Conecte-se agora

MPF e DPU atuam para garantir direitos de peruanos retidos no Posto da Tucandeira

Publicado

em

Ônibus foi proibido de seguir viagem com 43 passageiros que desejam voltar ao Peru passando pelo Acre

O Ministério Público Federal (MPF) e a Defensoria Pública da União (DPU) emitiram uma recomendação urgente para a Polícia Federal e a Empresa Eucatur para que prestem atendimento que garanta os direitos dos 43 passageiros peruanos retidos em ônibus da Eucatur ao cruzar a divisa de Estados entre Acre e Rondônia e passar no Posto Fiscal da Tucandeira, a 110 km de Rio Branco, capital do Acre.

A recomendação conjunta emitida pelo MPE e DPU diz que na data de hoje, 08, foi noticiado que cerca de 40 passageiros teriam dormido dentro do ônibus no Posto Fiscal da Tucandeira, e que a Polícia Militar do Acre, cumprindo decreto estadual que trata sobre o controle da pandemia de Covid-19, teria se deslocado até o local para garantir que estes não ingressassem no território acreano. A Polícia Federal também teria informado que os estrangeiros entraram de forma ilegal no País e, portanto, estariam sujeitos às sanções legais para o caso.

Diante da notícia, MPF e DPU basearam-se em tratados internacionais dos quais o Brasil é signatário, bem como na Lei de Migrações, que prevê que garantia ao acesso igualitário e livre do migrante a serviços, programas e benefícios sociais, bens públicos, educação, assistência jurídica integral pública, trabalho, moradia, serviço bancário e seguridade social para emitir a recomendação.

Além disso, o |Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos, e a Comissão Interamericana de Direitos Humanos também se manifestaram no sentido de evitar que sejam implementadas medidas que possam dificultar, intimidar e desencorajar o acesso de pessoas em situação de mobilidade humanos programas, serviços e políticas de resposta e atenção à pandemia da Covid-19, como ações de controle migratório ou repressão nas proximidades de hospitais ou abrigos”.

Diante destes fatos, e por não haver qualquer dolo criminoso por parte dos passageiros e eles pretenderem tão somente retornar ao seu País, foi recomendado que a Polícia Federal não aplique qualquer penalidade aos envolvidos.

Aempresa Eucatur também deverá cumprir os direitos dos passageiros e providenciar imediatamente imediatamente, estada (hospedagem em hotel/pousada) e alimentação adequadas (incluindo todas as refeições – café da manhã, almoço e janta) aos peruanos que vieram irregularmente embarcados pela própria empresa.

Foi dado o prazo de 24 horas para o cumprimento da recomendação, devendo ser relatado ao MPF e DPU as ações adotadas para o acolhimento. Caso a recomendação não seja acatada, poderá implicar na adoção das medidas judiciais cabíveis, inclusive por eventos futuros imputáveis à sua omissão.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas