Conecte-se agora

Empresários fazem carreata para pressionar Gladson e Socorro a flexibilizarem medidas

Publicado

em

Centenas de empresários de diversos segmentos participaram do movimento Emprego é Vida na manhã desta terça-feira, 02, com a realização de uma carreata. As centenas de veículos circularam as principais avenidas da capital acreana com o objetivo de sensibilizar o governo do Acre para com a flexibilização e retomada consciente das atividades do comércio varejista e de serviços no estado.

A organização garante que renuiu ao menos 150 carros e cerca de 400 participantes. Foram convocadas categorias empresarial e apoiadores durante o percurso que saiu do Teatro Plácido de Castro, na avenida Getúlio Vargas, e seguiu até o Palácio Rio Branco. O grupo diz ainda que estiveram, no máximo, três pessoas por carro, com a obrigatoriedade de portar máscaras e álcool em gel.

A Associação Comercial (Acisa) foi representada pelo presidente, Celestino Oliveira, pelo diretor de Tecnologia e Inovação, Marcello Moura e pelo superintendente da entidade, Pedro Silva, em nome dos seus quase 600 associados.

A entidade diz estar “atenta à preocupação dos empresários, assim como, da sociedade em geral, e vem lutando em busca de uma alternativa para amenizar os danos causados pela pandemia, de forma consciente”.

A Acisa diz que reforça o zelo pela saúde pública, e também repudia fake news envolvendo o nome da Acisa. “A entidade age em busca de soluções que suavizem os problemas causados à economia”.

Ato contra a carreata

Simultaneamente ao manifesto dos empresários, mais de 30 pessoas fizeram um protesto na manhã de hoje contra a carreata em prol da flexibilização do comércio. Os participantes se concentraram no centro da capital acreana, na esquina do Colégio de Aplicação, com faixas e cartazes a favor da quarentena no Acre.

Com o slogan “Vidas Acima dos Lucros”, o ato vai contra o pedido da classe empresarial e se diz em “defesa da vida e da democracia”. Os participantes são de diversos grupos e entidades e ainda se posicionaram contra o presidente da República Jair Bolsonaro e seu vice, General Mourão. Algumas ruas da região próxima ao colégio foram interditadas no ápice do manifesto.

Fotos: Sérgio Vale/ac24horas

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas