Conecte-se agora

Paciente com suspeita de Covid-19 acusa radiologista de induzi-la a mostrar os seios durante raio-x

Publicado

em

A jovem M. B. N. S, de 19 anos, foi até a UPA do 2º Distrito nesta quarta-feira, 29, em busca de fazer o exame para coronavírus, já que estava com vários sintomas da doença. O que a jovem nem imaginava é o que caso fosse parar na Delegacia de Polícia.

O que era para ser apenas uma consulta e um exame, acabou se transformando em uma acusação de constrangimento ilegal com direito a registro de Boletim de Ocorrência.

M. conta que foi com uma amiga até a UPA para fazer exame. Após ser atendida e encaminhada para a medicação, a paciente conta que desmaiou. Em seu relato, ela conta que lembra de ser levada até a sala de raio-x ainda tonta. Afirma que foi surpreendida com o pedido do radiologista para que tirasse a blusa e o sutiã.

A paciente relata ainda que mesmo sabendo que o procedimento não era adequado, fez o que havia sido solicitado pelo radiologista. Conta também que desde o cedo o profissional a cercava, mas que não tinha visto nenhuma atitude errado do mesmo.

Após contar para amiga o que havia ocorrido, decidiu procurar a direção da UPA para denunciar a atitude do profissional.

Recebida pelo Gerente Administrativo UPA 24h Via Verde, Marcelo de Oliveira, foi orientada a redigir uma denúncia de próprio punho, como o leitor pode conferir abaixo na íntegra. Além da denúncia à direção, a suposta vítima foi até Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher onde registrou um boletim de ocorrência por constrangimento ilegal.

O ac24horas falou com a direção da UPA sobre as providências adotadas em relação à denúncia. Maria Auxiliadora Vitorino, diretora geral da unidade, afirmou que todas as medidas já estão sendo tomadas. “Assim que ela informou o que teria ocorrido, nós pedimos que ela fizesse um relato de próprio punho e contasse a denúncia. Fizemos o mesmo com o profissional. Para que ele colocasse a sua versão. O que faremos nesta manhã de quinta-feira é preparar um documento e enviar o ocorrido para a Sesacre e pedir a abertura de um processo administrativo. Esse é o nosso papel enquanto direção”, afirma.

A direção da unidade também decide na manhã de hoje, 30, se afasta o servidor até a conclusão do caso.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas