Conecte-se agora

Curso sobre práticas da alfabetização teve mais de dois milhões de interessados 

Publicado

em

Programa Tempo de Aprender segue com inscrições abertas para qualquer cidadão

O curso do programa Tempo de Aprender para formação continuada on-line em práticas da alfabetização já recebeu mais de dois milhões de acessos até essa segunda-feira (8), segundo o Ministério da Educação (MEC). De acordo com a Secretaria de Alfabetização (Sealf), foram contabilizados 205.115 inscritos. 

Para o secretário de Alfabetização do MEC, Carlos Nadalim, o grande número de interessados indica que os educadores têm interesse em conteúdos extremamente práticos como esse curso. 

“Ao elaborarmos esse curso, sabíamos que as escolhas de conteúdos práticos atrairiam uma quantidade expressiva de professores e interessados no assunto. E foi o que aconteceu”, acrescenta o secretário.

Curso de alfabetização Tempo de Aprender

O curso on-line é voltado para professores, coordenadores pedagógicos, diretores escolares e assistentes, mas pode ser acessado gratuitamente por qualquer cidadão, disponível na plataforma Avamec, ambiente virtual de aprendizagem do ministério.

Na formação, os inscritos têm acesso a estratégias de ensino, atividades e avaliações formativas destinadas ao último ano da pré-escola e ao 1º e ao 2º ano do ensino fundamental baseadas em evidências científicas e de caráter prático. 

Também são apresentadas estratégias simples, fáceis e efetivas, tanto para o ano da educação infantil quanto para a alfabetização. Segundo o MEC, elas seguem um passo a passo que pode ser adaptado conforme a realidade de cada professor e aluno, pai ou filho, e foram pensadas para serem divertidas e acessíveis para crianças.

O curso ficará disponível por tempo indeterminado e não tem limite de alunos, nem de turmas. Com carga horária de 30 horas, há oito módulos que tratam de temas como conhecimento alfabético, fluência, vocabulário e compreensão.  

O programa 

O Programa Tempo de Aprender foi lançado em fevereiro deste ano, baseado na Política Nacional de Alfabetização (PNA). Tem o propósito de enfrentar as principais causas das deficiências referentes à alfabetização no país, levando em consideração políticas públicas nacionais e estrangeiras.

É destinado à educação infantil e ao 1º ano e 2º ano do ensino fundamental das redes públicas estaduais, municipais e distrital.  

Para aderirem ao programa, os gestores públicos devem realizar adesão até 30 de junho, para os estados se beneficiarem de todas as ações do programa. Até o momento, já aderiram à iniciativa 3.488 municípios, nove estados e o Distrito Federal.

*Com informações do MEC

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas