Conecte-se agora

Infectologista: nas próximas semanas coronavírus deve crescer e durar até setembro

Publicado

em

Em tempos de fake news, onde todos os dias surgem diversas informações falsas, principalmente sobre o tratamento do coronavírus, é cada vez mais necessário e importante o posicionamento das autoridades de saúde com informações que são confiáveis e que devem ser reproduzidas sem moderação.

Foi o que fez na noite desta quarta-feira, 22, o infectologista Thor Dantas em mais em vídeo publicado nas redes sociais.

O médico faz um panorama da atual situação do coronavírus no Acre e lembra de como os casos cresceram nos últimos dias. “Entramos no segundo mês de epidemia no Acre. Completamos o primeiro mês com exatos 100 casos e em uma semana e meia os casos dobraram e já passamos dos 200”, diz Thor.

O médico afirma que devem existir cerca de 800 pessoas infectadas. A maioria vai sentir apenas um resfriado leve e nem vai saber que teve coronavírus. De acordo com o médico, de cada dez pessoas infectadas, duas vão precisar de atendimento médico. De cada quarenta, duas vão precisar de UTI. Thor diz ainda que atualmente há 45 pessoas internadas em caso grave.

Apesar do médico não mencionar em seu vídeo, já há a informação de que os 10 leitos de UTI disponíveis atualmente no Pronto-Socorro de Rio Branco estão todos ocupados.

As próximas semanas devem ser ainda mais difíceis e o Acre só deve ficar livre do pesadelo no mês de setembro. “Por causa da fase da aceleração da epidemia nas próximas 4 a 6 semanas os casos de coronavírus devem crescer muito. O pico deve ser final de maio e início de junho. Depois vem a fase de desaceleração e a epidemia deve terminar no mínimo em agosto, talvez setembro”, afirma.

Thor Dantas falou da novidade que é a obrigatoriedade de usar máscaras. O médico conta que a medida pode ajudar muito a diminuir a transmissão, mas que precisa ser usada da forma correta. “Só ajuda se for feita da forma correta. Vamos aprender a usar máscaras que é algo que não temos hábito. O ideal seria as descartáveis, mas como não tem para todo mundo e está faltando até nos hospitais. Por isso, a máscara para a população deve ser de algodão, grossa, com camada dupla. Durante o uso não devemos tocar, já que a máscara vai ser o local mais contaminado do seu corpo. Quem precisar sair de casa deve levar mais de uma máscara, já que ela deve ser trocada entre duas e quatro horas”, diz o médico.

Thor Dantas voltou a mencionar que o planejamento de volta as atividades deve ser feito com cuidado e de forma gradual.

“Nós estamos em uma guerra onde não há bombas e o inimigo é invisível. Nesse momento é preciso muito esforço, trabalho e união de todos para enfrentamos essa batalha”, diz o médico.

 

 

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas