Conecte-se agora

“De que adianta lockdown se as pessoas não têm consciência?”, questiona governador

Publicado

em

Enquanto parte da população pede pelo decreto de bloqueio total dos serviços no estado perante a pandemia do novo coronavírus, o governador Gladson Cameli ainda avalia se esta é realmente uma alternativa viável. Durante o lançamento da operação Força Máxima, ocorrido nesta quinta-feira, 14, o chefe do Executivo ressaltou a falta de compromisso de alguns moradores diante a necessidade de isolamento e distanciamento social.

“O que adianta decretar lockdown se as pessoas não estão tendo a consciência do perigo que estão correndo?”, indagou se referindo à movimentação intensa nas ruas em meio ao pico de contaminação da doença. O momento, segundo Cameli, é de criar alternativas que contornem a crise econômica e de desenvolvimento gerada pelo vírus.

“O que adianta chamar 200, 300 ou 400 pessoas de concurso público se não tiver um real para pagar no final do mês?”, questionou sobre as críticas que recebeu de aprovados no último concurso da segurança pública, que foi prorrogado para não perder a validade mediante à pandemia.

O governo quer, antes de chegar ao ponto de ter que decretar bloqueio total dos serviços, “tomar todas as medidas para evitar aglomeração e que ninguém venha culpar A, B ou C porque ninguém tem culpa”, explicou.

Com investimento de R$ 3,9 milhões, o governo se uniu à prefeitura de Rio Branco para seguir com obras junto ao Departamento Estadual de Estradas e Rodagens (Deracre) e a Empresa Municipal de Urbanização de Rio Branco (Emurb).

 

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas