Conecte-se agora

Acreano está preocupado com comportamento alheio na pandemia

Publicado

em

Pode não parecer, mas o Acre é o 4º Estado onde mais pessoas que se declararam preocupadas com o comportamento dos outros em relação à Covid-19. O número de denúncias e queixas de filas, festas e outros tipos de aglomerações caiu nas últimas semanas, mas seguem confirmando a posição do Estado nesse ranking.

O Amapá, que há dias tem o melhor Índice de Isolamento Social do País, é o 1º. O pior é Rio Grande do Sul. Não há grandes detalhes desses dados.

Em uma pesquisa que tenta medir o grau de preocupação dos brasileiros em relação à economia do País nesta pandemia, a plataforma Famivita avaliou que 52% dos brasileiros acham que a economia deve ser reaberta o quanto antes.

De acordo com o levantamento, os jovens e menos gravemente afetados, são os que mais concordam com a reabertura econômica. Além disso, as mulheres desejam essa reabertura rápida, mais que os homens.

Ademais, as famílias também estão sentindo as consequências financeiras da pandemia e 81% dos brasileiros já sofrem com a diminuição ou perda de renda.

“Constatamos em nosso mais recente estudo, que de todos os entrevistados, pelo menos 61% deles deixou de ir à uma consulta médica desde que a pandemia começou. Sendo assim, percebe-se que ao tentar conter a pandemia, outros problemas de saúde são negligenciados, exames não são feitos, e falta prevenção, como por exemplo para o câncer ou doenças infecciosas”, diz o estudo.

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas