Conecte-se agora

Golpes virtuais crescem durante pandemia do coronavírus

Publicado

em

Em época de pandemia, onde o isolamento social é a melhor orientação para tentar frear o crescimento da doença, a tecnologia é a principal aliada para que as pessoas possam desde realizar seu trabalho em casa, o chamado home office, transações bancárias até compras de supermercados.

No entanto, da mesma forma que facilita a vida, essa mesma tecnologia pode trazer muita dor de cabeça, já que criminosos a usam para aplicar golpes.

Segundo a PSafe, startup brasileira desenvolvedora de apps de segurança, somente em março deste ano, o golpe de clonagem de WhatsApp tenha atingido 641 mil vítimas no Brasil. Outra estratégia usada por golpista, durante a pandemia, é a criação de aplicativos para simular apps referentes ao assunto, a empresa detectou 270 aplicativos falsos (conhecidos como malwares) relacionados ao coronavírus.

As fraudes são de todos os tipos, desde a clonagem de telefones, como aconteceu com vários deputados estaduais, até a adulteração de códigos de barras de pagamentos.

Preocupado com esse aumento, Sistema Fecomércio-Sesc-Senac/AC está alertando a população a adotar alguns cuidados que podem evitar um golpe.

Cuidado com os boletos, pois códigos de barras podem ser facilmente alterados. Na Quando executar o pagamento fique atento ao nome da pessoa ou empresa credora, valor a ser pago e a instituição bancária emissora do boleto. Finalize o pagamento apenas se estas informações coincidirem.

Em momentos de crise como este que estamos vivendo é muito comum surgirem diversas campanhas de doação. Procure sempre se certificar que as pessoas ou instituições envolvidas na campanha existem e/ou são idôneas.

Se aproveitando do momento de dificuldades financeiras, golpistas oferecem facilidades em refinanciamento de dívidas e empréstimos consignados. Estes também podem se passar por parentes ou amigos através de ligações ou mensagens de Whatsapp solicitando depósitos ou transferências bancárias como empréstimo ou ajuda. Devido ao pagamento do auxílio emergencial diversas mensagens e links falsos estão sendo disparadas solicitado informações para cadastro dos beneficiários.

Nunca clique em links enviados por e-mail, SMS ou aplicativos de mensagens em nome de instituições bancárias. Não preencha dados de cartões de crédito em formulários ou informe estes dados ou senhas em ligações telefônicas. Evite também informar dados pessoais.

Com informações da assessoria da Fecomércio.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas