Conecte-se agora

Governo descarta que clonagem de número de Gladson tenha ligação com app de videoconferência

Publicado

em

O Departamento de Tecnologia da Casa Civil se pronunciou na manhã desta sexta-feira, 8, a respeito da clonagem do número telefônico do governador Gladson Cameli, ocorrida na tarde de quinta-feira, 7. O esclarecimento oficial foi divulgado pelo jornalista Altino Machado em seus redes sociais.

De acordo com os técnicos do Departamento, o sistema de videoconferência Zoom, utilizado pelo governo para fazer reuniões virtuais até hoje não registrou nenhuma vulnerabilidade que o comprometa, mas que a plataforma de reuniões estará sendo migrada para um sistema do Google.

Sobre o Zoom, os técnicos de TI da Casa Civil informaram que a plataforma tem tido performance de vídeo/áudio, mesmo em conexão ruim, muito satisfatória e a praticidade e os recursos da ferramenta são muito bons comparado aos outros players no mercado (gravação, controles de áudio/vídeo, gestão de participantes. “Não há nenhum registro de clonagem ou mesmo invasão de sistema operacional de celulares através do App Zoom”, enfatiza.

O departamento reforça que a Casa Civil não utiliza celulares nas videoconferências, todas são realizadas por computadores, mesmo quando ela (Casa Civil) não é a anfitriã. “Os computadores estão sempre sob supervisão do Departamento de Tecnologia da Casa Civil, tendo, inclusive, sempre um membro do departamento presente durante a realização do evento auxiliando na gestão da sala”, frisou.

“As videoconferências de responsabilidade da Casa Civil seguem o aconselhamento de segurança da Zoom: habilitação da Sala de Espera e uso de senha; Assim, só entra na videoconferência aqueles que autorizarmos individualmente. Nenhum sistema é infalível. Estamos, juntamente com a SEICT, testando a plataforma MEET do Google para que esta seja usada quando o Estado do Acre seja o anfitrião em suas videoconferências”, explicou.

Quanto ao caso do celular do Governador, os técnicos classificam como “algo pontual, sem relação com Zoom” e enfatiza que o Telegram já foi pauta nacional sobre sua fragilidade. “Temos conversado com o Governador sobre algumas práticas e alternativas de segurança, que é assunto reservado, cabendo ao seu Gabinete Militar”, finalizou reforçando que não há sistema 100% seguro no mundo.

Diferente da Casa Civil, técnicos da Assembleia Legislativa já veem o Zoom como a ferramenta que pode ter dado brecha para que hackers tenha clonado os telefones de pelo menos 7 deputados estaduais nesta semana. A situação foi tão levada em conta que a sessão que ocorreria nesta quarta-feira, 6, foi cancelada até que uma nova plataforma seja instalada. O ac24horas apurou que o mesmo sistema é utilizado pela Câmara Municipal de Rio Branco a realização de sessões virtuais, mas até o mesmo o Parlamento Mirim não tornou público qualquer problema.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas