Conecte-se agora

Após ação da PF, Ilderlei diz que recebeu proposta de propina de empresários: “Não é a minha índole roubar”

Publicado

em

Em resposta à Operação Off-Label, da Polícia Federal, que realizou buscas e apreensões em sua casa e Sede da Prefeitura de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro disse que não comprou medicamento superfaturado. A afirmação foi dada durante entrevista coletiva nesta quarta-feira, 3.

Sem dar maiores detalhes, ele cita que chegou a ser procurado por empresários com propostas de propina e outras negociações, mas que nunca aceitou. “Não é a minha índole roubar. Já fui deputado, estive no centro do poder e não tive meu nome manchado”.

O gestor diz que levaram da casa dele, além de celulares e computadores, o carro da mulher dele e jóias, incluindo um relógio que era do pai dele, o ex-deputado federal Ildefonso Cordeiro, morto em acidente aéreo em 2002.

Esta é a segunda ação deste ano da Polícia Federal envolvendo Ilderlei Cordeiro. Em fevereiro a Operação Presságio prendeu assessores dele após a investigação do desvio de recursos federais por meio de uma Organização Não Governamental, a CBCN.

Anúncios


Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas