Conecte-se agora

Gladson e Rocha participam de reunião e ouvem da boca militares que PGE “trabalha contra”

Publicado

em

O clima entre militares e procuradores do Estado não é o mais cordial dentro da estrutura do governo. Após o governo ser obrigado a retirar de pauta da Assembleia Legislativa o projeto de lei que tratava da titulação dos policiais militares após a promotoria de Defesa do Patrimônio Público do Ministério Público do Acre ameaçar o governador Gladson Cameli e o presidente da Aleac, deputado Nicolau Júnior, de responder ação de improbidade administrativa, os cabeças da caserna resolveram mirar no trabalho da Procuradoria-Geral do Estado (PGE).

As associações dos militares, o deputado estadual Cadmiel Bonfim (PSDB) e até mesmo o vice-governador Major Rocha já se manifestaram contra a PGE publicamente. Mas durante o início da reunião na Sala do Estado do Maior, o Comandante da PM, coronel Ulysses Araújo, não fez questão de esconder seu descontentamento ao parabenizar o vídeo feito pelo vice-governador. “O vídeo é muito esclarecedor, mostrando realmente quem é que tem trabalhado contra os anseios da nossa polícia, nós vamos falar claramente que é a PGE,. Eu acho que aquilo ali é para que a gente entenda realmente que há um esforço não somente do governador, do secretário, do comando-geral, mas nós temos um inimigo que é muito forte, inimigos espertos e esperamos que esse obstáculo seja removido para que a gente possa trabalhar com dignidade, com honra e até mesmo pelo PM valorizado’, destacou.

FOTO: DIEGO GURGEL

Ao sair do encontro com o governador com militares, Rocha reforçou uma espécie “aberração” praticada pela instituição. “Tivemos uma reunião agora com o governo e o Estado Maior da Polícia Militar, com o secretário de segurança onde o governador reafirmou a posição dele de conceder aos policiais militares essa correção titulação e voltando a ideia inicial, que era a ideia defendida pelas associações, por todos nós, que essa saída seria através de uma construção jurídica que nós temos um erro que nossa titulação é paga em cima de um soldo que não existe. Essa aberração foi construída dentro da PGE e nós entendemos que hoje, através de um parecer da PGE, nós temos vários, nós podemos corrigir essa distorção. Policiais e bombeiros militares que ganham titulação em cima de um percentual dos vencimentos ao contrários das outras categorias”, disse.

Já Gladson Cameli adotou uma postura mais branda. Ao ac24horas, o chefe do executivo que está em busca de soluções jurídica para resolver o impasse. “Estamos encontrando a solução jurídica para que não haja nenhum contratempo no futuro e eu mantendo o meu compromisso que é apoiar e querer essa valorização dos nossos policiais que tem todo o direito que é a titulação. Agora eu não posso ir contra a lei, eu não tô acima dela”, enfatizou.

Contrariando o que afirmou o comandante da Polícia Militar, coronel Ulysses Araújo, durante o encontro afirmando que a PGE “trabalha contra” os militares, o governador afirmou que “não existe inimigo. Isso ai é o calor da situação. Vamos até relevar isso ai, nós temos até uma pandemia para cuidar, ai vem essa situação. O que que eu digo e quero: se todos estiverem unidos num propósito as coisas acontecem mais fáceis e nós conseguimos agregar mais”, frisou.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas