tiveram sua renda garantida por meio de contratação para trabalhar em obra que estão ou já foram concluídas. As obras têm prazos para serem finalizadas, caso o município não dê início, perde os recursos e acontece uma desaceleração na economia. Já temos obras prontas como a Unidade de Saúde na comunidade São Salvador, a sede da secretaria de Assistência Social e outros com 90% concluídos. Isso é graça ao nosso trabalho sério e o respeito que temos diante dos parlamentares que tem nos ajudado com o envio de emendas parlamentares”, disse Isaac Lima, prefeito da cidade.

Do Pé da Terra até a comunidade São Salvador, postos de trabalhos foram gerados direta e indiretamente, impactando de maneira positiva na economia do município. O Mercado Municipal, no bairro São Francisco, já está com mais de 90% concluído. Só nessa construção, foram gerados mais de 30 empregos direto. Na comunidade São Domingos, distante cerca de 5 km do centro da cidade, a quadra coberta já está concluída restando apenas a fase de limpeza e entrega da obra para a comunidade.

“A construção dessa obra é muito importante pra nós dessa comunidade rural. Nunca tivemos o privilégio de ganhar um investimento tão importante como esse, agora nossa juventude vai ter um espaço de vergonha para praticar esporte. A gente agradece muito ao prefeito Isaac Lima porque algumas pessoas da comunidade também foram usadas nesta obra, tenho certeza que daqui sairão bons atletas”, disse o agricultor Cleilson Azevedo, morador da comunidade São Domingos.

A cidade se transformou num verdadeiro canteiro de obras, obras de infraestrutura que vão mudar a cara da cidade e colocar Mâncio Lima no cenário de uma das cidades mais estruturadas para o recebimento de eventos culturais e esportivos no Juruá. Uma das obras que orgulha os manciolimenses é o Complexo Esportivo Totão, que recebeu investimento de mais de R$ 2,5 milhões para uma reforma geral. O complexo irá ganhar uma piscina semiolímpica, palco para apresentações culturais, cobertura nova, quadras de voleibol de areia além das melhorias em toda sua estrutura.

“O Estádio Totão é o orgulho de todos nós desportistas, é um dos melhores estádios do Estado do Acre e, com essa reforma vai se igualar a muitos da região norte. Pra nós é motivo de orgulho ver uma gestão que tem se preocupado em criar espaço de lazer, de esporte e de entretenimento de qualidade, muitos jogadores importantes já pisaram naquele gramado e, tenho certeza que muitos ainda irão se destacar fora daqui”, disse Rivelino Cavalcante, desportista e chefe do Departamento de Esportes.

Outras obras importantes estão em fase de conclusão, dentre elas a pavimentação de ruas com meio fio e drenagem, melhorias sanitárias domiciliares, construção de quadras de esporte, aquisição de máquinas e equipamentos para a agricultura familiar. Para a área de meio ambiente, a aprovação de um projeto junto ao Ministério da Justiça, por meio do Fundo de Defesas dos Direitos Difusos, no valor de R$ 1,3 milhões será um divisor de águas na política municipal de meio ambiente.

Todas as recomendações da Organização Mundial de Saúde e da Secretaria Municipal de Saúde foram seguidas a fim de garantir a segurança e saúde dos profissionais da construção civil. Todos os trabalhadores que apresentaram algum sintoma da Covid-19 foram afastados e cumpriram o prazo de quarentena.

Fotos: Raphaela Barbary

Anúncios

Destaque 4

Quase 30 mil pessoas estão envolvidas em 88 áreas de conflito agrário no Acre

Publicado

em

Em 2019, os conflitos pela posse da terra no Acre ocorreram principalmente nos municípios de Acrelândia, Acrelândia, Bujari, Rio Branco, Plácido de Castro, Senador Guiomard, Capixaba, Cruzeiro do Sul, Feijó, Manoel Urbano e Porto Walter. Segundo a Comissão Pastoral da Terra (CPT), 27.236 pessoas viveram ou estiveram envolvidas, ao longo do ano passado, nas 88 áreas de conflito apontadas pela organização católica.

De acordo com a CPT, em 2019 o campo brasileiro experimentou um significativo aumento de conflitos, “motivado, em boa parte, pelo incendiário e violento discurso do Governo Federal em favor dos grandes proprietários rurais e grileiros, do agronegócio, das atividades garimpeiras e madeireiras ilegais e contra os Movimentos Sociais do Campo, considerados e tratados, em particular pelo presidente Bolsonaro, como organizações delinquenciais”.

Nesse contexto, o total dos conflitos por terra atingiu 1.254 ocorrências, 12% a mais do que em 2018, que contabilizou 1.124 eventos. O documento da CPT estabelece ligação de interesses empresariais com os conflitos por água, informando que o setor de mineração está envolvido em 189 casos (39%). Hidrelétricas, por sua vez, têm conexão com 54 (11%), enquanto empresários e governos participaram, respectivamente, de 117 (36%) e 33 (7%) conflitos.

Foram registradas 40 denúncias por parte da população, dado que inclui agressões, contaminação por mercúrio, ameaças de morte, danos, humilhação, intimidação e omissão. Lançado em abril deste ano, o Relatório Conflitos no Campo 2019 traz dados sobre pessoas ameaçadas e propostas para reduzir as disputas pela posse da terra no Acre e nos demais Estados brasileiros.

Continuar lendo

Destaque 4

Acusado de matar garota de programa estrangulada é preso no Tancredo Neves

Publicado

em

A Polícia Civil por meio da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) cumpriu um mandado de prisão e prendeu na manhã deste sábado, 26, o foragido Rodrigo Duarte Gomes, principal suspeito de matar estrangulada a garota de programa identificada como Rosiane Martins Cavalcante, de 26 anos, mais conhecida pelo nome social de Vitória Ramos. Ela foi encontrada despida com o corpo em estado de decomposição na manhã do dia 06 de setembro, dentro de uma cisterna numa residência localizada na rua JK, no bairro Vitória em Rio Branco.

As primeiras investigações foram realizadas ainda no local do crime, sendo possível coletar vários elementos que demonstravam como os fatos aconteceram. A prisão do foragido aconteceu durante uma operação nos bairros Tancredo Neves e Jarbas Passarinho na capital, onde foi recuperado vários objetos da vítima.

Segundo informações da polícia, Rodrigo estava foragido da polícia desde o dia 10 de maio deste ano, quando três detentos fizeram um buraco na parede da cela 16 do pavilhão “P” do presídio Francisco de Oliveira Conde. Durante a fuga, dois detentos foram presos e somente Rodrigo conseguiu fugir.

O criminoso foi encaminhado a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e voltará a penitenciária.

Entenda o caso

A Polícia Militar foi acionada e quando chegaram ao local encontraram Vitória sem roupa e com marcas de asfixia mecânica. A vítima foi estrangulada por um fio elétrico e em seguida jogada na cisterna que estava sem água.

Ainda de acordo com a polícia, Vitória Ramos estava morando com um foragido da justiça, que não aceitava a condição de garota de programa da companheira. Segundo a família, a última vez que Rosiane foi vista, foi na última sexta-feira, dia 04 de setembro.

Continuar lendo

Destaque 4

Funcionamento de igrejas no Acre volta a ser questionado pelas autoridades

Publicado

em

Acaba de ser solicitada a proposição de ação direta de inconstitucionalidade contra a lei estadual que estabeleceu o retorno do funcionamento de igrejas no Acre com 30% da capacidade dos templos e inseriu as atividades religiosas como essenciais durante a pandemia da Covid-19.

O pedido é do Ministério Público Federal (MPF), por meio da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC), e o Ministério Público do Acre (MP/AC), por meio da 1ª Promotoria Especializada de Defesa da Saúde, que representaram à Procuradora-Geral de Justiça do MP/AC.

Segundo os responsáveis pela representação, procurador regional dos Direitos do Cidadão, Lucas Costa Almeida Dias e o promotor de Justiça Gláucio Ney Shiroma Oshiro, a Lei 3.646/2020, promulgada pela Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) em 25 de agosto de 2020, é formalmente inconstitucional, pois afronta a divisão de Poderes, prevista na Constituição Federal, já que as determinações dela constantes são da alçada do Poder Executivo. O chefe do Executivo é o governador do Acre, que vetou o projeto de lei, mas teve o veto derrubado pela Aleac.

Os autores da representação também demonstram a inconstitucionalidade material da lei atacada, já que ela não observou as recomendações da OMS, nem as potencialidades de contágio da atividade, tampouco se baseou em qualquer dado científico ao considerar as atividades religiosas como essenciais no contexto de uma pandemia.

A representação ressalta, ainda, que embora o exercício de fé religiosa seja qualificado como um direito fundamental, isto não significa que as celebrações religiosas públicas sejam ilimitadas, num momento de gravíssimo perigo à saúde pública. Ao contrário, o enfrentamento da pandemia tem exigido a adoção de medidas extremas que resultam na limitação de vários direitos fundamentais, inclusive o direito de ir e vir. Além disso, a liberdade de crença e de culto também desempenham função social e devem respeitar as normas sanitárias.

Caberá à Procuradora-Geral de Justiça do Ministério Público do Acre analisar as medidas a serem tomadas após o recebimento da representação.

Continuar lendo

Destaque 4

Média de curados da Covid-19 no Acre é de quase 90% e supera a média nacional

Publicado

em

O Brasil alcançou mais de 4 milhões de pessoas recuperadas da Covid-19, representando 86,4% do total de casos da doença. Paralelamente a isso, os casos de hospitalizações e de pacientes em acompanhamento apresentaram estabilidade, com forte tendência de redução. As medidas de enfrentamento à Covid-19 adotadas pelo Governo Federal, como tratamento precoce da doença e ampliação da capacidade laboratorial, refletem os dados favoráveis e aumento de pessoas salvas no país.

O Ministério da Saúde tem realizado ações para ampliar o diagnóstico da Covid-19, com protocolos para exames clínicos, radiológicos, além da ampliação da capacidade laboratorial. Com isso, mais pessoas são diagnosticadas rapidamente e atendidas, o que favorece a adoção de medidas de isolamento de casos e o monitoramento de contatos, possibilitando a redução de novas infecções, casos graves e óbitos.

No início de setembro, o Ministério da Saúde destinou R$ 369 milhões para estados e municípios reforçarem a rápida identificação de pessoas que tiveram contato com casos suspeitos e confirmados de Covid-19.

O Brasil ampliou a recomendação de testagem para todos os casos suspeitos de Covid-19. Para atender a demanda, foram enviados, até 19 de setembro, mais de 15 milhões de testes para diagnósticos da doença, sendo 7 milhões de RT-PCR (biologia molecular) e 8 milhões de testes rápidos (sorologia). Os testes são distribuídos conforme a capacidade de armazenamento dos estados. Além disso, Ministério da Saúde disponibilizou centrais de testagem, que podem ser utilizadas pelos gestores locais quando a capacidade de produção dos laboratórios estaduais chega ao limite.

Ao todo foram realizados mais de 6,4 milhões de exames de RT-PCR para Covid-19, sendo 3,7 milhões na rede pública e 2,6 milhões nos laboratórios privados. Sobre os testes sorológicos, segundo dados do sistema e-SUS Notifica, foram realizados no país mais de 8,3 milhões de exames nas redes pública e privada.

No Acre, a média de curados da Covid-19 é ainda maior. De acordo com o último boletim da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre), desde o início da pandemia o Acre teve 27.556 pessoas diagnosticadas com a doença. Desse total, 24.671 foram curadas. O percentual chega a 89,53%.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas