Conecte-se agora

Jovem agredido por policiais tem piora e passa por exames em Rio Branco

Publicado

em

Cerca de quatro dias após o episódio de agressão envolvendo policiais do Grupo Especial de Fronteira do Acre (Gefron) e um adolescente de 17 anos no município de Plácido de Castro, o garoto ainda sente muitas dores e teve de se submeter a exames na capital acreana nessa segunda-feira, dia 1°. Ao ac24horas, a mãe do rapaz, a autônoma Isabel Afonso, disse que ele passou por uma tomografia e raio-x.

Isabel conta ainda que dobrou a dosagem das medicações [anti-inflamatório e relaxante muscular] contra os espasmos musculares de Vinícius Afonso porque percebeu que os espasmos e as contrações aumentaram. “Dobrei a medicação por conta própria porque tem momento que ele fica calmo, mas quando a medicação vai perdendo o efeito ele fica com os movimentos bem agressivos, bem agitado mesmo, os espasmos ficam mais rápidos”.

O inchaço no rosto devido às agressões que sofreu diminuiu, mas o adolescente ainda sente dores. “Agora o rosto dele só tá meio roxo e ele vem sentido muitas dores na cabeça, no braço, nos rins e nas costas, mas acima de tudo ele tá vivo, graças a Deus”, relata Isabel.

Mãe e filho foram trazidos para Rio Branco na tarde dessa segunda-feira e após realizarem os exames numa clínica particular – os custos foram pagos pela saúde municipal de Plácido de Castro – retornaram para a cidade no início da noite de ontem.

“O secretario de segurança [coronel Paulo César] entrou em contato comigo e o município vem apoiando. O secretário se disponibilizou a ajudar, disse que a qualquer hora a gente poderia ligar, mas procurei o município porque eles [policiais] estavam prestando serviço paro o município. Eles [saúde municipal] estão custeando as despesas para esses exames”, explica a mulher.

Por ter um trabalho autônomo, Isabel diz que, na verdade, nada do que o poder público fizer vai ajudar. “Isso só me atrapalhou [a agressão ao filho] porque sou autônoma, vendo cosméticos. Nesse momento de pagamento era para eu estar procurando as pessoas, pois elas estão indo na minha casa para comprar e pagar e eu não estou lá para receber”.

O Estado, por meio da secretaria de segurança pública, garante que todas as providências vêm sendo tomadas com relação ao caso. Porém, dona Isabel garante que nada que estão fazendo vai amenizar o acontecido. “Pra mim eles [policiais] deveriam de ser afastados e estar à disposição da justiça. Eu mesma falei ao secretário que eu queria que eles perdessem a farda, porque pessoas iguais a eles não servem para estar na rua defendendo cidadão de bem, eles estão é agredindo”.

Isabel completa: “o mínimo que eu queria é que eles fossem pra cadeia. Como ser humano eu sinto muito, porque sei que é muito difícil passar num concurso público e perder o emprego assim, mas como mãe, só desejo o pior pra eles”, lamenta.

Entenda

Após divulgação da denúncia de que policiais do Gefron teriam agredido um jovem deficiente por motivo, aparentemente, banal, o governo do Acre, por meio da Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), determinou a abertura de procedimento pelos órgãos de controle interno a que pertencem os envolvidos no caso. A secretaria garantiu que convidaria o Ministério Público do Acre (MPAC) para acompanhar a apuração dos fatos. Após tomarem conhecimento da denúncia, governo e membros da Sejusp também decidiram remover a guarnição do Gefron que atuava em Plácido de Castro.

O adolescente, que sofre com transtornos neurológicos e psiquiátricos, afirma ter sido espancado por um grupo de policiais do Gefron na noite da última sexta-feira, 29, enquanto estava na rua sem usar máscara. O jovem diz que foi agredido com pelo menos 10 socos no rosto. A mãe do garoto gravou um vídeo no sábado, 30, relatando a situação.

Além das agressões, o rapaz diz ter sido ameaçado ao dizer que procuraria uma delegacia para registrar Boletim de Ocorrências, uma vez que os socos também atingiram a região do peito, onde ele tem um marca-passo implantado. Um vereador do município visitou o jovem e alertou sobre o ocorrido nas redes sociais.

Anúncios

Cidades

Parada há quase 2 anos, balsa de travessia no Rio Juruá passará 90 dias em reforma

Publicado

em

A balsa Comandante Deodato, que realiza a travessia de moradores entre as cidades de Cruzeiro do Sul e Rodrigues Alves, ancorada no Rio Juruá, está com os serviços parados para passar por uma manutenção. A embarcação será entregue reformada em aproximadamente 90 dias, na mesma data em que será inaugurada a via de acesso ao porto de Rodrigues Alves.

Hoje, está ancorada na margem esquerda do rio Juruá, em Cruzeiro do Sul. Segundo o gerente do Deracre-Juruá, Luciano Oliveira, a balsa está parada desde o governo passado e outra embarcação a substituí, promovendo a travessia da população nos dois sentidos do rio Juruá.

A recuperação da balsa Comandante Deodato deve oferecer economia ao Estado, pois a que está em uso atualmente tem um custo bastante elevado.

Continuar lendo

Cidades

Moradores fecham estrada de acesso ao aeroporto de Cruzeiro do Sul por abertura de ruas

Publicado

em

Moradores fecharam no início da manhã desta sexta-feira, 25, a rodovia AC-405, que dá acesso ao Aeroporto de Cruzeiro do Sul e ao Balneário Igarapé Preto. Os manifestantes reivindicam a abertura de ruas do Bairro Nossa Senhora das Graças.

Representantes do Departamento de Estradas e Rodagens do Estado do Acre (Deracre) estão no local conversando com o grupo, bem como a Polícia Militar. O secretário de Obras de Cruzeiro do Sul, Amauri Barbosa , que assumiu a pasta há pouco mais de um mês, disse que não tinha conhecimento da demanda dos moradores da localidade, mas que vai verificar a situação.

A AC-405 é a rodovia que será duplicada pelo governo do Estado com apoio de emenda de R$15 milhões do senador Márcio Bittar. O tema será tratado hoje na cidade com a presença do governador Gladson Cameli e ministros. O evento tratará da ligação do Brasil com o Peru, via BR- 364.

Continuar lendo

Cidades

Falta de material de construção faz moradores esperarem até um mês por tijolos

Publicado

em

Em Cruzeiro do Sul, quem está construindo ou reformando tem sentido dificuldade para encontrar itens simples como ferro, forro de PVC e principalmente tijolo. Nas olarias da cidade há lista de espera para a compra do produto, que só será entregue em outubro. O milheiro é vendido a R$ 800.

O motivo da escassez do tijolo, segundo representantes da indústria e comércio, é a grande procura pelo material. A representante da Federação das Indústrias do Acre (FIEAC) de Cruzeiro do Sul, Janaína Terças, que é empresária do ramo de olaria, afirma que a liberação do Auxílio do governo federal e o período sem chuva, contribuíram para essa grande demanda pelo tijolo. ” Há muitas obras de construção e reforma na cidade e nos ramais e o tijolo leva 4 dias até ficar pronto”, conta ela.

Em Cruzeiro do Sul e Mâncio Lima há sete cerâmicas que produzem 1.900 milheiros de tijolos por mês e todas estão com pedidos em espera. Janaína Terças cita que o setor viveu uma grande crise financeira em 2014 e que, por isso, não investiu em estrutura para aumentar a capacidade produtiva. “Queremos investir mas é um momento de cautela porque não sabemos se essa procura se mantém ou é temporária “, pondera Janaína.

O funcionário público Lindomar Silva começou a construir um muro há dois meses e já parou duas vezes pela falta de tijolos. Agora comprou de um colega, que tinha tijolo e não ia precisar agora, por R$ 1 a unidade. “Em uma olaria a entrega seria para outubro e em outra pra novembro aí comprei mais caro de um conhecido para concluir meu muro”.

Nas lojas de material de construção não há forro de PVC para pronta entrega, além de outros itens. O empresário do setor, Tião Cameli, diz que a entrega de PVC pode demorar cerca de um mês.

Outro comerciante de itens de construção civil, Sandro Melo, destaca que houve alta de até 60% nos preços na fábrica, como em material elétrico. Afirma que também há falta de produtos, como ferro, para comprar nas indústrias. “Com isso chega a faltar materiais para oferecer aos nossos clientes. Vale ressaltar que no momento estamos agendando pedidos com fornecedores com no mínimo para 30 a 60 dias. Estamos lutando para que não falte materiais em nossa loja”, conclui.

Continuar lendo

Cidades

Estelionatário que aplicava golpes no Acre e Rondônia é preso em Mâncio Lima

Publicado

em

Acusado também responde a vários processos na Justiça de Rondônia pelo mesmo crime

Foi peso em flagrante na tarde desta quinta-feira, 25, enquanto caminhava pelo centro da cidade de Mâncio Lima, o indivíduo E. P. da C. acusado de estelionato. A investigação da Polícia Civil aponta que o acusado possui passagem pela polícia e responde a vários processos pela Justiça do estado de Rondônia pelo mesmo crime.

Uma vítima que foi lesada no município de Cruzeiro do Sul reconheceu o homem como sendo o mesmo que lhe aplicou um golpe causando prejuízo de 40 mil reais.

O delegado responsável pelo inquérito, José Obetânio, informou que há mais pessoas vítimas do mesmo criminoso que vão ser identificadas.

“Estamos levantando toda ficha criminal desse indivíduo para identificar mais ações criminosas que ele tenha cometido. Ele aplicou vários golpes com mesmo ‘modus operandi’ e essas vítimas serão comunicadas à comparecer à Delegacia para depor, o que dará robustez ao processo que será encaminhado à Justiça “, esclareceu Obetânio.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas