Conecte-se agora

Resistência ao isolamento fez disparar casos de Covid-19 na regional do Alto Acre

Publicado

em

Em pouco mais de um mês, a regional do Alto Acre saiu da confortável situação de não possuir nenhum caso confirmado de coronavírus – o primeiro ocorreu em Xapuri, no dia 27 de abril – para mais de 220 confirmações nessa terça-feira, dia 2 de maio.

Epitaciolândia, Brasiléia e Assis Brasil resistiram mais e os primeiros casos foram registrados no curso da primeira quinzena de maio. Os dados divulgados pelos 4 municípios, onde já foram registrados 7 óbitos por covid-19, mostram que a situação saiu do controle nas últimas semanas do mesmo mês.

Em todos os municípios uma mesma situação pôde ser observada por meio das manifestações de prefeitos, secretários e servidores da área de saúde: o isolamento social não foi adotado pela população, pelo menos em níveis que pudessem manter distante a disseminação do vírus letal.

Como foi uma das últimas regiões não isoladas do estado a receber a indesejável visita do inimigo invisível, as populações do Alto Acre tiveram, em tese, tiveram mais tempo para compreender o que se iniciou por Rio Branco, Acrelândia e Plácido de Castro e se adestrar às medidas impostas pelas autoridades estaduais e municipais.

No caso específico de Xapuri, depois de um impacto inicial que fez as ruas ficaram completamente desertas, as pessoas foram perdendo o temor e voltaram a povoar as vias públicas, a viajar para cidades onde já havia a transmissão comunitária e a receber visitas de pessoas vindas desses mesmos lugares.

Depois de uma segunda quinzena de maio de “estabilidade na curva de contágios”, o município de Xapuri terminou o mês registrando o seu primeiro óbito e começou junho com uma nova tendência de subida do número de casos – 6 novos diagnósticos apenas nessa terça-feira (2) – que a Secretaria Municipal de Saúde atribuiu ao represamento de exames nos laboratórios de Rio Branco.

Já Brasiléia registrou 53 casos positivos de covid-19 até essa terça-feira. São 116 pacientes em monitoramento domiciliar e 142 amostras coletadas e enviadas a Rio Branco – ainda aguardando resultado da análise laboratorial. O município tem ainda 259 casos suspeitos, 4 pacientes internados com sinais de gravidade, 19 altas médicas e 2 mortes.

Em Assis Brasil, segundo a última atualização do Boletim Municipal, são, até agora, 48 casos confirmados de Covid-19. O município tem ainda 113 casos sendo monitorados, com 12 amostras aguardando resultado, 2 hospitalizações, 1 alta médica e 3 óbitos registrados.

A reportagem não teve acesso ao último Boletim Municipal de Epitaciolândia. De acordo com o último Boletim Sesacre, o município registrava, até essa terça-feira, 79 casos positivos para o novo coronavírus, com 6 altas médicas e 1 óbito.

Um fato chama a atenção quando se vislumbra um cenário de agravamento da pandemia no Alto Acre. No novíssimo hospital Raimundo Chaar, localizado em Brasiléia e idealizado pelo governo anterior, do médico Tião Viana, para ser a unidade hospitalar de envergadura regional, não existe um leito sequer de UTI.

Na semana passada, os prefeitos da região comemoraram a promessa de instalação, pela Sesacre, de um aparelho de tomografia no Hospital Regional do Alto Acre, previsto para ocorrer em um prazo de 10 dias. Não que isso seja pouco, mas já faz tempo que poderia ser muito mais.

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas