Conecte-se agora

Energia determina repasse de R$ 93,4 milhões para consolidação da rede em municípios

Publicado

em

O Ministério das Minas e Energia determinou nesta segunda-feira (4) a execução de Obras de Distribuição na Área de Concessão da Energisa Acre para interligação de Sistemas Isolados ao Sistema Interligado Nacional, o SIN, para Assis Brasil e Manoel Urbano.

A determinação está em portaria publicada no Diário Oficial da União. Em seu parágrafo único o MME diz que Energisa Acre fará jus à antecipação de recursos decorrentes de sub-rogação da Conta de Consumo de Combustíveis,l conforme regulação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Assim sendo, a obra de interligação a Assis Brasil tem investimento estimado em R$ 51,6 milhões e para Manoel Urbano, R$ 41,8 milhões, total de R$ 93,4 milhões.

Anúncios

Cidades

Alunos indígenas do Jordão recebem alimentos que seriam usados na merenda escolar

Publicado

em

Estudantes que moram em aldeias indígenas do povo Kaxinawá, no município de Jordão, receberam nesta semana a entrega de cestas básicas enviadas pelo Núcleo Estadual de Educação do município. As aldeias contempladas com a entrega foram a Mãe Biná e aldeia Flor da Mata, situadas no baixo Rio Tarauacá.

Com a suspensão das aulas presenciais, provocada pela pandemia do novo coronavírus, houve a necessidade de entregar os alimentos que seriam utilizados na merenda escolar às famílias dos alunos matriculados, principalmente se tratando do interior do Estado, onde a dificuldade de conseguir comida pode ser ainda mais evidente.

Apesar da dificuldade de acesso às aldeias, a Educação também tem distribuído os alimentos na zona rural. Segundo o coordenador Gleison Lima Daniel, “mesmo com a dificuldade de logística em virtude das secas dos rios, tanto Rio Tarauacá, como do Rio Jordão, iremos realizar a entrega das cestas básicas doadas pelo governo”, falou ao Portal Tarauacá.

Para ele, o que importa é saber que todas essas famílias terão o que comer. “É bastante valoroso em saber que muitas famílias não tinham de que se alimentar e passam a ter”, concluiu.

Foto: Portal Tarauacá

Continuar lendo

Cidades

Instituições públicas farão plano de ação conjunta contra pandemia em Xapuri

Publicado

em

Em reunião realizada na tarde desta quarta-feira, 12, no Fórum da Comarca de Xapuri, representantes de instituições públicas locais se comprometeram a elaborar, conjuntamente, um plano de novas medidas a serem somadas às que já estão em vigor no enfrentamento à pandemia de covid-19 no município, que vive o pior momento desde que os primeiros casos da doença começaram a ser registrados, em 27 de abril deste ano.

Convocado pela prefeitura, o encontro reuniu o juiz da cidade, Luís Alcalde Pinto, o promotor de justiça, Thiago Salomão, o delegado de Polícia Civil, Bruno Coelho Oliveira, os comandantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros no município, subtenente Carlos Novais e tenente Marcela Sopchaki, o pároco da igreja de São Sebastião, Francisco das Chagas, o diretor do hospital Epaminondas Jácome, Josimar dos Santos, além do prefeito Ubiracy Vasconcelos e sua equipe.

Depois de uma apresentação dos números da pandemia no município e das ações desenvolvidas no combate à doença, feita pelo coordenador da unidade de referência para a covid-19 em Xapuri, enfermeiro Francisco Andrade, o prefeito Ubiracy Vasconcelos disse que, apesar de todos os esforços e dos recursos enviados pelo governo federal para as ações de enfrentamento, o município se mantém com números altos de novos casos.

O gestor municipal chamou a atenção para o aumento de casos entre as pessoas situadas nos chamados grupos de risco, especialmente os idosos, com consequência no aumento de internações e de casos graves na cidade, assim como o crescimento do número de óbitos. O prefeito disse aos representantes presentes que “em determinados momentos se sente sozinho no combate à pandemia”.

Ubiracy Vasconcelos se refere à dificuldade que a fiscalização municipal está tendo em fazer com que a população cumpra os decretos. Têm sido comuns na cidade as aglomerações ilegais ocorridas em festas realizadas em residências, regadas a álcool e música alta, em propriedades rurais e até mesmo na tradicional Praia do Zaire, onde centenas de pessoas se juntam, principalmente nos fins de semana.

Por falta de contingente, a Polícia Militar não tem conseguido dar o suporte desejado pelo município nas ações de fiscalização. Nas ruas, é fácil perceber que já não há mais o mesmo nível de receio com relação à doença. Diariamente, tem sido grande a presença de pessoas nas ruas, muitas sem fazer o uso de máscaras, o que na cidade é passível de punição com multas que vão de R$ 100 a R$ 150 reais, mas a medida não saiu do papel.

Em razão de todas as dificuldades citadas na reunião, os representantes presentes acordaram construir até esta sexta-feira, 14, um novo plano de ação conjunta para ser colocado em prática a partir da próxima segunda-feira, 17 de agosto. “Nós vamos continuar unidos e juntando as forças policiais, da saúde, de justiça, empresários e população para combater esse problema com maior empenho e eficácia. Essa é a ideia”, disse o prefeito.

O coronavírus em Xapuri

O aumento dos números relacionados ao novo coronavírus já fez com que Xapuri subisse para o 5º lugar em incidência de covid-19 entre todos os municípios acreanos, com 3.053,4 casos por grupo de 100 mil habitantes, de acordo com os dados divulgados nesta quarta-feira, 12, no Boletim da Secretaria de Estado de Saúde.

De acordo com o último Boletim da Secretaria Municipal de Saúde, Xapuri acumula 627 casos positivos do novo coronavírus, com 34 exames aguardando resultado de análise laboratorial, 675 pessoas sendo monitoradas como casos suspeitos, 400 altas médicas, 12 internações hospitalares e 8 óbitos.

Continuar lendo

Cidades

Mais da metade das cidades do Acre receberam 12 mil cestas básicas nesta pandemia

Publicado

em

Durante esta pandemia, a Federação do Comércio do Acre entregou mais de 12 mil cestas básicas em 14 dos 22 municípios. As cestas foram adquiridas pelo programa Mesa Brasil.

A última remessa foi entregue ao Projeto Santa Fé, da organização evangélica Jovens Com uma Missão (Jocum).

Desta vez, os repasses são oriundos da Global Foodbanking Network GFN, uma parceira internacional do Mesa Brasil que realizou repasses financeiros para a aquisição de 1.695 cestas básicas.

De acordo com a assistente social do Mesa Brasil no Acre, Monikelly Azevedo, outras instituições devem receber mais cestas básicas. “Nosso trabalho é de ajudar as pessoas nesse momento difícil e, com essa doação, iremos atender a mais instituições que estão inscritas no Mesa Brasil. É importante que estejamos todos unidos em uma situação como essas”, explicou.

O Mesa Brasil Sesc é uma rede nacional de bancos de alimentos que atua contra a fome e o desperdício. É formada por mais de 3.000 parceiros doadores (produtores rurais, atacadistas e varejistas, centrais de distribuição e abastecimento e indústrias de alimentos, além de empresas de diversos ramos de atividade), que doam seus excedentes de produção, alimentos fora dos padrões de comercialização, mas em condições seguras, próprios para o consumo. Recursos financeiros, serviços de logística e ação voluntária também agregam nesse Programa de solidariedade.

O programa atende prioritariamente pessoas em situação de vulnerabilidade social e nutricional assistidas por entidades sociais cadastradas. Além disso, também atua em caráter emergencial com um trabalho de logística humanitária, mobilizando parceiros, arrecadando e distribuindo doações para pessoas atingidas por calamidades em todo o país.

Continuar lendo

Cidades

Saúde de Sena Madureira testou mais de 300 moradores na campanha Julho Amarelo

Publicado

em

A campanha do Julho Amarelo, ocorrida em prol da prevenção e tratamento de hepatites virais em Sena Madureira, encerrou com sucesso atingindo o público-alvo e realizando testes rápidos. Houve blitz em barreiras, distribuição de panfletos, álcool em gel, preservativos, entre outras ações. A secretaria municipal de saúde destacou que, mesmo diante de uma pandemia, os moradores não podem se descuidar das outras doenças.

“As hepatites virais, infelizmente, estão presentes em nossa região e temos que fazer esse combate, a prevenção e o tratamento”, explica a gestora da pasta, Nildete Lira. Segundo a secretária, a campanha atuou em locais estratégicos, atendendo empresas, órgãos públicos, comércio. “Foi uma ação bem intensificada. Tomamos todo o cuidado, estabelecido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) evitando aglomeração, mantendo distanciamento e higienização das mãos”.

A campanha deu certo e a secretaria agradeceu o empenho da equipe de vigilância em saúde. “O mês de julho foi de grande proveito, conseguimos passar por várias instituições privadas e públicas, alcançamos nosso público-alvo, policiais militares e civis, bombeiros, trabalhadores do ramo moveleiros, que são trabalhadores braçais que vivem distante da cidade e não têm tanta oportunidade de ir às unidades de saúde. Atendemos também profissionais da secretaria municipal de serviços urbanos (Semsur)”, diz a coordenadora de saúde Wendy Carolina.

Carolina ressalta que foram feitos testes rápidos, distribuição de kits de higiene, máscaras, preservativos, e panfletos com orientações de prevenção. “Queremos prevenir a doença antes de ela contaminar as pessoas. Porém, no caso de a pessoa já estar contaminada, também atendemos na Atenção Primária de Saúde. Testamos 140 trabalhadores e 560 testes, alcançamos a zona rural, na comunidade Cazumbá/Iracema, no Rio Caeté, onde mais de 200 testes foram feitos”, afirma.

A secretaria de saúde vê a ação como um grande alcance por, em plena pandemia, conseguir tamanha abrangência da campanha Julho Amarelo. “Foram feitas ainda algumas notificações de Hepatite B, C e sífilis. Agora, vamos procurar seguir com o tratamento dessas pessoas para que elas possam viver melhor”, conclui a coordenadora.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas