Conecte-se agora

Servidor acusa hospital de não adotar procedimentos corretos nos casos de Covid-19

Publicado

em

Procedimentos errados que estão expondo servidores e demais pacientes ao coronavírus é a denúncia feita ao ac24horas por um próprio servidor do Hospital Sansão Gomes, em Tarauacá.

O profissional, que pede para não ser identificado por medo de represálias, afirma que quando houve o primeiro caso de internação de paciente com Covid-19, que, inclusive, depois faleceu em Cruzeiro do Sul, a paciente não foi isolada e ficou internada 4 dias no hospital junto com outros três pacientes. Conta que outros pacientes se infectaram e profissionais tiveram que se afastar por suspeita de contaminação.

O servidor faz outra grave acusação. Afirma que um paciente idoso deu entrada na unidade de saúde na tarde do último domingo, 17, com muita dificuldade para respirar. Mesmo com os sintomas característicos da Covid-19, o paciente foi internado na enfermaria, onde estavam outros pacientes. O denunciante conta que não há uso máscaras e ninguém fiscaliza. “Não há fiscalização quanto ao uso de máscaras. Usa quem quer e quando quer. Pouquíssimos pacientes e acompanhantes usam máscaras. No caso do idoso, nem ele e nem seu acompanhante usavam máscara”, afirma.

O profissional conta que o quadro clínico do paciente se agravou e provocou a morte do senhor. Denuncia ainda que o procedimento adotado não seguiu as determinações para os casos suspeitos de coronavírus. Como um primeiro exame realizado deu negativo, o corpo chegou a ser colocado no corredor do hospital, enrolado apenas em um lençol. O próprio servidor da funerária teria manuseado o cadáver sem nenhum tipo de proteção. “A gente sabe que em casos suspeitos é preciso fazer um outro exame e adotar todos os procedimentos. Colocaram todos nós em risco, pacientes e funcionário, só após a confirmação do segundo exame é que foram tomar os cuidados necessários”, afirma.

O outro lado

O ac24horas entrou em contato com Laura Pontes, gerente geral do Hospital Sansão Gomes. A gestora disse que a unidade de saúde segue as recomendações do Ministério da Saúde. “Tudo que a gente faz aqui está dentro dos padrões do Ministério da Saúde, temos o sacos de óbitos e temos os EPIs. Infelizmente é uma situação muito delicada. Realmente o vírus chegou em nosso município e está tomando grandes proporções. Mas te asseguro que tudo que está ao nosso alcance estamos fazendo”, disse Laura.

A diretora também comentou sobre a chegada do pacientes que foi à óbito e admitiu que alguns funcionários não estão cumprindo com a determinação para o uso de máscaras.

“Com relação à entrada de paciente no hospital ele deu entrada no Hospital com teste rápidos realizado pelo município (negativo) e não vendo melhoras em seu estado de saúde a equipe fez novamente a testagem e deu positivo. Não temos intenção nenhuma de deixar profissional bem como pacientes expostos ao vírus. Já em relação ao descumprimento do uso da máscara, já estamos advertindo funcionários pelo não cumprimento. Pacientes e acompanhantes, a equipe faz a orientação e a importância do uso da máscara, bem como a higienização das mãos”, afirma Laura.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas