Conecte-se agora

OMS suspende testes com cloroquina e hidroxicloroquina contra a Covid-19

Publicado

em

A Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou, nesta segunda-feira (25), que suspendeu temporariamente testes com a cloroquina e a hidroxicloroquina para tratar a Covid-19. A decisão foi tomada dentro dos ensaios Solidariedade, iniciativa internacional com 100 países coordenada pela OMS para buscar tratamentos contra a doença.

O diretor-geral da entidade, Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou que a suspensão foi determinada depois de um estudo publicado na sexta-feira (22) na revista científica “The Lancet”. A pesquisa, feita com 96 mil pessoas, apontou que não houve eficácia das substâncias contra a Covid-19 e detectou risco de arritmia cardíaca nos pacientes que as utilizaram.

“Os autores reportaram que, entre pacientes com Covid-19 usando a droga, sozinha ou com um macrolídeo [classe de antibióticos da qual a azitromicina faz parte], estimaram uma maior taxa de mortalidade”, afirmou Tedros.

A OMS afirmou que o quadro executivo do Solidariedade, composto por 10 países, vai analisar dados disponíveis globalmente sobre as drogas, que são usadas para tratar malária e doenças autoimunes.

“Eu quero reiterar que essas drogas são aceitas como geralmente seguras para uso em pacientes com doenças autoimunes ou malária”, destacou Tedros.

Ele afirmou, ainda, que os outros testes dos ensaios Solidariedade vão continuar – a suspensão refere-se apenas às pesquisas com a cloroquina e a hidroxicloroquina.

A iniciativa internacional, lançada no dia 18 de março, já tinha 100 países participantes no dia 21 de abril, segundo a OMS. Nesta segunda-feira (25), a entidade anunciou que 35 países estão recrutando pacientes em mais de 400 hospitais ao redor do mundo para fazer parte dos estudos, Outras 3,5 mil pessoas de 17 países já estão participando das pesquisas.

No Brasil, os ensaios são coordenados pela Fiocruz.

Uso no Brasil

Mesmo sem evidências científicas que comprovem a eficácia dos medicamentos contra a Covid-19, o Ministério da Saúde emitiu, na semana passada, um documento que recomenda o uso deles, no SUS, para a doença. A recomendação inicial, lançada sem assinatura, teve modificações e foi republicada.

A recomendação das substâncias sem prova de que elas funcionavam contra o novo coronavírus foi motivo de discórdia entre dois ex-ministros da Saúde e o presidente Jair Bolsonaro. Tanto Luiz Henrique Mandetta quanto Nelson Teich, ambos médicos, alertaram para os efeitos colaterais dos remédios, mas, mesmo assim, Bolsonaro defendeu o uso deles para a Covid-19 (veja vídeo).

Mandetta foi demitido; Teich pediu demissão menos de um mês após assumir o cargo. Além da questão da cloroquina, os dois ex-ministros divergiram do presidente quanto ao isolamento social.

Logo após a divulgação do documento pelo governo brasileiro, que recomendava o uso dos remédios contra a Covid-19, especialistas brasileiros emitiram notas contra a decisão.

A própria OMS e a Opas, braço da organização nas Américas, também reafirmaram que não recomendam nem a cloroquina nem a hidroxicloroquina para tratar a Covid-19 fora de ensaios clínicos.

Anúncios

Cotidiano

Colisão entre carro e moto deixa motociclista ferido na Avenida Ceará

Publicado

em

Uma colisão ocorrida entre um carro e uma motocicleta deixou o motociclista Carmilson Tenoro Guimarães, de 30 anos, ferido na tarde deste sábado, 26, na Avenida Ceará, próximo a Delegacia de Flagrantes, em Rio Branco.

De acordo com informações de populares que presenciaram o acidente, Carmilson estava trafegando na moto quando, ao cruzar a Avenida Ceará com a rua Osmar Sabino, colidiu com um veículo. Com o impacto, Carmilson foi arremessado, bateu a cabeça no asfalto e desmaiou. O condutor do carro permaneceu no local.

A ambulância do suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionada e os paramédicos prestaram os primeiros atendimentos e conduziram o motociclista ao Pronto-Socorro de Rio Branco em estado de saúde estável. Segundo o médico do SAMU, o paciente sofreu trauma no abdômen e tórax e uma fratura no pé.

Policiais Militares do Batalhão de Trânsito (BPTran) estiveram no local e isolaram a área para os trabalhos de perícia. A moto foi removida e encaminhada ao pátio do Departamento de Trânsito.

Continuar lendo

Cotidiano

Encontro virtual da Embrapa e Ufac debate plantas alimentícias não convencionais no Acre

Publicado

em

Discutir e apresentar as últimas novidades de estudos e pesquisas em botânica, etnobotânica e agrobiodiversidade no Acre são os objetivos da live promovida pela Embrapa Acre e a Universidade Federal do Acre (Ufac).

O evento, ao vivo, acontece na próxima segunda-feira, dia 28, às 21 horas (horário de Brasília), no canal da Embrapa no Youtube.

Segundo Amauri Siviero, pesquisador da Embrapa Acre, a ideia é debater os conceitos de etnobotânica, o estado da arte em botânica com destaque para as coletas, recursos humanos, publicações e a riqueza em agrobiodiversidade no Acre, incluindo as Plantas Alimentícias Não Convencionais, as famosas Panc.

Além de Siviero, estarão presentes Almecina Balbino e Marcos Silveira, docentes da Ufac, Édson Furtado e Lin Chau Ming, docentes da Unesp, e Moacir Haverroth, pesquisador da Embrapa Acre.

O evento faz parte das ações do projeto ‘Conhecimento Compartilhado para Gestão Territorial Local na Amazônia – TERRAMZ’, componente do Projeto Integrado da Amazônia, financiado pelo Fundo Amazônia e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), em cooperação com o Ministério do Meio Ambiente.

Durante a live, será lançada a versão impressa do livro “Etnobotânica e Botânica Econômica do Acre”, fruto da parceria entre entre a Editora da Ufac (Edufac) e a Embrapa Acre.

Destinado a pesquisadores, técnicos e administradores de projetos que trabalham com povos tradicionais e gestão ambiental, a obra pretende fomentar debates técnicos e subsidiar políticas públicas regionais com foco na valorização do conhecimento tradicional e desenvolvimento local.

Continuar lendo

Cotidiano

Operação Verde Brasil prendeu 4 pessoas e autuou 17 no Acre, Amazônas e Rondônia

Publicado

em

Em apoio às ações do Comando Conjunto Amazônia, o 9º Distrito Naval realizou ações de inspeção e patrulha naval em diversos rios dos estados do Amazonas, Acre e Rondônia, em apoio a agentes.

Simultaneamente, diz o Ministério da Defesa, ocorreram ações preventivas de combate a incêndios florestais e queimadas, abrangendo várias localidades dos estados do Amazonas, Acre, Roraima e Rondônia.

Nesse contexto, inspecionaram e vistoriam 94 embarcações, das quais quatro foram apreendidas e 17 autuadas, além da revista de 1.147 veículos.

A Operação Verde Brasil 2 é coordenada pelo Ministério da Defesa. Está no escopo do Conselho Nacional da Amazônia (CNA), conselho regulado pela Vice-Presidência da República em apoio aos órgãos de controle ambiental e de segurança pública. A missão deflagrada pelo Governo Federal, em 11 de maio de 2020, visa ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais na Amazônia Legal.

A determinação presidencial para emprego das Forças Armadas em Garantia da Lei e da Ordem (GLO) foi publicada no Diário Oficial da União por meio do Decreto n° 10.341, de 6 de maio de 2020. Em 9 de julho, a GLO foi renovada até 6 de novembro, por meio do decreto presidencial 10.421.

Continuar lendo

Cotidiano

Rio Branco e Atlético entram em campo neste sábado pelo Brasileirão da Série D

Publicado

em

Dois dos três clubes que representam o Acre no Campeonato Brasileiro da Série D estarão em campo neste sábado, 25. Em casa, na Arena Acreana, às 17 horas, o Atlético vai enfrentar o Bragantino (PA), após empatar fora de casa com o Ji-Paraná (RO) em 1 a 1.

A partida vai marcar a estreia do treinador Everton Goiano como comandante do banco de reservas do Galo Carijó, Everton conhece bem o futebol acreano, já que treinou o Rio Branco no ano de 2013.

Falando em Estrelão, neste sábado, o Rio Branco encara o Fast Clube, em Manaus, pela segunda rodada. As duas equipes venceram na estreia da competição.

Apesar da diretoria do Rio Branco ter anunciado a chegada de cinco reforços para a equipe, os jogadores não foram regularizados e ainda não estarão disponíveis para serem usados pelo técnico Celso Teixeira.

A partida, que será disputada no estádio da Colina, em Manaus, acontece a partir das 17 horas.

O Galvez, atual campeão acreano, e terceiro representante do Acre na competição, entra em campo neste domingo, 27, contra o Independente do Pará. A partida será disputada no estádio Navegantão, em Tucuruí, interior paraense.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas