Conecte-se agora

Um soco na vida

Publicado

em

Estudo diz que o número de casos da Covid-19 deve dobrar em 5 dias no Estado. O Acre registrou 176 casos de coronavírus e 8 mortes, num crescimento impressionante. Estamos na ascensão da pandemia. E vem o presidente da Federação do Comércio do Estado, Leandro Domingos, dizer que o governador Gladson  deu um “murro no fígado” dos empresários, ao prorrogar o seu decreto que defende o isolamento social e não libera todas as atividades comerciais, como queria o representante dos comerciantes. E aqui não se trata de defender o Gladson, porque não sou seu funcionário dele, nem lhe devo satisfação, não falo por ele, mas se trata da defesa da coletividade. Voltar tudo à normalidade como se quer, seria dar um passaporte para o aumento dos casos de contaminação. Liberar seria uma irresponsabilidade e o descaso com vidas humanas. Seria contrapor à ciência mundial, que defende o isolamento como a medida mais eficaz para a pandemia não se alastrar. O governo está agindo absolutamente certo na condução deste sério problema, que pode levar o sistema de saúde ao colapso se não for bem gerido. A economia se recupera, cedo ou tarde, mas vidas humanas ceifadas pela doença são irrecuperáveis. Melhor o soco no fígado do empresariado que o soco na vida. E entre as projeções de leigos, prefiro seguir o que dizem as maiores autoridades em saúde pública, que defendem o isolamento, para não deixar o Covid-19 ficar fora de controle.

MAS UMA COISITA

Caso Gladson libera-se todas as atividades comerciais, e os casos de Covid-19 fugissem ao controle, a enxurrada de ataques políticos não iria para nenhum empresário, mas ia cair no colo do governador, e sua bem avaliada imagem, iria desabar com um castelo de cartas.

AFILHADO DO BITTAR

O candidato a prefeito de Sena Madureira, Zenil Chaves, que passou sem grande projeção pelo comando do DEPASA, entra na disputa daquela prefeitura com a credencial de ser o afilhado mais mimado do senador Márcio Bittar (MDB). Fora isso, não há muito a se comentar dele.

MENOS BURRO

O senador Márcio Bittar (MDB) pode ter flancos para muitas críticas políticas, mas uma não tem, a de ser burro; por isso, como conhecedor do eleitorado de Sena Madureira, sabe que, pelo fato do Zenil ser seu afilhado, não será suficiente para derrotar o prefeito Mazinho.

NADA NA PAUTA

Fui checar ontem com o ex-prefeito James Gomes, marido da senadora Mailza Gomes (POGRESSISTAS), sobre a sua saída do partido. Negou. Falou não existir a possibilidade, que não foi pensada e nem encaminhada. E debita o boato ao fato do PROGRESSISTAS estar forte.

PESQUISA DEFINE, NÃO HÁ OUTRO MEIO

O que deve decidir quem será o candidato a prefeito de Rio Branco será a avaliação de cada candidato após as pesquisas mais à frente. Um candidato menos avaliado não vai ter força para impor o seu nome á PMRB. Não existe outro canal para avaliação dentro do partido.

NÃO HÁ VETO

Não há nenhum veto do deputado José Bestene (PROGRESSISTAS) ao ex-prefeito Tião Bocalom, ficou claro na Nota do Bestene. Houvesse, o Bestene teria força partidária para impedir a sua filiação e não fez. O resta fica por conta dos comentários  de ano eleitoral.

NEM PENSAR

Nem pensar que o governador Gladson Cameli apoiaria um nome para a PMRB mal nas pesquisas. Seria como na campanha empurrar um D-8 desligado ladeira de tabatinga molhada acima. Uma derrota do seu candidato atingiria negativamente em cheio a sua imagem política.

CONVERSA DESCONFIADA

Conversando ontem com um amigo que será candidato e vereador por Senador Guiomard, e  apoiará a candidatura do vereador Gilson da Funerária a prefeito, este revelou em tom sarcástico que, sua conversa com ele é ”monossilábica.” “Sei lá se está me gravando”, disse. 

GATO ESCALDADO

Há fundadas razões para a desconfiança deste meu amigo, depois que uma gravação feita pelo vereador Gilson da Funerária (PROGRESSISTAS) levou o prefeito André Maia (MDB) a ficar uma boa temporada na prisão. É aquela do gato escaldado, tem medo de água fria.

BRINCANDO COM FOGO

As obras do igarapé São Francisco e da contenção do Rio Acre no bairro 15 nem sairam do papel, e já tem intermediário oferecendo firmas com “tecnologia nova” para as duas obras. Rio Branco é terra de muro baixo, tudo se escuta. Quem brinca com fogo acaba se queimando.

DEPOIS NÃO DIGA

E não venham dizer depois que não sabiam que, a Maria tinha entrado na capoeira.

ACABAR COM A FARRA

Para acabar com a farra de se usar as complicadas “caronas” para fugir ao processo licitatório e acabar com as encrencas que geram, o governador Gladson deveria baixar uma determinação proibindo a prática, que deixou de ser exceção para virar regras em secretarias.

PROBLEMA SÉRIO

Caso o MPF passe a investigar os processos de compra de merenda também em prefeituras do interior vai ter prefeito se complicando, e que pode redundar em sérios problemas judiciais. E até complicar a reeleição de muitos deles. O tempo será sempre o senhor da razão.

POSIÇÃO OFICIAL

Em longa Nota a senadora Mailza Gomes (PROGRESSISTAS) nega que esteja acontecendo qualquer movimento de troca de partido e diz que o momento é de unidade com o governador Gladson, para juntarem esforços no sentido de viabilizar recursos para combater o Covid-19.

O IDEAL, MAS HAVERÁ ENTRAVES

A iniciativa do governador Gladson de pedir ao CRM e ao Ministério da Saúde autorização para a contratação em regime emergencial de médicos brasileiros formados no exterior sem CRM, é uma boa iniciativa neste momento de pandemia, mas deve barrar na proibitiva legislação federal.  O deputado federal Alan Rick (DEM) foi barrado em várias tentativas de legalização.

PELO MENOS ISSO

Que se fizesse, pelo menos, uma prova do Revalida emergencial, para aproveitar os aprovados.

PRESSÃO FEDERAL

Até a realização de duas provas do Revalida – para legalizar a situação dos médicos formados no exterior – proposta pelo deputado federal Alan Rick (DEM). foi derrubada devido á forte pressão do Conselho Federal de Medicina, numa prática clara de reserva de mercado.

PARA FICAR TRANQUILO

Para chegar em 2022 com a situação política sob controle Gladson terá que ganhar as prefeituras de Cruzeiro do Sul e Rio Branco, porque se não viabilizar as duas hipótese, ele vai chegar nas discussões sobre o Governo e Senado emparedado por MDB e PSDB

CHUTANDO PARA O COVID

Continua normal a prática de caminhadas no IPÊ, com grande aglomeração todos os dias ao entardecer e à noite, chutando o Covid-19. Quem quiser correr risco por conta própria, que corra. Não há um decreto proibindo aglomerações? Ou só vale para os menos afortunados?

SALÁRIO ANTECIPADO

Os funcionários do Estado começarão a receber os seus salários a partir de 27 de abril.

PREVISÃO FALHA

Uma das mais altas figuras do governo passado costumava a se jactar-se para um empresário da comunicação de que, o Gladson poderia montar a equipe econômica que montasse, que com 6 meses no primeiro ano de governo não teria como atrasar os salários. Previsão falhou.

POSIÇÃO CLARA

Não comungo com algumas das suas idéias políticas, mas não as rejeito na totalidade, mas um ponto positivo ao seu favor: posição política clara, ter lado, não esconder ser bolsonarista e de direita. Isso credencia a Rila Freze e pedir votos para vereadora dentro deste segmento.

MUITA GENTE FICA ATÔNITA

Muita gente fica atônita quando se fala em ser de direita, porque antes da chegada do Bolsonaro ao poder havia a dualidade entre o PT e os outros. A partir da sua eleição, gostando ou não, todos vão ter que se acostumar. A direita é um movimento que ganhou seu espaço.

NADA DE OUTRO MUNDO

Na comunidade política mundial há partidos de direita, de esquerda, de centro, e etc, só no Brasil que ser de direita era considerado como ser uma espécie de zumbi na política. O que vale num político são os seus projetos, sua conduta, não interessa o seu viés ideológico.

O TEMPO PASSA, O TEMPO VOA

Pois é, o tempo passa, o tempo voa, e os dirigentes do PT, no Acre, estão mais escondidos que orelha de freira. O Jorge Viana e o Angelim estão confinados em Brasília, o Marcus Alexandre perdeu a língua, o Binho não está nem aí, restou o presidente Cesário Braga sem saber o que fazer. Não se sabe se o PT terá candidato próprio à PMRB, nem qual vai se aliar, que desfecho!

DISPUTA NO TAPA

Caso o Marcus Alexandre tivesse ganhado a eleição para o governador, hoje no PT teria um caminhão de candidatos brigando no tapa a hegemonia de disputar a prefeitura da capital.

COMO FICARÁ O BITTAR?

Caso o governador Gladson Cameli tenha um candidato a prefeito de Rio Branco, o senador Márcio Bittar (MDB), vai para qual palanque? Para o do governador ou para o do adversário mais ferrenho do governador Gladson Cameli na ALEAC, deputado Roberto Duarte (MDB)?

NÃO DARÁ LIGA

PSDB e MDB vão de candidatos próprios para a prefeitura da capital. A aliança entre os dois partidos em Cruzeiro do Sul foi um fato pontual. Na capital o PSDB vai de Minoru Kinpara e o MDB de Roberto Duarte (MDB), ambos com seus dirigentes com projetos próprios em 2022.

ELEIÇÃO NA REDE

Mas, dentro do grupo do ex-prefeito Vagner Sales (MDB), o cenário com o qual sonham em 2022 é ter o Major Rocha (PSDB) para o governo e a Jéssica Sales (MDB para o Senado. Isso, Inclusive, é alvo de postagens em grupos do Juruá. Pessoal, o Gladson não está morto?

FRASE MARCANTE

“É bom ter dinheiro e tudo o que ele pode comprar, mas não se esqueça de verificar de vez em quando se você não está perdendo as coisas que o dinheiro não pode comprar.” Latimer.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas