Conecte-se agora

Povo indígena faz campanha de doação para subsistência em aldeias isoladas

Publicado

em

FOTO: ARISON JARDIM

Adaptados a manter o sustento de mais de 1.200 pessoas indígenas com rendas oriundas do turismo e da troca de experiências com moradores da zona urbana, o Povo Yawanawa, no interior do Acre, se vê atualmente num beco sem saída. Em plena pandemia do coronavírus, indígenas de oito aldeias de uma área de aproximadamente 200 mil hectares também alegam dificuldades para manter as fontes de renda com o isolamento obrigatório. A alimentação diária tem ficado cada vez mais difícil.

“Sem as visitas, a fonte de renda dessas famílias desapareceu. As doações tem intuito de garantir a preservação da vida e da cultura Yawanawa”, afirmam. Por isso, líderes dessas aldeias resolveram encabeçar uma campanha e divulgá-la no estado. “Estamos muito preocupados com essa doença que vem afetando o mundo inteiro. Estamos aprisionados para poder preservar nosso povo. Não podemos sair das aldeias”, conta Joaquim Yawanawa, um dos líderes.

Outra indígena diz que para manter o mínimo ou básico dentro das aldeias, é preciso sair para conseguir alguns materiais necessários para seus trabalhos de agricultura e produção. “Pedimos ajuda por meio da doação para que nos ajudem a sobreviver e preservar nossa comunidade”, reforça.

Com ajuda de simpatizantes da causa indígenas, eles lançaram uma plataforma online para facilitar a doação, no endereço eletrônico: www.ascy.org. As doações podem ser feitas por meio de transferência bancária ou PayPal.

“Sempre estiveram abertos para receber visitantes que podem, não só conhecer mais dessa cultura, como também podem vivenciar a vida na Floresta e toda essa inter-relação de cuidado e preservação”, finaliza o povo indígena.

 

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas