Conecte-se agora

Detran cobra diárias de veículo apreendido durante o tempo em que setor ficou fechado

Publicado

em

A história é a seguinte. Adeangela Rocha emprestou sua moto ao cunhado. Ao passar por um blitz, os agentes de trânsito perceberam que o lacre da placa havia caído. Como determina a legislação de trânsito, a motocicleta foi apreendida e levado ao pátio Detran.

A proprietária da moto estava no interior e quando veio à Rio Branco pagar a multa e retirar seu veículo, coincidiu com a pandemia do coronavírus e o fechamento de todos os setores de atendimento ao público, inclusive do Detran.

O fechamento do Parqueamento, que é o nome do setor onde ficam os carros e motos apreendidos fechou no dia 19 de março e reabriu no último dia 28 de abril, quando a autarquia resolveu voltar com alguns serviços, mesmo que atendendo apenas duas vezes por semana.

Nesta terça-feira, 26, Adeangela foi até o Detran retirar a moto. Para sua surpresa e revolta, o Departamento Estadual de Trânsito está cobrando as 41 diárias referentes ao tempo que o setor ficou fechado. “Isso é um absurdo. Como é que estão me cobrando por algo que não é minha culpa. Eu não consegui tirar minha moto porque eles que estavam fechados. Eu vim aqui duas vezes e não tinha atendimento ao público. Isso não é justo”, afirma Adeangela.

De acordo com a tabela do Detran do Acre, a valor cobrado por um dia que fica no Parqueamento é de R$ 5,69. Ou seja, estão cobrando de Adeangela mais de 200 reais pelos dias em que o setor esteve fechado.

O ac24horas conversou com o diretor de operações do Detran, José Tanaca. Ele explica que considera a cobrança injusta, mas afirma que por se tratar de um programa é automatizado e os servidores não têm permissão para isentar os dias em que o setor ficou fechado. “Nós já fizemos um pedido à Procuradoria Jurídica do Detran para que eles deem um parecer para que possamos isentar esses dias. Eu creio que na semana que vem já temos esse parecer. A outra alternativa é ela pagar e quando o Detran voltar com o atendimento normal, ela entrar com um pedido de ressarcimento dessas diárias”, explica Tanaca.

Anúncios

Destaque 4

Gol vende passagens ida e volta de Rio Branco para Cruzeiro do Sul por apenas R$ 292

Publicado

em

A partir de 6 de fevereiro do ano que vem a Gol vai oferecer voo direto aos sábados de Rio Branco para Manaus.

As companhias aéreas decidiram prorrogar a próxima segunda-feira (30/11) as promoções da Black Friday 2020. Nos voos sem escalas da Gol entre Rio Branco e Cruzeiro do Sul é possível viajar no mês de dezembro deste ano pagando apenas R$ 292,32, valor com todas as taxas incluídas. Essa promoção é uma boa oportunidade para quem não suporta as viagens cansativas de carro ou de ônibus entre as duas cidades.

Para quem está no Acre uma das formas de garantir economia é comprando as passagens na Black Friday para viajar a partir de fevereiro de 2021. Para embarque no Acre em dezembro e janeiro do ano que vem os preços estão um absurdo. Nos voos de Rio Branco para Brasília há opções de compra de passagens aéreas de ida e volta por R$ 704,02, além de voos de ida e volta para São Paulo por R$ 859,07 e Rio de Janeiro a partir de R$ 870,75. Esse valores são para viagens a partir de fevereiro.

Rio Branco vai ganhar voo direto para Manaus

A partir de 6 de fevereiro do ano que vem a Gol vai oferecer voo direto aos sábados de Rio Branco para Manaus. Nesta Black Friday é possível comprar passagens de ida e volta entre as duas capitais por R$ 606,28. A Gol atende o Acre com voos sem escalas de Rio Branco para Cruzeiro do Sul e Brasília. Já a LATAM Brasil tem voos escalas da capital do estado para Brasília e São Paulo (Guarulhos).

Nos voos de Porto Velho para Manaus há opções de ida e volta por R$ 618,62 e para Cuiabá a viagem sai por R$ 701,46. Todas as passagens dessa promoção estão com as taxas incluídas. Na Black Friday 2020 você pode reservar o hotel para o destino que pretende viajar com descontos especiais. Basta fazer a reserva no link abaixo. Mas atenção! Seja rápido! São poucos assentos e diárias em hotéis com descontos especiais.

Passagens aéreas de ida e volta com taxas incluídas nos voos saindo de RIO BRANCO

Partindo de Rio Branco (valores de ida e volta)

Garanta aqui as passagens para Cruzeiro do Sul a partir de R$ 292

Garanta aqui as passagens para Brasília a partir de R$ 704

Garanta aqui as passagens para São Paulo a partir de R$ 859

Garanta aqui as passagens para Rio de Janeiro a partir de R$ 870

Garanta aqui as passagens para Manaus a partir de R$ 606

Garanta aqui as passagens para Porto Velho a partir de R$ 991

Passagens aéreas de ida e volta com taxas incluídas nos voos saindo de PORTO VELHO

Partindo de Porto Velho (valores de ida e volta)

Garanta aqui as passagens para Manaus a partir de R$ 622

Garanta aqui as passagens para Cuiabá a partir de R$ 701

Garanta aqui as passagens para Brasília a partir de R$ 872

Garanta aqui as passagens para São Paulo a partir de R$ 978

Garanta aqui as passagens para Rio de Janeiro a partir de R$ 920

Garanta aqui as passagens para Belém a partir de R$ 664

Garanta aqui as passagens para Curitiba a partir de R$ 974

Garanta aqui as passagens para Porto Alegre a partir de R$ 993

Garanta aqui as passagens para Recife a partir de R$ 835

Faça aqui a sua pesquisa e garanta desconto para outras cidades na compra das passagens aéreas

Comprou as passagens? Faça aqui a reserva do hotel com descontos especiais

Lei aqui outras notícias sobre viagens e promoções

Continuar lendo

Destaque 4

Emprego temporário deve mexer com o mercado de trabalho neste fim de ano no Acre

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas

Apesar do desemprego recorde, o ambiente do trabalho formal está bem melhor agora que no começo da pandemia no Acre. E a contratação de trabalhadores temporários deve dar um pouco mais de alento ao mercado.

A Associação Brasileira do Trabalho Temporário (Asserttem) prevê que a abertura de vagas temporárias será responsável por gerar 400 mil postos neste último trimestre do ano no Brasil. Não há detalhes por Estado mas as projeções são otimistas.

Muitas empresas devem contratar profissionais para atender as demandas da Black Friday, que já está a todo vapor, e Natal, além da reposição no quadro de funcionários.

O Trabalho Temporário é um regime de contratação atípica e formal, regulamentado por lei específica (Lei nº 6.019/74 e decreto nº 10.060/2019), com prazo limitado, que visa atender de imediato necessidades transitórias de uma empresa urbana, quais sejam, demanda complementar de serviços ou substituição temporária de pessoal permanente, a fim de simplificar a contratação, tornando-a rápida e eficaz.

A reação do mercado acreano vem sendo observada pelo Serviço Nacional de Emprego (Sine). “Realmente o nosso mercado está começando a reagir. Os comerciantes locais estão começando a contratar mesmo que temporário para o fim de ano e esperamos que algum desses temporários fiquem de fato efetivados”, disse Marcos Moraes, diretor do Sine.

Além do comércio e do segmento de serviços, alguns setores ganham força impulsionados em boa parte pelos projetos públicos. “Temos um bom sinal na construção civil também que mesmo com a pandemia já começa a contratar”, completou o gestor.

“Se Deus quiser iremos ter um 2021 bem diferente”.

Continuar lendo

Destaque 4

Na Câmara, Leo de Brito cobra medidas do governo federal para evitar apagão no Acre

Publicado

em

O deputado federal Leo de Brito (PT-AC) protocolou nessa quarta-feira, 25, requerimento junto à Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, com pedido de informações ao Ministério de Minas e Energia, sobre anúncio do Ministro Bento Albuquerque de que o Acre pode sofrer apagão de energia elétrica, assim como aconteceu com o estado do Amapá.

Segundo a informação, durante reunião ocorrida na semana passada entre representantes do governo do Acre com a Defesa Civil estadual e municipal, foi levantada a questão do apagão que acometeu o estado do Amapá, ocasião em que o Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, alertou que o Acre pode sofrer blackout semelhante, caso não adote as medidas preventivas necessárias.

O parlamentar destacou a gravidade da situação e enfatizou que o apagão pode ser um perigo ao Estado do Acre, que só dispõe de um único linhão de energia, sem nenhuma linha alternativa.

“Precisamos dar a devida atenção para esse problema, estamos sofrendo as consequências da privatização da Eletroacre, a qual fui contra e me posicionei diversas vezes no mandato anterior. Aumento de tarifa, demissões, falta de investimentos, paralização do Programa Luz para Todos, e a falta de um linhão para Cruzeiro do Sul, são apenas algumas dessas consequências”, disse Leo de Brito.

O deputado enfatizou que é urgente um posicionamento oficial do Ministério de Minas e Energia sobre quais providências preventivas serão adotadas para evitar que o Acre sofra com um “apagão” de energia elétrica como sofreu o Amapá. “Não podemos deixar acontecer com o Acre a tragédia que vive o Amapá”, finalizou o deputado.

Continuar lendo

Destaque 4

Mãe e companheira que esquartejaram menino são condenadas a 129 anos de prisão

Publicado

em

Foto: Reprodução

Nesta quarta-feira, 25, o Tribunal do Júri de Samambaia, no Distrito Federal, condenou Rosana Auri da Silva Cândido e Kacyla Priscyla Santiago Damasceno Pessoa pelo assassinato do menino Rhuan Maycon, de 9 anos, em 2019.

Rosana Auri da Silva Cândido, mãe do menino, pegou 65 anos de reclusão e 8 meses e 10 dias de detenção. Já Kacyla Priscyla Santiago Damasceno Pessoa, companheira de Rosana, pegou 64 anos de reclusão, e 8 meses e 10 dias de detenção.

O corpo da criança foi encontrado na madrugada do dia 1º junho de 2019, esquartejado, dentro de uma mala. A dupla foi sentenciada pelos crimes de homicídio qualificado, lesão corporal gravíssima, tortura, ocultação e destruição de cadáver e fraude processual.

Segundo informações divulgadas pelo Ministério Público do DF (MPDF), durante o julgamento, Kácyla ficou em silêncio e assumiu a execução de todos os crimes, afirmando não haver nenhuma participação da companheira. No entanto, os jurados acataram na íntegra a denúncia do MP. Para o júri, as acusadas premeditaram o assassinato.

As duas também foram acusadas por tortura. Segundo o MPDF, elas “castraram e emascularam a vítima clandestinamente” e “impediram que Rhuan tivesse acesso a qualquer tratamento ou acompanhamento médico”.

“Com apenas 4 anos de idade, Rhuan passou a sofrer constantes agressões físicas e psicológicas e a ser constantemente castigado de forma intensa e desproporcional, ultrapassando a situação de mero maltrato”, diz a denúncia.

Já as acusações de ocultação de cadáver e fraude processual dizem respeito às tentativas da dupla de se desfazerem do corpo de Rhuan e dificultarem as investigações.

As duas acusadas deixaram o Acre em 2014. Segundo a família, Rosana fugiu do estado com a criança, a companheira e a filha de Kacyla. O pai de Rhuan tinha a guarda do menino, por decisão judicial. A família chegou a registrar um boletim de ocorrência após o sumiço do garoto.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas