Conecte-se agora

Base e oposição trocam farpas na Aleac após governo garantir auxílio para o Pró-Saúde

Publicado

em

Nem mesmo o governador Gladson Cameli assinando decreto garantindo auxílio de R$ 420 para os servidores do Pró-Saúde, a base do governo e oposição ainda trocaram farpas na sessão virtual desta quarta-feira, 27, da Assembleia Legislativa.

O deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) disse que viu o vídeo do governador Gladson Cameli anunciando o auxílio emergencial para o Pró-Saúde. ”Aplaudi e lamentei”, disse o deputado, afirmando que o lamento se dá porque o auxílio ainda não chega a todos os segmentos, mencionando os trabalhadores da Ansal, a ONG que administra o Hospital Regional do Juruá.

“Quem sabe o governador não anuncia mais tarde o auxílio para quem não foi atendido. Estribuchem até que a injustiça seja corrigida”, concluiu, dirigindo-se aos trabalhadores.

Já o deputado Cadmiel Bonfim (PSDB) contra-atacou o argumento da oposição afirmando que o Pró-Saúde é uma “aberração jurídica” criada pelo governo do PT e que agora, afirmou ele, o governador Gladson Cameli tem se esforçado para corrigir -inclusive concedendo o auxílio emergencial.

O tucano fez as vezes de líder do governo, defendendo com afinco a tese governista e atacando os discursos da oposição. Ele rebateu, por exemplo, as queixas do deputado Jonas Lima acerca do andamento das obras de unidades de saúde em Mâncio Lima.

“Só vejo o senhor reclamando que Mâncio Lima não tem dinheiro. Quero que explique”, disse.

Anúncios


Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas