Conecte-se agora

Coronavírus prejudica agricultura familiar e feirinhas livres podem reabrir em Rio Branco

Publicado

em

Especialmente a agricultura familiar vem sendo mais duramente afetada pela crise do coronavírus no Acre. Na maioria das cidades há restrição para funcionamento das feiras livres, locais de grande movimentação comercial e de onde sai o sustento de milhares de famílias, especialmente em Rio Branco, o maior centro consumidor do que é produzido pela agricultura familiar da região.

O prejuízo com a quarentena não é pequeno. “Acredito que será observado nas culturas das hortaliças uma perda de aproximadamente 20%, já que as 44 feiras de bairros estão suspensas pelo decreto estadual. Então, o produtor vai precisar de um tempo a mais para voltar a ampliar suas áreas de plantio e produção”, calcula Paulo Brana, secretário de Floresta e Agricultura de Rio Branco.

Apesar do momento difícil, produtores estão conseguindo vender ou entregar mercadoria para sua clientela. “Disponibilizamos os espaços da Ceasa, algumas bancas nos Mercados Elias Mansour e da Estação Experimental para comercializarem sua produção”, disse o secretário, que remeteu ao gabinete da prefeita Socorro Neri um plano de reativação gradual das feiras de bairros para apreciação e avaliação dessa possibilidade. “Mas”, lembra o secretário, “respeitando todas as recomendações dos órgãos de saúde que estão coordenando as ações de combate ao Covid-19”.

Sem aulas, a venda dos produtos para a merenda estão suspensas. É dela parte da renda de muitos produtores da região.

De seu lado, o secretário de Produção e Agronegócio do Estado, Edivan Maciel confirma que o setor de hortifruticultura tem tido um pouco mais de dificuldade de comercialização dos seus produtos devido a proibição das feiras livres e que apoia a retomada das atividades desde que respeitando as normas de segurança sanitária.

“A produção rural não foi afetada no geral. Os produtores continuam plantando e colhendo. O governo do Estado tem aumentado o Programa de Aquisição de Alimentos”, disse Maciel.

Com isso, segundo ele, está garantindo renda ao agricultor familiar e doando estes produtos para hospitais e entidades filantrópicas. “Ainda temos 500 mil reais pra executar em todo o Estado. Mas estamos buscando mais recursos para aumentar essas compras”, completou. Maciel estima que ao menos 500 produtores sejam beneficiados com esse recurso.

Anúncios

Destaque 3

Polícia Civil faz operação no Acre e Rondônia contra grupo acusado de golpes milionários

Publicado

em

Na manhã desta sexta-feira, 07, a Delegacia de Repressão ao Crime Organizado, de Rondônia em parceria com agentes da polícia civil do Acre deflagraram a Operação “Faces da Liberdade. Eles deram cumprimento a oito mandados de busca e apreensão em residências e efetuaram oito prisões temporárias.

Os mandados foram cumpridos nos estados de Rondônia e Acre, nas cidades de Alta Floresta do Oeste, Ji-Paraná, Rio Branco (AC) e Assis Brasil (AC), e contou com o apoio da Polícia Civil do Acre e das Delegacias Regionais de Rolim de Moura e Ji-Paraná (RO).

Segundo informações, a associação criminosa consistia em um conluio entre funcionários do Banco do Brasil e falsificadores, que juntos agiam para subtração de dinheiro depositado em cifras milionárias de pessoas falecidas, lesando, assim, o espólio e o patrimônio dos herdeiros.

Os criminosos, em posse da documentação falsa, procuravam os empregados da agência bancária e faziam o saque das altas quantias. Os empregados davam cobertura à ação dos falsificadores e mediante o recebimento de propina deixavam de observar uma série de procedimentos de segurança exigidos pelo Banco do Brasil, aceitando a documentação como idônea.

Segundo a Delegacia Especializada foi possível identificar, até o momento, a subtração de saldo bancário de três contas correntes de pessoas falecidas, com valor total que ultrapassa os R$ R$ 9 milhões.

O nome da Operação remete a uma das obras publicadas por Affonso Arinos chamada “As Três Faces da Liberdade”. Affonso Arino era diplomata, político, professor e escritor e faleceu no dia 15 de março deste ano. Ele teve seu patrimônio lesado pela organização criminosa.

Continuar lendo

Destaque 3

Caixa abre 5 agências no Acre neste sábado para pagamento do auxílio e FGTS emergencial

Publicado

em

A CAIXA abrirá 5 agências no Acre neste sábado (08), das 8h às 12h, para atendimento aos beneficiários do Auxílio Emergencial e do Saque Emergencial do FGTS. Em todo o país, 770 agências estarão abertas. As pessoas nascidas de janeiro a abril poderão realizar o saque em espécie do Auxílio Emergencial. Já os trabalhadores nascidos em janeiro e fevereiro poderão sacar o FGTS Emergencial, conforme calendário criado para evitar aglomerações em agências e unidades lotéricas.

As agências que estarão abertas são as três de Rio Branco, localizadas no Bosque, Centro e Estação Experimental, e as unidades de Brasileia e Cruzeiro do Sul.

A CAIXA reforça que não é preciso madrugar nas filas à espera de atendimento. Todas as pessoas que comparecerem às agências que abrirão neste sábado (8), das 8h às 12h, serão atendidas no mesmo dia. A mesma orientação é válida para o atendimento realizado de segunda a sexta, entre 8h e 14h, em todas as agências do banco.

Pagamento do Auxílio Emergencial:

A partir deste sábado, 3,8 milhões de beneficiários nascidos em abril e mais de 300 mil nascidos de janeiro a abril da nova leva de elegíveis, que tiveram o pedido liberado na última segunda-feira (3), poderão sacar o benefício nos caixas eletrônicos, lotéricas e correspondentes CAIXA Aqui, além de transferir valores para contas da CAIXA ou de outros bancos.

Os ciclos de crédito em conta e saques em espécie seguem até dezembro para o pagamento das cinco parcelas definidas pelo Governo Federal para o público do CadÚnico e para quem se cadastrou pelo App CAIXA | Auxílio Emergencial ou pelo site auxilio.caixa.gov.br.

Saque Emergencial do FGTS:

Também a partir deste sábado (08), os trabalhadores nascidos em fevereiro que tiveram o crédito do Saque Emergencial do FGTS e que não movimentaram a conta Poupança Social Digital ou que tenham saldo remanescente já poderão sacar o benefício em dinheiro. Também será possível transferir os valores, via aplicativo CAIXA Tem, para outra conta, da CAIXA ou de outras instituições financeiras.

Para realizar o saque, é preciso fazer o login no App, selecionar a opção “saque sem cartão” e “gerar código de saque”. Depois, o trabalhador deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora. O código deve ser utilizado nos caixas eletrônicos da CAIXA, nas unidades lotéricas ou nos correspondentes CAIXA Aqui.

Continua disponível ao trabalhador a opção de utilização dos recursos creditados na Poupança Social Digital para a realização de compras, por meio do cartão de débito virtual e QR Code, pagamento de boletos, contas de água, luz, telefone, entre outros serviços.

Continuar lendo

Destaque 3

Filho de Márcio Bittar esclarece que não foi responsável por acidente durante racha

Publicado

em

Desde a hora que aconteceu o acidente na manhã desta quinta-feira, 6, durante uma racha quando uma BMW atropelou e matou Jonhliane Paiva de Souza, de 30 anos, funcionária do supermercado Arasuper do 2° Distrito de Rio Branco, situado no bairro Seis de Agosto, que a indústria de fake news não parou.

Rapidamente se espalhou que o condutor do carro de luxo que teria assassinado Jonhliane seria o filho do senador Márcio Bittar (MDB), João Paulo Bittar. A informação não passa de uma fake news.

João Paulo foi às redes sociais explicar que não é responsável pelo acidente, que não possui veículo e que se encontra em Brasília desde a última segunda-feira, 3.

Veja a publicação:

Continuar lendo

Destaque 3

Aprovação do presidente Jair Bolsonaro é do mesmo tamanho da reprovação: 45%

Publicado

em

Por

A pesquisa PoderData — novo nome do Data Poder 360 — mostra empate na avaliação do governo Bolsonaro. 45% o desaprovam, 45% aprovam. Há dois meses a rejeição era de 50% e, a aprovação, de 41%. Há duas semanas, 49% dos homens avaliavam bem a administração federal. Agora, são 58%. Na região Sul, a percepção positiva passou de 46% para 55% no período.

Houve mudanças também entre os mais jovens — pessoas de 16 a 24 anos — que rejeitam menos o governo. Há 15 dias, eram 46%. Agora são 39%. O mesmo ocorreu com quem mora no Sudeste. No período, a desaprovação na região caiu de 51% para 43%. No Centro-Oeste, a desaprovação subiu de 30% para 45%.

Fonte – Poder 360

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas