Conecte-se agora

Acre registrou o 4º maior crescimento em empréstimos pessoais em 2019

Publicado

em

O crescimento do crédito destinado à pessoa física mais vigoroso em 2019 (11,9%) que em 2018 (8,6%) ocorreu, em maior ou menor grau, em todas os Estados. O Acre registrou o quarto maior crescimento do País entre um ano e outro, segundo o Banco Central, com aumento de 16,5% nas contratações.

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (3). Em 2019, as unidades da Federação que apresentaram o maior crescimento de crédito para pessoa física foram estados da Região Norte: Pará (17,0%), Amazonas (16,8%), Rondônia (16,8%), além do Acre.

O estado de São Paulo possui o maior saldo das operações de crédito para PF, enquanto Roraima, Amapá e Acre são os estados com os menores saldos.

Contudo, diz o BC, são os Estados do Centro-Oeste que, em geral, apresentam as maiores densidades de crédito por habitante, refletindo em boa parte o papel do crédito rural, seguidos pelos estados da região Sul.

Os Estados do Amazonas e do Pará exibem as menores densidades de crédito. Invertendo o movimento descendente dos últimos anos, as taxas de inadimplência experimentaram um aumento de 2018 para 2019 em todas as regiões do país, com exceção da região Norte, onde ela permaneceu estável. O maior aumento na inadimplência, de 0,5 p.p., foi no Nordeste, mesmo tendo este já em 2018 o nível mais alto de inadimplência de PF do país. Observa-se que as regiões Nordeste e Sul apresentaram, em 2019, taxas de inadimplência maiores que as registradas em 2017. As regiões Norte e Nordeste continuaram sendo as regiões com as maiores inadimplências de pessoa física do país.

Anúncios

Cotidiano

Roberto Duarte e Antônia Lúcia registram candidatura à prefeitura de Rio Branco

Publicado

em

Roberto Duarte e Antônia Lúcia – da coligação “Coragem para mudar” – registraram na tarde desta quarta-feira, 24, na sede do MDB, o ato de registro da candidatura à Prefeitura Municipal de Rio Branco para as eleições de 2020.

O Plano de Governo possui cinco eixos: Cidadania e Desenvolvimento Urbano; Economia e Empreendedorismo; Gestão Sistêmica e Inteligente; Infraestrutura e Mobilidade Urbana, e Cultura, Esporte e Lazer.

A construção do Plano – intitulado como “Cuidar e Modernizar” – possui mais de 82 propostas e contou com a colaboração de lideranças de bairros, da Federação das Indústrias, do Comércio, da Agricultura, Acisa, Sebrae, OAB e demais instituições representativas.

“Recebemos cerca de 185 propostas – que foram encaminhadas por meio da nossa plataforma digital que foi criada para este fim -, além da participação da comunidade de mais de 72 bairros das 10 regionais e construímos o documento de acordo com os anseios da população e das necessidades da nossa cidade”, comentou Roberto Duarte durante o ato.

O ato de registro da chapa majoritária contou com a presença do deputado federal e presidente da executiva estadual do MDB, Flaviano Melo; da presidente do PTB, Charlene Lima; do secretário geral do Republicanos, Leandro Matos; do deputado federal do AM, Silas Câmara; do suplente do senador Marcio Bittar, Eduardo Veloso e de Paula Martinello – esposa do pré-candidato Roberto Duarte.

“O plano será melhorado durante toda a campanha, objetivando a construção de uma cidade justa, digna e próspera. É com esse sentimento e compromisso que afirmamos com plena certeza que dá pra fazer melhor, dá pra cuidar bem das pessoas e modernizar a nossa cidade”, destacou Roberto Duarte.

Continuar lendo

Cotidiano

Novo programa social do governo se chamará Renda Cidadã, diz Marcio Bittar

Publicado

em

Em entrevista ao jornal O Globo, o senador Marcio Bittar disse nesta quarta-feira (23) que o novo programa social do presidente Jair Bolsonaro deverá receber o nome de Renda Cidadã.

O objetivo do novo programa social será de substituir e ampliar o Bolsa Família. Segundo Bittar, o presidente Jair Bolsonaro aprovou a criação do novo programa nesta quarta-feira (23). A origem dos recursos, alvo de um forte impasse dentro da equipe econômica, deve ser apresentada no relatório.

O valor deverá ficar entre R$ 250 e R$ 300.

Continuar lendo

Cotidiano

49% das famílias de Rio Branco tem renda menor que as despesas mensais

Publicado

em

Uma pesquisa feita pelo Instituto Fecomércio de Pesquisas Empresariais do Acre (Ifepac), da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Acre (Fecomércio/AC) revelou uma realidade que quase todo morador de Rio Branco conhece bem: o aperto financeiro do final do mês. Os dados, levantamentos de forma remota, mostram que para 47% das pessoas contatadas, a renda da família residente no mesmo endereço se apresentaria superior à soma das despesas fixas do mês. Porém, para 49%, a renda atual da família não alcançaria o valor mensal exigido pelas despesas domésticas.

Por conta da pandemia, com as pessoas ficando mais tempo em casa, as despesas domésticas aumentaram. Ao menos 55% da população de Rio Branco aumentou o consumo doméstico em relação ao ano passado, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Fecomércio de Pesquisas Empresariais do Acre (Ifepac), da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Acre (Fecomércio/AC). O estudo foi feito de forma remota junto a moradores da capital acreana entre os últimos dias 27 de agosto e 17 de setembro e o objetivo era estudar o perfil do consumidor local para, efetivamente, traçar metas quanto as medidas a serem tomadas.

Em relação à população economicamente ocupada em Rio Branco, 80% da parcela contatada afirmou trabalhar no âmbito da iniciativa privada, aí considerado as pessoas com vínculo formal de trabalho mais aquelas que desenvolvem atividades econômicas como autônomas. Os demais, 20%, se apresentaram como servidores públicos. Quanto ao nível de renda das famílias de Rio Branco/AC, as informações apontaram que 62% recebem renda mensal de até quatro salários mínimos, sendo 2% com renda de até um salário; 25% entre um a dois salários; e 35%, entre dois a quatro. Conforme a pesquisa, 28% teriam renda igual e superior a cinco salários mínimos.

A pesquisa concluiu ainda que, diante a situação da crise instalada no país, 55% da população com atividade remunerada na capital acreana disse acreditar apenas na manutenção no nível de renda atual nos próximos meses. Outra parcela de 16% enxergou cenários capazes de contribuir para crescimento de renda nos próximos meses, mesmo se mantendo a situação econômica atual; 13% não se manifestaram quanto a perspectiva de variação de renda no curto prazo, e outros 16% entenderem que haverá redução da renda familiar nos próximos meses.

Além disso, para 18% dos rio-branquenses, a renda da família experimentou crescimento em relação ao ano passado, enquanto a parcela de 41% destacou redução; 39% que afirmou sobre renda familiar inalterada com relação ao ano passado. O estudo reafirmou também que, com a normalidade da atividade comercial, 27% da população de Rio Branco/AC afirmou acreditar que as famílias terão aumento de consumo doméstico, considerando a perspectiva de reabertura de diversos postos de trabalhos ora interrompidos. Entretanto, mesmo com a normalidade das crises, para outra parcela de 33%, o nível de consumo doméstico deve permanecer inalterado. A pesquisa observou ainda mais 33% sem perspectiva de aumento de consumo doméstico das famílias no curto prazo.

Para 55% da população, seria remota a possibilidade de manutenção dos empregos da família após a travessia desse período de incertezas. Outra parcela (31%) estimou que apenas o emprego do contatado deve ser mantido, os demais da família serão perdidos. Ainda houve a parcela (14%) da população que não se manifestou sobre manutenção (ou não) de empregos nos próximos meses. Com relação à oferta de crédito bancário no Brasil, 53% dos rio-branquenses consideraram as modalidades como de alto custo e complexas para acesso das pessoas comuns. Para outra parcela de 29%, tratava-se de oferta desestimulante. Porém, 16% embora considerando um produto financeiro de alto custo, acharam de fácil acesso para quem interessar.

Continuar lendo

Cotidiano

Polícia fecha “boca de fumo”, apreende 4 mil reais e lista de supostos clientes

Publicado

em

Agentes da Delegacia da Segunda Regional, localizada na Cidade do Povo, cumpriram na manhã desta quarta-feira, 23, um mandado de busca e apreensão em uma residência localizada no Ramal do Canil, região da Vila Acre, região do Segundo Distrito de Rio Branco. Na ação foi apreendido aproximadamente R$ 4 mil e uma lista com nomes de supostos clientes de traficante.

Segundo a polícia, a residência era usada como ponto de comercialização de entorpecentes. Durante vistoria na casa, os policiais lograram êxito em apreender material para embalagem de droga, recipientes que supostamente era usado para a mistura de droga e anotações com nomes de pessoas que provavelmente tem envolvimento com o crime de tráfico de drogas dominado pela facção local.

O proprietário da residência não foi localizado. Os materiais apreendidos foram encaminhados a delegacia para os devidos procedimentos. De acordo com o delegado responsável pela ação, Jarlen Martins, a investigação deve continuar e novas prisões devem ser cumpridas nos próximos dias.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas