Conecte-se agora

“Rodízio de veículos aumenta proliferação da Covid-19”, diz presidente da Fecomércio

Publicado

em

Rio Branco começa a colocar em prática o rodízio de veículos automotores nesta segunda-feira, 18, com objetivo de frear a propagação do coronavírus. A medida é uma decisão conjunta entre a prefeitura e o governo do Estado. O presidente da Federação do Comércio do Estado do Acre (Fecomércio-AC) se posicionou contra a nova regra.

Por meio de seu perfil no facebook, declarou neste domingo: “mais uma medida inócua é desnecessária no combate ao Covid-19. Este tipo de rodízio é eficiente para economizar combustível, mas não é eficaz para reduzir a incidência do Coronavírus”, escreveu Leandro Domingos.

Para ele, exemplos de demais estados brasileiros, como Maranhão e São Paulo, provam que o rodízio não é eficaz. “Mesmo com o rodízio de veículos a doença continua crescente, a taxa de ocupação de leitos aumentando e o nível de isolamento social diminuindo”. Domingo diz que dessa forma as pessoas deixam seus carros em casa e passam a usar transportes coletivos, lotando ônibus e outros meios de transportes. “Ganham os donos de ônibus e a Covid com ambientes fartos para proliferar”, salienta.

O presidente ressalta que passará a se sentir mais exposto ao vírus, uma vez que usava somente seu carro, e agora utilizará o motorista da empresa para transporte. “Ao invés de me isolar, o decreto me junta a outras pessoas. O decreto munição editado no Acre prejudica a atividade econômica, o direito de ir e vir e possibilita a proliferação da doença”, afirma.

Para a prefeitura, o rodízio de veículos visa diminuir a movimentação de pessoas nas ruas durante o período de pandemia.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas