Conecte-se agora

Estamos em barcos diferentes!

Publicado

em

“Cada um sabe de sua vida e de sua situação. Então, não julgue!

Me irrita essa frase nós “estamos no mesmo barco”.

Não, não estamos. Não seja ridículo. Estamos na mesma tempestade, mas não no mesmo barco. O seu barco pode afundar… e o meu não, e vice versa.

Pra alguns a quarentena tá sendo ótima! Momento de reconexão…trabalho tá indo suave, etc…

Para alguns tá sendo uma crise!

Para outros uma paz… tempo de descanso, férias.

Para outros, tempo de tortura: “como vou pagar minhas contas?”.

Alguns estão preocupados se vai ter pão pra comer até o final da semana, se o arroz e o feijão serão suficientes.

Alguns estão no home office na fazenda…outros estão catando lixo pra sobreviver.

Alguns querem voltar a trabalhar, porque não tem mais dinheiro.

Alguns querem matar quem quer voltar a trabalhar porque ele não tá pensando em dinheiro, afinal ele já tem uma reserva não precisa se preocupar com isso.

Uns estão com fé em Deus que veremos muitos milagres ainda em 2020.

Outros dizendo que o pior nem chegou.

Então…não amigo, nós não estamos no mesmo barco. Estamos passando pelo mesmo momento, mas com percepções, experiências e necessidades COMPLETAMENTE diferentes. E sairemos cada um de um jeito desta tempestade.

Por isso neste momento é muito importante enxergar além do que se vê. Enxergar além de partido político, além de religião, além do próprio umbigo… não menospreze a dor do outro porque você não a sente, não julgue a vida boa do outro porque você não sabe o que ele passou pra chegar lá… simplesmente não julguem.

Julguemos menos. Tanto o que não tem, quanto o que tem de sobra. Tanto o que quer voltar a trabalhar, quanto o que quer ficar em casa.

Afinal…estamos em barcos diferentes irmão! Fale por você…”

(Pe. Fabio de Melo)

“Não é encerrando o teu próximo numa casa de saúde que provarás que tens razão”. (Dostoievski)

. Resolvi publicar o texto do padre Fábio de Melo na abertura da coluna, merece uma boa reflexão.

. A Covid-19 tem ceifado vidas preciosas no nosso Estado; não escolhe raça, cor, religião, gênero ou condição social.

. O respeito a dor e a solidariedade da coluna a todas as pessoas enfermas e as que perderam parentes e amigos.

. Sobre os trágicos:

. Em tempos de pandemia…

. Avida e desejo é a mesma coisa (pleonasmo), por isso mesmo dor e sofrimento; desejamos tanto viver, vivemos desejando; entre desejos realizados e desejos frustrados vamos vivendo e sofrendo.

. O maior desejo é viver, a pior frustração é a morte!

. A existência é apenas o intervalo entre o nascimento e a morte!

. Parece ser tão original e natural; por que temos medo?

. A vida humana está fundamentada entre essas duas realidades (aparentemente concretas)!

. O mundo é antes de mim e o será depois!

. “Desce daí menino”, exclamaria minha mãe!

. A base do combate ao coronavírus é a higiene, o cuidado, a limpeza, asseio, purificação!

. Água é sabão deve ter pra todo mundo e é barato!

. O álcool em gel subiu de preço, mas estabilizou!

. Muita gente está ganhando dinheiro honestamente durante essa pandemia com produção caseira que vai de máscaras, pães e geleias!

. Outros, nem tanto!

. A disputa eleitoral deu uma pequena trégua!

. O momento é de luto das pessoas!

. A propósito, independente de questões políticas a ideia do ex-reitor Minoru Kimpara de construir o hospital universitário ganhou muita força nas redes sociais.

. Governo, bancada federal deveriam pensar no assunto!

. Um sonho exequível, realizável!

. Bom dia!

Anúncios


Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas