Conecte-se agora

Covid-19 cresce diariamente e saúde se aproxima de colapso por falta de vagas em UTI

Publicado

em

Se for levado em conta o que dizem os especialistas de que o estado ainda não vive o pior momento de contaminação, com tendência de aumento dos casos de Covid-19, pode se dizer que o Acre se aproxima de um colapso na saúde pública por causas do número de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

O temor vem dos números de leitos disponíveis na capital acreana. Rio Branco tem atualmente 21 leitos para atendimentos de pacientes com Covid-19. Desses, 10 são no pronto-socorro. Nesta manhã, 8 estão ocupados. Os outros 11 leitos são no INTO e apenas um está disponível.

Se o número de pacientes críticos, com necessidade de atendimento de UTI, crescer muitos nos próximos dias, o Estado não vai mais conseguir toda a demanda de pessoas que podem ir à óbito por falta de uma Unidade de Terapia Intensiva.

De acordo com a própria Secretaria Estadual de Saúde, o principal motivo que leva o estado a se aproximar de um colapso por falta de UTI em Rio Branco é a ausência de respiradores.

A saúde acreana só conta com 52 respiradores. O problema é que os aparelhos também são usados nos leitos clínicos. O Acre precisaria de pelo menos mais 50 respiradores. Ocorre que não há disponível no marcado para aquisição, já que a demanda cresceu em todo o mundo.

O que tem feito o setor de compras da Sesacre é vasculhar oportunidades, buscando em sites onde é possível encontrar os aparelhos para compras. Como o estado está em estado de calamidade, esse tipo de compra é permitida.

O prometido Hospital de Campanha tem prazo para ficar pronto. Só que de todos os 100 leitos, nenhum é UTI.

Ainda de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, o alento vem em forma de parcerias. A Sesacre informou nesta quinta-feira que espera para os próximos dias a chegada de 37 respiradores. Uma parte (17) é doação do Ministério Público do Trabalho. Os outros 20 vão ser doados por uma entidade internacional ligadas a Organização das Nações Unidas (ONU). Segundo a Sesacre, falta resolver apenas os trâmites de importação para que os respiradores cheguem ao Acre.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas