Conecte-se agora

Governador manda recado aos aprovados da Polícia Civil: “não adianta fazer pressão na rede”

Publicado

em

Após o governo do Acre autorizar por meio de um Projeto de Lei o aumento no pagamento da titulação dos militares estaduais, os 268 aprovados no concurso da Polícia Civil, realizado em 2017, manifestaram insatisfação cogitando que poderia estar havendo privilégios do governo aos militares e deixando de escanteio os aprovados da Civil. Com isso, Gladson Cameli divulgou um vídeo nesta quinta-feira, 30, informando que está acompanhando as reclamações, mas que “não adianta fazer pressão nas redes sociais”.

“Não esqueci dos meus compromissos, não esqueci do que eu falei para vocês [aprovados na Civil]. Sei que vocês estão cansados, mas tenham paciência porque eu irei chamá-los. O estado precisa de vocês. Vocês têm meu respeito”, afirmou o governador.

O governador ressalta que já propôs ao secretário de Segurança Pública do estado que se reúna com o diretor geral da Polícia Civil para que o governo possa fazer um planejamento de como será a atuação para com os aprovados da Civil. “Irei honrar todos os meus compromissos. Espero ter saúde e tranquilidade econômica para fazê-los”, disse.

Cameli garante que o que o governo não vai fazer nesse momento de pandemia do coronavírus é colocar em risco a folha de pagamento do servidor público. “A Civil é prioridade e iremos sim valorizar. Pedi a Procuradoria Geral do Estado (PGE) para que os concursos que estão vencendo não vençam, mas sejam postergados para que não venha prejudicar quem fez concurso”.

Segundo o governador, os aprovados no concurso da Polícia Civil terão uma resposta em breve.  A principal queixa dos aprovados que aguardam nomeação é que não se convencem da falta de recursos alegado pelo governo para não nomeá-los.

“O governador promoveu os alunos soldados, ele mandou, antes disso tudo, sabendo que iria onerar a folha, mais de 20 alunos oficias fazer os seus cursos fora do estado, ele manifestou total apoio para o pagamento da titulação dos militares. Essa titulação vai custar milhões aos cofres do Estado. Estamos insatisfeitos pelo fato que o mesmo alegou há alguns dias que não tinha recursos públicos pra nada. Está clara a prioridade do governo em valorizar a polícia militar em detrimento da civil. Visto que enquanto estamos sem um rumo, uma data, os alunos da PM já foram empossados e promovidos”, diz um aprovado que pede para não ter o nome divulgado.

 

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas