Conecte-se agora

Aliança MDB-PT na Capital pode ser discutida 

Publicado

em

Depois do comentário do articulador político do PT, Nepomuceno Carioca, de que admitia uma aliança com o MDB, o assunto pegou fogo. Discussão passaria pela eleição municipal deste ano na capital. Em Cruzeiro do Sul é praticamente certo que o PT e MDB estarão no mesmo palanque. A coligação é fruto de um acerto pelo qual o PT apoiará Fagner Sales (MDB) a prefeito de Cruzeiro do Sul, e o MDB Itamar de Sá (PT) a prefeito de Marechal Taumaturgo. O presidente do MDB, deputado federal Flaviano Melo,  disse ontem ao BLOG DO CRICA ver como “factível” uma discussão com os dirigentes do PT, para disputa da prefeitura de Rio Branco, este ano. “Conversamos com todos, teria que ser uma conversa que envolvesse todo o partido”, observa. O ex-prefeito Vagner Sales (MDB) também defende uma conversa na capital com o PT. Na conversa ficaria decidido se a aliança aconteceria no primeiro ou segundo turno. O deputado Daniel Zen (PT) diz ter uma posição pessoal favorável à parceria. “Eu teria muita facilidade de ter uma conversa neste sentido com o deputado Roberto Duarte (MDB)”, destacou Zen. “Não vamos nos furtar de conversa de ninguém. Como falamos na nossa nota, vamos conversar com partidos, movimentos e pessoas que assim como nós, estejam preocupados com o presente e futuro de Rio Branco. Já existem sinais que poderemos ter alianças com o MDB em Sena e Taumaturgo; e mesmo reafirmando que teremos candidato próprio, não descartamos conversas sobre o primeiro e um eventual segundo turno”, destacou o presidente do PT, Cesário Braga. Na política, digo sempre, que tudo que é impossível, se torna possível.

NADA DE EXTRAORDINÁRIO

Uma aliança entre o PT e o MDB pode parecer uma coisa de outro mundo, porque sempre estiveram de lados opostos. Mas neste atual contexto, nem tanto. O candidato a prefeito da capital pelo PSDB, Minoru Kinpara, não foi presidente do PT? O Gladson Cameli não quer apoiar o ex-petista Ney Amorim à PMRB? Cada eleição é uma nova eleição e um fato novo.

O JOGO NEM COMEÇOU

O quadro da disputa pela prefeitura de Rio Branco não está nada estável, muitas alianças não esperadas pode acontecer até julho, quando acontecerão as convenções partidárias. O jogo não começou, o estádio onde vai acontecer a partida ainda nem abriu os portões de acesso.

ANTES E DEPOIS DE MORO

A impunidade no Brasil é limitada pelo antes e o depois do Sérgio Moro. Antes do Moro só ia para a cadeia pobre, preta e puta, na era Moro os empresários donos do maior PIB do país foram todos para a cadeia. Moro está certo em não fazer conluio para enfraquecer a PF.

DISCURSO ATRAPALHADO

O pronunciamento do presidente Bolsonaro foi atrapalhado e sem focar no tema principal, que era ter o controle da PF. E escorregou feio ao dizer que o Moro só queria aceitar a demissão do Delegado da PF se tivesse garantido o STF. Fosse isso, bastaria o Moro bater palmas para a demissão. Foi a justificativa mais esfarrapada que poderia ter bolado.

RESPEITO NACIONAL

A dimensão do respeito ao ex-Ministro Sérgio Moro pode ser medida pela solidariedade recebida das maiores personalidades de todas as áreas e não apenas no meio jurídico. O Bolsonaro perde o seu ministro de maior popularidade em meio a uma crise no seu governo.

PESQUISAS MOSTRARAM

As últimas pesquisas mostraram um Sérgio Moro muito à frente do presidente Bolsonaro.

MULHERES NA ELEIÇÃO

Rosana Gomes (PROGRESSISTAS), Branca Menezes (PSDB), são as únicas mulheres na disputa da prefeitura de Senador Guiomard. Em Brasiléia, também duas mulheres brigam pela prefeitura do município, Leila Galvão (MDB) e Fernanda Hassem (PT). Na capital tem a prefeita Socorro Neri (PSB), em Tarauacá Néia (PDT) e Janaína Furtado.

SINUCA DE BICO

Caso não haja o devido esclarecimento da confusa situação do DEPASA, não vai ter como o senador Márcio Bittar (MDB) segurar o afilhado Tião Fonseca no cargo, e se tentar se queima. Tem de justificar o pagamento de uma fatura da empresa da família (ainda que a dívida fosse da gestão passada), não pagar fornecedores de produtos químicos, com isso faltar água na capital e redundar num motim na penal? Mas ainda assim, Bittar quer segurar o seu afilhado.

TEM QUE APURAR

Antes de qualquer decisão do governo tem que ser dado o direito de defesa ao presidente do DEPASA, Tião Fonseca, para que se explique, porque assim é no direito administrativo. E não se pode condenar alguém sem antes de saber se de fato praticou o ato supostamente ilegal.

TENTATIVA DE SEGURAR

O senador Márcio Bittar (MDB) teria ligado ao chefe do gabinete civil, Ribamar Trindade, pedindo para interceder que o seu afilhado Tião Fonseca não fosse demitido do DEPASA.

DISCURSO ATRAPALHADO

Foi um discurso atrapalhado o do presidente Jair Bolsonaro, não conseguiu encontrar uma justificativa para a demissão do Delegado da PF, por isso a suspeita de interferência política.

NÃO ACREDITAM

Setores importantes do governo comentam sempre não crer que o SOLIDARIEDADE vá levar até o fim a candidatura do Luziel Carvalho a prefeito de Rio Branco. Depois da desistência da deputada federal Vanda Milani (SD), o partido perdeu a força numa disputa pela PMRB.

BELA MURCHADA

O SOLIDARIEDADE deu uma bela murchada naquela sua gana inicial de eleger vários prefeitos. 

VAMOS MANTER A QUARENTENA

Os números do Covid-19 continuam subindo no Estado, notadamente, na capital, vamos manter a quarentena para que os casos não acelerem mais e o sistema de saúde entre em colapso. O combate à pandemia não cabe apenas às autoridades do sistema de saúde.

NÃO ESTÃO LEVANDO A SÉRIO

Os índices de isolamento social do Acre estão entre os piores do Brasil. Vão brincando! Os registros estão mostrando que não são apenas os idosos que morrem vítimas do Covid-19.

FICOU PARA TRÁS

Enquanto o PROGRESSISTAS não se moveu, MDB, PSDB e PSD avançaram na organização.

ETERNO PUXADINHO

O presidente do PDT, deputado Tchê, está certo em apostar na formatação de novas lideranças para que no futuro possa colher frutos. Na capital vai com a candidatura do jovem Jeferson Barroso (PDT) para a prefeitura, mesmo sabendo da dificuldade de ir ao segundo turno. O PDT cansou de ser o eterno puxadinho dos partidos maiores.

MUITO DIFÍCIL

Na opinião de um dos dirigentes do PT pode até acontecer, mas não será fácil convencer o ex-governador Binho  a disputar a PMRB. Binho está radicado profissionalmente em Brasília.

GRANDE TRUNFO

O ex-prefeito Tião Bocalom aposta todas as suas fichas nas pesquisas que virão em maio e junho para sedimentar a sua candidatura à prefeitura da capital dentro do PROGRESSISTAS. É que se o velho boca aparecer na frente do José Bestene e do Ney Amorim não há como o rifar.

PARTE CEDO

Diz o ditado que, quem tem pernas curtas parte cedo. O candidato a prefeito da capital, Jamil Asfury (PSC), é um dos que mais está se movimentando nos bairros no corpo a corpo direto.

PERDE QUEM ESTÁ NO PODER

Nesta briga entre o ex-ministro Sérgio Moro e o presidente Jair Bolsonaro, quem mais tem a perder é o presidente Jair Bolsonaro, porque está no poder e terá de voltar o foco à briga. Moro não faria as denúncias graves que fez contra Bolsonaro se não tivesse como provar.

PRIMEIRA DENÚNCIA DESMONTADA

A primeira acusação do presidente Jair Bolsonaro de que Sérgio Moro queria usar a permanência do Delegado da PF no cargo em troca da garantia de ser indicado ao STF, já foi desmontada após a revelação de uma gravação em que se nega fazer a barganha.

FRASE MARCANTE

“Três grosserias do mundo; jovens caçoando de velhos, sadios caçoando de doentes, sábios caçoando de tolos”. Ditado irlandês.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas