Conecte-se agora

Cruzeiro do Sul tem 1.608 casos de Covid-19; dengue aumentou mais de 700%

Publicado

em

Sem teste rápido desde a última sexta-feira, 6, Cruzeiro do Sul tem 1.608 casos confirmados de Covid-19 de acordo com boletim divulgado no início da noite desta terça-feira, 9. Vinte e duas mortes já foram registradas.

A secretária municipal de saúde, Juliana Pereira, culpa os governos federal e estadual pela falta de testes. Explica que desde o início da pandemia o município recebeu a 4.360 testes rápido, sendo que 1860 foram enviados pelo Ministério da Saúde, através do governo do Estado e outros 2500 foram adquiridos pela prefeitura. “Nós cantávamos com os governos federal e estadual, mas não vieram mais testes. Agora estamos providenciando uma nova compra”, conta ela sem dar data para que os exames estejam novamente disponíveis para a população.

Outro problema com relação ao coronavírus é a falta de medicamentos na rede municipal, indicados pelos médicos para o tratamento da doença como a hidroxicloroquina tamiflu, cloroquina e azitromicina. A secretária afirma que o município não recebe os itens do governo federal em quantidade suficiente e a azitromicina, segundo a gestora, não há disponível para a compra por parte da prefeitura.

Dengue e malária também preocupam

Além do Covid 19, dengue e malária também tiveram aumento no número de casos em Cruzeiro do Sul. De dengue o aumento foi de 771%.

Em 2019, de janeiro a maio foram 244 confirmações de dengue e este ano já são 2.125. O responsável pelo combate à doença em Cruzeiro do Sul, Leonisio Messias, ressalta que desde o ano passado há falta de inseticida no Brasil. Pede ajuda da população para reduzir os números. “Temos que continuar cuidando dos quintais e evitando a água parada que serve de criadouro para o mosquito-da-dengue”.

Com relação à malária em 2019, de janeiro a abril eram 2.031 casos. Este ano foram 2.052 no mesmo período.

Anúncios

Na rede

Cinegrafista é preso em Cruzeiro do Sul por estuprar cunhada

Publicado

em

Cumprindo mandado judicial, a Polícia Civil de Cruzeiro do Sul prendeu nesta terça-feira, 24, o cinegrafista Frank Melo pelo estupro da cunhada dele, que na época tinha apenas 13 anos de idade.

O delegado Vinicius Almeida, que responde interinamente pela Especializada da Mulher (DEAM), disse que a investigação apontou que houve abuso sexual quando a garota tinha 13 anos. Agora ela tem 15. “Ele afirmou em depoimento que só se relacionou com a menor no ano passado, quando ela já estava com 15 anos de idade”, cita o delegado, que não informou de onde partiu a denúncia e porque o caso só veio a tona agora.

Frank Melo já está preso no Complexo Penitenciário Manoel Neri, em Cruzeiro do Sul.

Continuar lendo

Na rede

Prefeitura de Cruzeiro do Sul paga funcionalismo nesta quarta-feira

Publicado

em

A prefeitura de Cruzeiro do Sul pagará os funcionários públicos municipais nesta quarta-feira , 25. O dinheiro estará na conta dos servidores provisórios e permanentes. “Vai receber do gari ao procurador e esse é nosso modo de reconhecer e agradecer pela dedicação de todos. E o comércio que vive essa crise por causa da pandemia é aquecido”, conta o prefeito Clodoaldo Rodrigues.

São R$ 6 milhões que circularão no comércio. Segundo o gestor todo o esforço agora é para pagar o restante do 13° dos servidores e o 14° dos professores. “Estou tentando um modo de atender o pessoal de apoio da educação também”, anuncia ele.

Continuar lendo

Na rede

PP deverá ficar com a presidência da Câmara de Cruzeiro do Sul

Publicado

em

Dos 14 vereadores da atual legislatura, apenas 5 foram reeleitos em Cruzeiro do Sul. A partir de janeiro, o legislativo contará com representantes de 8 partidos, sendo que o MDB tem a maior bancada com vereadores. Mas a coligação que elegeu o prefeito Zequinha Lima tem 8 vereadores e é neste cenário que acontece a disputa pela presidência da casa.

O vereador mais votado de Cruzeiro, Cristiano Rodrigues, do MDB, que teve 1.048 votos, afirma que gostaria de disputar a presidência do legislativo, mas sabe que não será fácil. Cristiano ressalta que ainda não teve nenhuma conversa sobre a mesa diretora. “Primeiro temos que nos entender os 4 eleitos pelo MDB e buscar apoio dos demais partidos. Mas nada disso ainda aconteceu “, explica.

Já o segundo vereador mais votado de Cruzeiro do Sul, Franciney Freitas, do PP, mesma sigla do prefeito Zequinha, eleito com 1.031 votos, também quer presidir a Câmara. Ele já está se articulando dentro do PP e com os demais partidos. “Quero sim ser o presidente. Minha votação e o apoio da nossa coligação me credenciam para isso. Quero uma câmara mais transparente cujas ações sejam mais conhecidas pela população”, afirma.

O vereador João Keleo, também do PP, pôs o nome à disposição do partido. Mas afirma que se Franciney for escolhido não haverá problemas. “Tenho uma amizade sólida com o Franciney e abro pra ele sem problema. Mas a decisão será tomada entre mim, ele e o vereador Leandro Cândido, também do nosso partido, sem interferência externa, assegura Keleo.

O prefeito eleito Zequinha Lima diz que está isento e que não participa da disputa pela presidência da Câmara Municipal. “É uma decisão que os vereadores têm que tomar. Qualquer um dos 14 podem ser candidatos e a escolha fica a critério deles”, finaliza.

Na legislatura atual, o ex-prefeito Ilderlei Cordeiro enfrentou oposição ferrenha do MDB, que não se repetiu com o prefeito Clodoaldo Rodrigues, que ficou à frente do executivo depois da cassação de Ilderlei, em agosto deste ano.

Continuar lendo

Na rede

Após ser reeleito, prefeito Isaac Lima aumenta o próprio salário

Publicado

em

Foto: Reprodução

O prefeito de Mâncio Lima, Isaac Lima (PT), reeleito no último domingo (15), publicou um decreto no Diário Oficial do Estado (DOE) nesta segunda-feira, 23, aumentando o seu próprio salário em torno de 20% para os próximos quatro anos. O decreto entra em vigor a partir de 1 janeiro de 2021.

A decisão do prefeito também beneficia a sua vice Ângela Valente (PSB) e os seus secretários municipais.

Antes do decreto, Isaac recebia R$ 13 mil, o vice ganhava R$ 11 mil e os secretários recebiam R$ 5 mil. Com a alteração, o prefeito passa a ganhar R$ 15,6 mil, o vice R$ 13,2 mil e os secretários R$ 5,9 mil.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas