Conecte-se agora

MEC adia prazo de inscrição do Enem para 23h59 de quarta-feira, 27 de maio

Publicado

em

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciou nesta sexta-feira (22) que o prazo de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 foi adiado até 23h59 de quarta-feira, 27 de maio. A princípio, pelo cronograma inicial, o processo terminaria às 23h59 desta sexta.

“Decidimos prorrogar o prazo das inscrições do Enem até 23h59 de quarta-feira, 27 de maio. Os boletos da taxa da prova poderão ser pagos até 28/05. Os candidatos devem ficar atentos à confirmação da inscrição na Página do Participante, do @inep_oficial”, afirmou Weintraub, em uma rede social.

A mesma informação foi divulgada minutos depois pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão responsável pela prova e ligado ao Ministério da Educação (MEC).

Em nota, o instituto afirma que a mudança ocorre após uma reunião da instituição com o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), na manhã desta sexta. “O Inep está atento a todas as manifestações da sociedade e do poder público”, informou.

Ontem, o conselho havia enviado um ofício ao Inep pedindo que as inscrições fossem prorrogadas até junho. Entre as justificativas, estava a dificuldade de acesso à internet de parte dos estudantes da rede pública de ensino, já que eles estão afastados das escolas devido à pandemia.

Problemas na inscrição

Até as 12h desta sexta-feira, 5.151.868 pessoas já estavam inscritas, sendo 5.050.768 na versão impressa e 101.100 na digital, de acordo com o Inep.

No entanto, outros candidatos relataram problemas durante o processo de inscrição, como:

– tela travada em uma das etapas

– boleto bancário não é gerado

– pagamento da taxa de inscrição não é confirmada.

Abaixo, confira os detalhes de cada uma das queixas e o posicionamento Inep em relação a cada uma delas.

Anúncios

Cotidiano

Rio Branco e Atlético entram em campo neste sábado pelo Brasileirão da Série D

Publicado

em

Dois dos três clubes que representam o Acre no Campeonato Brasileiro da Série D estarão em campo neste sábado, 25. Em casa, na Arena Acreana, às 17 horas, o Atlético vai enfrentar o Bragantino (PA), após empatar fora de casa com o Ji-Paraná (RO) em 1 a 1.

A partida vai marcar a estreia do treinador Everton Goiano como comandante do banco de reservas do Galo Carijó, Everton conhece bem o futebol acreano, já que treinou o Rio Branco no ano de 2013.

Falando em Estrelão, neste sábado, o Rio Branco encara o Fast Clube, em Manaus, pela segunda rodada. As duas equipes venceram na estreia da competição.

Apesar da diretoria do Rio Branco ter anunciado a chegada de cinco reforços para a equipe, os jogadores não foram regularizados e ainda não estarão disponíveis para serem usados pelo técnico Celso Teixeira.

A partida, que será disputada no estádio da Colina, em Manaus, acontece a partir das 17 horas.

O Galvez, atual campeão acreano, e terceiro representante do Acre na competição, entra em campo neste domingo, 27, contra o Independente do Pará. A partida será disputada no estádio Navegantão, em Tucuruí, interior paraense.

Continuar lendo

Cotidiano

Um dos carros roubados de família em chácara é encontrado abandonado no Bujari

Publicado

em

Um dos veículos roubados durante assalto ocorrido a uma família que estava numa chácara na região do Calafate, na noite dessa quinta-feira, 24, em Rio Branco, foi localizado pela polícia. O carro, modelo Fiat Palio de cor prata, placa QLU-8910, foi encontrado abandonado no município do Bujari na manhã desta sexta-feira (25).

A área onde o carro estava foi isolada para os trabalhos de perícia e em seguida o veículo foi encaminhado à Delegacia de Flagrantes (Defla) para ser restituído ao proprietário.

A polícia acredita que os outros dois veículos podem ter passado a fronteira e podem está na Bolívia por se tratar de carros de luxo, pois a última vez que os veículos Hilux de cor preta de Placa NAA-5000 foi visto foi por volta das 22h53min na Via Verde e o veículo modelo Corolla de cor prata QLY-9749, por volta das 23h53min, na Avenida Amadeo Barbosa.

Continuar lendo

Cotidiano

Bando que rendeu família e roubou veículos, bebeu cervejas e levou até bolo

Publicado

em

A ousadia dos criminosos surpreendeu na noite dessa quinta-feira, 24, em Rio Branco. À reportagem do ac24horas, a polícia informou detalhes da ação em que o empresário teve sua esposa e filhos rendidos, amarrados e colocados dentro de um banheiro durante assalto na chácara localizada no Ramal do Polo Geraldo Mesquita, região do Calafate.

Ocorre que além dos vários pertences e dos três veículos roubados, os bandidos, que estavam armados, encapuzados e com roupas pretas, além de terem ameaçado as vítimas de morte e revirado toda a casa, tomaram cervejas, e ainda levaram um bolo da casa. Eles também usaram luvas durante toda a ação.

Tudo isso durou aproximadamente 6 horas dentro da casa do empresário, que nada pôde fazer estando amarrado dentro do banheiro. À polícia, a família alega que não houve agressão por parte dos criminosos. As forças policiais do Estado do Acre seguem nas ruas em busca de prender os bandidos, que até a publicação deste material, ainda não foram presos.

Continuar lendo

Cotidiano

Celso de Mello antecipa aposentadoria e deixará STF em 13 de outubro

Publicado

em

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), comunicou à presidência da Corte que vai se aposentar no dia 13 de outubro.

Celso de Mello se aposentaria de modo compulsório em 1º de novembro, quando completa 75 anos. Com a decisão informada ao presidente do STF, ministro Luiz Fux, o decano (mais antigo ministro) do Supremo deve adiantar sua saída em pouco mais de duas semanas.

No ofício à Presidência, Celso afirmou ter cumprido os requisitos necessários para aposentadoria.

Em agosto, Celso de Mello completou 31 anos ocupando uma das cadeiras do STF. Ele foi indicado pelo ex-presidente José Sarney em 1989.

Antes de sair, Celso espera participar do julgamento que definirá se o presidente Jair Bolsonaro prestará depoimento presencial, ou por escrito, no inquérito sobre uma suposta tentativa de interferência na Polícia Federal. O ministro é relator do inquérito.

Bolsonaro indica substituto

Com a aposentadoria de Celso de Mello, caberá a Bolsonaro indicar o próximo ocupante da cadeira. O mandato no Supremo Tribunal Federal tem caráter vitalício até a idade máxima da aposentadoria compulsória, hoje fixada em 75 anos.

Nos próximos dias, o STF deve encaminhar um ato ao presidente Jair Bolsonaro informando que a aposentadoria de Celso de Mello foi antecipada. A indicação presidencial terá, ainda, que passar por sabatina e aprovação no Senado.

Licença e retorno antecipado

Nesta sexta, o ministro antecipou o fim de uma licença médica e retomou os trabalhos no STF. Celso de Mello se afastou do gabinete em 19 de agosto, por conta de uma cirurgia. A previsão era de que ficasse licenciado até este sábado (26).

No início do ano, o ministro Celso de Mello passou por uma cirurgia no quadril. Em agosto, o Supremo não detalhou o novo procedimento cirúrgico a que o ministro foi submetido.

Trajetória

No Supremo, Celso é apontado como uma voz potente em defesa dos direitos das minorias, da livre manifestação do pensamento e do combate à corrupção. É conhecido por votos densos, que reforçam seu conhecimento histórico, além de ser apontado como dono de um “perfil moderador”.

Na longa trajetória na Corte, Celso de Mello defendeu que a Constituição de 1988 permitiu “situar o Brasil entre o seu passado e o seu futuro”, sendo um instrumento “essencial para a defesa das liberdades fundamentais do cidadão em face do Estado”.

O ministro proferiu votos pela liberdade de gênero e do respeito às escolhas individuais das pessoas e conduziu a tese que firmou o entendimento de que a homofobia fosse considerada como racismo social e enquadrada, junto com a transfobia, como crimes de racismo, tipificadas com base na Lei 7.716/1989, até que o Congresso Nacional edite lei sobre a matéria.

Como relator, assegurou o fornecimento gratuito de medicamentos para o tratamento de pacientes pobres e portadores do vírus HIV e de outras doenças graves e obrigou os municípios a cuidarem da educação de crianças com até cinco anos de idade em creches e pré-escolas.

O ministro também se destacou na defesa de que uma pessoa só pode ser presa após se esgotarem todas as possibilidades de recurso, ou seja, após o trânsito em julgado da sentença, diante do princípio da presunção de inocência.

José Celso de Mello Filho nasceu em 1º de novembro de 1945, em Tatuí (SP). Formou-se em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (Largo do São Francisco) e, no ano seguinte, foi aprovado em primeiro lugar no concurso do Ministério Público estadual.

Permaneceu na carreira por 20 anos, até ser nomeado para o STF. Atuou também como consultor-geral interino da República entre 1987 e 1989.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas