Conecte-se agora

No Acre, estudantes comemoram decisão do Inep em adiar o Enem 2020

Publicado

em

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) acaba de ser adiado após decisão do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e do Ministério da Educação (MEC). Com isso, as datas serão adiadas de 30 a 60 dias em relação ao que foi previsto nos editais. Estudantes acreanos comemoram o adiamento motivado pela pandemia do novo coronavírus. Os alunos cogitavam, inclusive, lançar uma campanha nesta quinta-feira, 21, com o intuito de justamente pressionar os parlamentares acreanos a optarem pelo adiamento das provas.

“O adiamento do Enem foi uma conquista importante para que possamos minimizar a concorrência desleal entre candidatos que não estão tendo as mesmas oportunidades de acesso à internet e reduzidas formas de oferta de conteúdo durante a pandemia. Diferenças essas que são evidenciadas principalmente entre estudantes das redes pública e privada de ensino”, comenta Diego Andrade, estudante do 3° ano do ensino médio do Colégio Acreano, em Rio Branco.

Esse também o mesmo entendimento do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Acre, que se diz a favor do adiamento do exame, segundo a presidente Rosana Nascimento. O presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Federal do Acre (Ufac) também se posicionou a favor da campanha.

“Na última terça-feira,19, tivemos uma vitória no Senado que foi fruto de mais de 50 dias de pressão feita por várias entidades estudantis. Hoje o MEC mudou o posicionamento e aceitou adiar o Enem de 30 a 60 dias. A mudança irá beneficiar milhões de estudantes afetados pela pandemia, principalmente os das escolas públicas. Não há meritocracia quando o ponto de partida e as condições não são as mesmas”, explica Richard Brilhante, presidente do DCE.

Um requerimento de urgência seria votado nessa quarta-feira, com base no projeto de lei (PL) 2623/2020, que adia a realização do Enem enquanto durar a pandemia. A proposta pede que o adiamento seja válido até 31 de dezembro deste ano. A nova data do exame ficaria, então, dependente da evolução da situação epidemiológica.

O Inep decidiu se antecipar e adiar a aplicação do Enem após governo enfrentar questionamentos judicias cobrando o adiamento da prova por causa dos efeitos da pandemia da Covid-19.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas