Conecte-se agora

Por falta de especialista, paciente agoniza à espera de atendimento no Pronto-Socorro de Rio Branco

Publicado

em

O paciente Clodomir Dias da Silva, 47 anos, internado no pronto-socorro de Rio Branco tem sentido, literalmente, na pele, os prejuízos causados na saúde pública do Acre pela falta de médicos especialistas.

Com um diagnóstico provável de câncer, Clodomir chega a gritar de dor na cabeça, que, segundo a família, só é amenizada com o uso de morfina. O paciente está internado desde o último dia 24 de maio, mas ainda não foi atendido por um especialista.

“Estamos esperando por avaliação de cabeça e pescoço e o que os médicos falam é que não tem esse especialista. Meu irmão está morrendo e hospital não faz nada, falei com o pessoal da direção e nada foi resolvido. Já tem sete dias que ele não come nada. Eu preciso de ajuda, por favor”, é o relato de desespero do irmão, Rosemir da Silva.

O irmão conta que todos os exames já foram realizados, faltando apenas a consulta com um médico especialista em cabeça e pescoço. “Já tá com todos os exames feitos, só falta esse especialista e o hospital não arruma ninguém. Uma pessoa me falou que na Fundação tem esse especialista, eu também já pedi pra ele ser transferido pra lá, mas dizem que não tem vaga”, explica Rosemir.

O ac24horas procurou a direção do pronto-socorro de Rio Branco que confirmou a falta de uma especialista para atender o paciente. Segundo a gestão da unidade de saúde, o único especialista na área que existe no PS foi infectado com a Covid-19 e precisou se afastar do trabalho.

A direção do pronto-socorro garantiu que está em busca de um outro especialista para analisar o caso do paciente o mais rápido possível.

Anúncios


Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas