Conecte-se agora

Progressistas batem o pé e anunciam candidatura à PMRB

Publicado

em

A declaração de ontem do governador Gladson Cameli ao BLOG DO CRICA de que a chapa que considera ideal para disputar a prefeitura de Rio Branco é formada pela prefeita Socorro Neri (PSB) e por Marfisa Galvão (PSD), não inibiu o PROGRESSISTAS, partido do governador, de lançar candidato próprio à PMRB. A senadora Mailza Gomes (PSD) –foto – falou ontem ao BLOG que nada mudou nos planos do partido de disputar a prefeitura da capital. E adiantou em primeira mão que o nome do candidato a prefeito pelo partido será divulgado numa reunião na próxima quarta-feira, em Rio Branco. Adiantou que a sigla vai escolher entre José Bestene, Tião Bocalom e Ney Amorim. Na avaliação da senadora, o governador Gladson Cameli vai acabar apoiando o candidato que o PROGRESSISTAS lançar para a disputa da PMRB.

NOVO CENÁRIO
Com a declaração da senadora Mailza Gomes (PROGRESSISTAS) cria-se um cenário conflitante na sucessão municipal, no grupo do governador Gladson Cameli. Este, externando querer apoiar a prefeita Socorro Neri (PSB) e o PROGRESSISTAS que ele apoie um nome do partido.

CEREJA DO BOLO
O PROGRESSISTAS também sonha com uma chapa própria e que tenha a Marfisa Galvão (PSD) de vice, já tendo havido conversas anteriores com ela e seu marido, o senador Sérgio Petecão (PSD). O senador Petecão tem dito que deve seguir o nome apoiado pelo governador Gladson.

LONGE DO CONFRONTO
A minha longa experiência no jornalismo político aponta no sentido de que considera difícil um quadro em que o governador Gladson Cameli esteja em um palanque e o PROGRESSISTAS em outro, até porque Gladson é a sua maior liderança; está no poder, e tem a caneta na mão.

NINGUÉM MATA A GALINHA DOS OVOS DE OURO
Quem é a maior liderança hoje dentro do PROGRESSISTAS? Pergunta que não é difícil de responder: o governador Gladson Cameli. Todos os três nomes anunciados pela sigla como disputando a indicação para disputar a PMRB, de uma forma ou de outra dependem do governo, uma briga seria matar a galinha dos ovos de ouro. Não creio, pois, em rebeldia.

UM HUMANISTA ACIMA DE PARTIDO
Não se pode se apequenar apenas como petista a figura do Abrahim Farhat, o Lhé, ou “Brachula”, como o chamava o jornalista José Chalub Leite, nas visitas que ele fazia á redação do jornal O RIO BRANCO, na década de 70, onde eu trabalhava, para defender a Palestina, os posseiros, os Direitos Humanos. Sua figura transcedia um único rotulo. Mas na política, o PT era só um dos seus emblemas. Adorava o Lula. Mas nunca foi um radical, um rancoroso, ao contrário, era do diálogo, uma figura generosa. Era antes de tudo um pacifista.

OS SONHOS QUE O EMBALAVAM
Vários sonhos embalaram sua vida. Ver o Lula livre, que Galvez fosse reconhecido como um libertador do porte de Simón Bolivar; que fosse declarada área de proteção ambiental o aquífero da capital, ver criado o Estado da Palestina, que fosse localizada e retornada ao patrimônio público a corrente citada na história do Acre, supostamente esticada sobre o Rio Acre para impedir o trânsito dos vapores bolivianos, enfim, sempre lutou a luta do bem e da paz.

POUCOS SE LEMBRAM
Poucos se lembram das suas lutas. Vou citar duas: a criação do Sindicato das Lavadeiras e o Sindicato das Empregadas Domésticas. Foi quem encabeçou solitário com uma lança em punho a briga pelo reconhecimento sindical destas categorias. O Lhé era despojado de vaidade. O seu visual era de roupas simples, calçando uma sandália, e sempre querendo ajudar alguém.

DERROTA DO PT
Na última entrevista que me deu ano passado, publicada neste BLOG, debitou a derrota do PT na eleição ao partido ter se afastados dos sindicatos, e pors suas lideranças terem se encastelado em cargos de confiança e deixado as lutas das ruas. Sonhava com a aliança PT-MDB. Adorava o Flaviano Melo (MDB). Com o Lhé, não havia barreiras a uma boa conversa. Que Aláh o receba em seu paraíso, meu bom amigo! A Palestina está de luto. Lhé lutou sempre a boa luta. Espero que tenha encontrado as dez mil virgens prometidas por Maomé.

PROJEÇÃO DE UM TUCANO
Projeção de um tucano de alta plumagem feita a um amigo: “se o Gladson apoiar a Socorro Neri o segundo turno será ela e o Minoru; se não apoiar, será o Minoru e o Roberto Duarte”.

PLANO FRUSTRADO
Na verdade, os dirigentes tucanos tiveram o seu principal sonho da eleição municipal fustrado, que era o PROGRESSISTAS estar no seu palanque indicando o vice de Minoru Kinpara, junto com o governador Gladson Cameli. Mas não soube costurar o cenário, que seria o ideal.

TAMBÉM NÃO FEZ POR ONDE
Lembro de uma entrevista que fiz com o deputado federal Flaviano Melo (MDB), no início do ano passado, em que este previa que a chapa para a disputa da PMRB seria Roberto Duarte (MDB), com um vice do PROGRESSISTAS. Mas os ataques virulentos do Duarte ao governador Gladson Cameli, eleito como seu alvo no mandato, acabaram com o sonho do MDB.

 NÃO TEM DO QUE RECLAMAR
Mas, o MDB não tem muito do que reclamar. Qual o governador que apanhasse todas as sessões de um deputado de um partido fosse apoiar um nome deste partido a uma candidatura majoritária? Ao não ser que, este governador fosse um masoquista.

PERDEU A OPORTUNIDADE
O presidente Jair Bolsonaro perdeu a grande oportunidade de estar nesta pandemia liderando o país unificado, e falando a mesma linguagem com governadores e prefeitos sobre a condução do sistema de saúde. Ao contrário, optou pela contenda, por querer impor a sua vontade, o que dividiu a Nação, e com os casos do Covid-19 aumentando. Não sei onde vamos parar!

#DR.RAIZ, JÁ!
Está todo mundo lançando o seu candidato para Ministro da Saúde, então lanço a minha campanha: #Dr.Raiz, já!

DOIS MIL CASOS
A previsão dos que está à frente do sistema de saúde no Acre é que o Estado já atinja ao longo da semana que vai entrar os seus dois mil casos de infectados pelo Covid-19. Mas tem quem continue levando o caso na brincadeira, mesmo com o quadro e o número de mortos.

O THOR ESTAVA CERTO
O médico infectologista Thor Dantas estava certo quando previu que o sistema estadual de saúde poderia entrar em colapso, caso não fosse seguida a regra do isolamento social. Foi atacado na sua honra, chamado de alarmista, não pouparam nem sua mãe, mas os tempos mostraram que os irracionais estavam errados. Numa pandemia não cabe a politicagem.

CONDUZINDO BEM
O presidente da ALEAC, deputado Nicolau Junior (PROGRESSISTAS), vem cobduzindo bem as sessões não presenciais, deixando o debate correr livre e colocado em pauta os projetos para decidir nos votos. No parlamento, vence a maioria, alguns da minoria ainda não entenderam.

NÃO VÃO DERRUBAR
Já disse aqui neste espaço que, os adversários políticos do prefeito de Sena Madureira, Mazinho Serafim (MDB), que disputam a sua sucessão, não vão conseguir lhe derrotar criando factóides. Para lhe derrotar, só nas urnas, que sabem não ser nada fácil.

PEGAR A IDÉIA
A SESACRE poderia pegar a idéia lançada pelo médico Carlos Beirute do Estado de comprar  1 milhão de máscaras para distribuir e comprar 1 milhão de testes rápidos para saber quem está ou não contaminado, e fazer um bolsão de isolamento. Tem que sair da mesmice na pandemia. Não pode apostar no pior, sem usar novos caminhos, viu secretário Alysson Bestene!

DEIXAR EXPLICADO
E deixar explicado que, o médico Carlos Beirute não vende máscaras e nem testes rápidos.

BREQUE NAS VIAGENS
O Covid-19 brecou o plano de vôo do prefeito de Xapuri, Bira Vasconcelos, que já estava com 158 mil reais no orçamento para o pagamento de passagens. Ficou a economia ao município.

FRASE MARCANTE
“As pegadas na areia do tempo não são deixadas por quem está sentado”. Ditado Bérbere.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas