Conecte-se agora

EGoverno e líderes religiosos debatem reabertura de igrejas no Acre

Publicado

em

Líderes e representantes de várias denominações religiosas foram ouvidos nesta quinta-feira, 23, pela equipe do governo do Acre a respeito da reabertura de templos e retomada da realização de missas e cultos. A reunião ocorreu por meio de videoconferência, onde todos expuseram seu posicionamento com relação ao decreto governamental que suspende o funcionamento desses locais como medida de prevenção à Covid-19.

O padre Mássimo Lombardi disse que o governo acertou ao estabelecer regras de isolamento social e medidas proibindo aglomeração de pessoas e, consequentemente, evitando a proliferação do vírus. O padre garante que a Igreja Católica não pretende retomar suas atividades enquanto o número de casos de Covid-19 continuarem em crescimento.

Já o pastor evangélico Paulo Machado é favorável ao retorno das celebrações, porém, com ocupação de apenas 30% da capacidade de cada templo. Ele citou que outros estados do país estão flexibilizando neste sentido e estabelecendo regras, como não permitir a presença de pessoas que fazem parte do grupo de risco.

Para o governo, as igrejas cumprem papel espiritual e social de grande relevância para a população. Todavia, o estado se diz preocupado com a crescente no número de novos casos e óbitos decorrentes do coronavírus. “Conheço e sei muito bem a importância que as igrejas têm para a nossa sociedade. O momento que estamos passando é gravíssimo e a minha maior preocupação é salvar vidas. Peço a compreensão de vocês para que possamos tomar a melhor decisão neste momento”, argumentou Gladson Cameli.

Fonte: Agência de Notícias do Acre

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas