Conecte-se agora

Técnico em radiologia da UPA acusado de assédio é afastado

Publicado

em

O técnico em radiologia da UPA do 2º Distrito, que não teve o nome divulgado, acusado de pedir para uma paciente de 19 anos tirar a blusa e o sutiã sem necessidade durante um exame de raio-x foi denunciado ao ac24horas como não sendo a primeira vez que o profissional adota esse tipo de prática.

Pessoas que trabalham e convivem na unidade relataram que o radiologista é reincidente e já teria sido devolvido de uma outra UPA pelo mesmo motivo. “Esse rapaz já foi devolvido de outra unidade por conta disso. Na UPA do 2º Distrito é a segunda vez que isso acontece. Na primeira, a paciente tinha 16 anos e a direção passou a mão na cabeça e não fez nada”, diz um servidor da saúde.

Uma outra pessoa que trabalha na unidade de saúde conta com detalhes os supostos assédios praticados pelo profissional e diz que a direção já havia sido alertada.

LEIA MAIS: Paciente com suspeita de Covid-19 acusa radiologista de induzi-la a mostrar os seios durante raio-x

“Todo mundo sempre desconfiou. Quando a gente soube que ele tinha saído da outra unidade por causa disso começamos a reparar nele. Realmente, desde que ele chegou sempre apresentou comportamento estranho em relação as pacientes. Toda vez que ele via no cadastro que era mulher, ele entrava na sala junto, mesmo tendo já um profissional. Todo mundo percebeu isso”, afirma.

O trabalhador conta que a direção foi alertada sobre o comportamento do radiologista. “O fato de tirar o sutiã é normal quando há algo de metal que possa atrapalhar. Mas o correto é fornecer um avental que damos para a paciente vestir. Aconteceu um fato relatado do mesmo jeito desse atual. Ele pediu para um jovem tirar a roupa quando era apenas ume exame do tórax. A moça contou para a mãe e as duas foram até a gerência fazer uma denúncia. É tanto que até estranhamos quando vimos ele trabalhando porque achamos que ele seria afastado”, conta.

O ac24horas voltou a falar com a direção da UPA do 2º Distrito que confirmou o relato de não ser a primeira denúncia e também explicou que o profissional já foi afastado do trabalho, mas não deu explicações dos motivos de não terem sido adotadas medidas na primeira denúncia.

Nas redes sociais centenas de comentários de pacientes que contam ter passado pelo mesmo constrangimento se dividem com quem confirma ser normal tirar o sutiã quando há alguma peça de metal, destacando a necessidade do uso de uma bata.

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas