Conecte-se agora

Prefeitura realiza a terceira fase de vacinação contra a gripe em Sena Madureira

Publicado

em

A secretaria municipal de saúde de Sena Madureira segue com a campanha nacional de vacinação contra a gripe (Influenza). A prefeitura disponibiliza em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) a dose de imunização que não combate o coronavírus, mas que é necessária para diferenciar a gripe da contaminação de Covid-19. Nesta etapa, o público alvo é: crianças de 6 meses a menor de 5 anos, pessoas com deficiência, gestantes, mulheres com até 45 dias de pós-parto, professores e adultos de 55 a 59 anos.

“Mesmo em meio a essa pandemia, a gente continua com a campanha de vacinação de influenza. Demos início essa semana à terceira fase e salientamos a importância da vacinação. Vivenciamos uma situação diferente, mas a gripe também pode se tornar grave em alguns casos e faz muitas vítimas todos os anos”, explica o coordenador da Vigilância de Imunização do município, o enfermeiro Donizete Fernandes.

Em Sena, além dos postos de saúde, há ainda uma barreira sanitária na entrada da cidade disponibilizando a vacinação. Os moradores que não quiserem entrar nas unidades de saúde podem ficar dentro de seus veículos na entrada das UBSs e solicitar a dose.

“A vacinação continua e é pertinente para manter as pessoas do grupo de risco imunizadas e que elas não se contaminem com uma gripe e essa doença acabe sendo confundida com Covid-19”, diz o enfermeiro. A prefeitura quer alcançar 95% de imunização do público alvo nesta fase da campanha.

Ao mesmo tempo em que há vacinação contra a gripe, a secretaria de saúde também está oferecendo imunização contra o sarampo. “Neste caso são para pessoas de 20 a 49 anos de idade. Mesmo com a situação vacinal completa, elas devem receber uma dose adicional de tríplice vira ou dupla viral, de acordo com a idade”.

Os profissionais de saúde pedem que a população siga respeitando as regras da Organização Mundial de Saúde (OMS) ao procurarem pela vacina, mantendo distância umas das outras e usando máscaras e álcool em gel nas mãos.

A segunda fase da campanha contra influenza alcançou 81% da meta de vacinação, que era de 95%. No entanto, as equipes notaram que boa parte dos que não se vacinaram são moradores de áreas da zona rural do município. “Vamos estabelecer uma estratégia para conseguir alcançar esse público que reside na zona rural”, garante o coordenador.

De todas as unidades de saúde, a única que não está ofertando a vacina é a Carlos Afonso, localizada no bairro Bom Sucesso, pois está sendo utilizada para se tornar unidade referência no atendimento de pacientes contaminados pelo coronavírus.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas