Conecte-se agora

PM detém dois com armas e dinheiro suspeito em boca de fumo, no Quixadá

Publicado

em

A Polícia Militar anunciou nesta sexta-feira (1) a prisão de dois homens portando três armas de fogo em uma casa usada como laboratório de droga na região do Centro Histórico do Quixadá, em Rio Branco.

“Os militares foram informados por populares que na localidade havia uma residência, onde três indivíduos usavam para preparar drogas e distribuir na região”, informou o 2º Batalhão da PM, responsável pela operação.

Dois dos três citados foram detidos, sendo um de 39 anos e outro de 46 anos. “O terceiro indivíduo fugiu ao perceber a chegada dos policiais”, relata a PM.

Na casa foram apreendidos um rifle calibre .38, um espingarda calibre .20, um revólver calibre .38, 21 munições de calibre 12, 29 munições de calibre 20, 16 munições de calibre 38, um pacote aparentando ser cocaína e materiais usados para embalar e preparar drogas, além de uma quantia de R$ 2.350,00.

A dupla foi encaminhada à Delegacia de Flagrantes (Defla) para providências cabíveis ao caso.

Anúncios

Cotidiano

Xapuri assina ordem para a continuidade da reforma do museu Casa Branca

Publicado

em

Data que marcou o início do fato histórico mais relevante do Acre, esse 6 de agosto de 2020 não terá celebrações em Xapuri, local onde eclodiu, há 118 anos, a Revolução Acreana. No entanto, um ato alusivo ao movimento armado liderado pelo gaúcho José Plácido de Castro será realizado pela prefeitura local. Será assinado nesta quinta-feira, 6, a ordem de serviço para a continuidade da reforma do museu Casa Branca.

A obra de restauração do antigo prédio está parada há 5 anos, desde a gestão do ex-prefeito Marcinho Miranda, por conta de problemas com o convênio firmado junto ao Ministério do Turismo. A reforma previa melhorias do patrimônio e da praça Plácido de Castro, que fica ao lado, além de adaptações estruturais para garantir o acesso de portadores de necessidades especiais, como a inclusão de um elevador no projeto original.

Inicialmente, foram destinados R$ 495 mil oriundos de emenda do senador Sérgio Petecão para a restauração do espaço cultural. O contrato de repasse tem a interveniência da Caixa Econômica Federal. De acordo com a assessoria da prefeitura, vários “gargalos” burocráticos vinham adiando a retomada dos serviços, que, finalmente, foi anunciada nesta quarta-feira, 5, pelo prefeito Ubiracy Vasconcelos.

Farsa histórica

Apesar de ser considerado como a sede da antiga Intendência Boliviana de Mariscal Sucre, onde Plácido e Castro teria travado com o intendente Juan de Dios Barrientos o célebre diálogo: “És temprano para la fiesta; não é festa, é revolução”, para alguns historiadores, como o acreano Marcos Vinícius Neves, a atribuição não passa de uma farsa histórica. Segundo ele, em 1902, o prédio sequer existia. Foi construído em 1910 para funcionar como hotel e restaurante.

“Até hoje a fraude da Casa Branca de Xapuri continua sendo ensinada às novas gerações de acreanos e prejudica enormemente a compreensão da formação de uma das cidades mais importantes da história do Acre. Afinal, na verdade, a Intendência boliviana ficava abaixo da boca do rio Xapuri (e não acima como está a Casa Branca) para viabilizar a cobrança de impostos sobre a borracha produzida nos seringais desse rio além dos seringais do rio Acre. Assim turistas acreanos, brasileiros e estrangeiros seguem sendo enganados por um verdadeiro estelionato histórico”, escreveu certa vez na coluna Miolo de Pote, que assinava no jornal Página 20.

Continuar lendo

Cotidiano

Cerca de 56 quilos de maconha são apreendidos em Cruzeiro do Sul

Publicado

em

Dois homens tentaram fugir na manhã desta quinta-feira, 6, após serem pegos transportando 56 quilos de maconha em uma caminhonete próximo ao aeroporto de Cruzeiro do Sul. A ação policial, realizada pelo Grupo Especial de Fronteiras (Gefron) da PM no Juruá, conseguiu prender os suspeitos.

A dupla que carregava a droga no veículo, um homem de 31 anos e outro de 37, tentou escapar dos policiais, mas foram seguidos e capturados com a droga, que estava escondida em sacos de estopa.

Os dois foram conduzidos à delegacia geral da cidade para procedimentos cabíveis.

Continuar lendo

Cotidiano

Academias e realização de eventos continuam proibidas durante a faixa amarela

Publicado

em

Diversos outros serviços voltaram a ter permissão para funcionar no Acre após a reclassificação de risco da pandemia que, segundo o Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19, coloca o Estado na fase de atenção (Bandeira Amarela). No entanto, outras atividades seguem proibidas nesta faixa, sendo necessário passar para a Bandeira Verde, quando, só então, estarão liberadas.

De acordo com o plano do Pacto Acre sem Covid e o governo do Acre, continuam fechados durante a Bandeira Amarela: espaços públicos entre parques, quadras poliesportivas, campos de futebol comunitário, espaços destinados para atividades físicas e similares que ocasionam aglomeração de pessoas; academias de ginástica, clubes esportivos e de lazer e similares; além de não ser permitida a realização de eventos, feiras, seminários e congressos.

Ainda segundo o governo, o enquadramento dos estabelecimentos de ensino educacional regular (escolas de ensino fundamental e médio, universidades e centros universitários) e creches será́ realizado por meio de resolução específica do Comitê̂ de Acompanhamento Especial da Covid-19.

No momento, templos religiosos, restaurantes, pizzarias, lanchonetes, sorveterias e bares voltam a funcionar com capacidade limitada, de pelo menos metade do total, além de determinar distância mínima de 2,5 metros entre o público.

O Via Verde Shopping, que já vinha funcionando, passa a poder receber até 60% de sua capacidade. O cinema que funciona no local também recebe autorização para reabrir com 30% da capacidade. Assim como hotéis, pousadas e motéis que já estavam reabertos ampliam de 30 para 60% da capacidade.

Centros e escolas de formação e capacitação, estúdios de dança, escolas/estúdios de música, centro de formação de condutores de veículos automotores e similares também voltam a abrir com capacidade reduzida de 30%.

Continuar lendo

Cotidiano

Parceria entre SENAR e Banco do Brasil quer facilitar crédito para produtores rurais

Publicado

em

Representantes do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR – Acre) e do Banco do Brasil, oficializaram uma parceria entre a Regional Acreana e a instituição bancária, que visa facilitar o acesso dos produtores rurais ao crédito rural.

A parceria é resultado de um convênio firmado pelo Instituto CNA com o Bando do Brasil a nível nacional. Por meio desta integração entre as instituições, a Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) no Acre ganha uma nova oferta aos produtores atendidos: agora, os técnicos de ATeG podem avaliar as necessidades das propriedades rurais, elaborar o plano de negócios dos produtores, e fazer essa ponte diretamente com o Banco do Brasil

No Acre, a ATeG atende atualmente uma faixa de 400 produtores rurais divididos em 13 municípios, com atendimentos específicos para as cadeias produtivas do leite (Evolui Leite), pecuária de corte, mandiocultura, piscicultura, e a oferta SENAR + Produção, que inclui café, mandiocultura e fruticultura. Antes da pandemia, a meta do SENAR para 2020 era atender mil produtores rurais no Acre.

“Nossa expectativa é garantir que, dentro das conformidades, os produtores rurais consigam implantar as adequações tecnológicas necessárias para melhorar o trabalho e aumentar a produtividade qualitativa, consequentemente aumentando a renda do produtor, que é o principal objetivo da ATeG”, destacou a coordenadora Stefanye Torres.

Os 13 técnicos de campo ligados ao SENAR receberam treinamento para realizar a Assistência Técnica em Nível de Imóvel ou empresa (ATNI), ou seja, estão aptos a identificar as necessidades da propriedade, oferecer orientação técnica ligada ao crédito rural, elaborar o plano de negócios e fazer a ponte com a instituição bancária em benefício do produtor.

“A assistência técnica do SENAR é gratuita, e isso não vai mudar. Hoje, o técnico de campo do SENAR está habilitado para dar esse apoio – e vale destacar que não é um meio de ‘lucrar’ com as decisões do produtor rural. É uma forma de auxiliá-los para acessar o crédito necessário, dando apoio logístico nas questões mais burocráticas do processo, como a elaboração do plano de negócios. Isso gera um tratamento mais direto com o banco sem custos adicionais aos produtores”, afirmou Mauro Marcello Gomes de Oliveira, superintendente do SENAR – Acre.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas