Conecte-se agora

Acre é um dos cinco estados mais restritivos durante a pandemia

Publicado

em

O Acre está entre os cinco Estados que adotaram as medidas legais mais restritivas para conter o avanço do Covid-19 em seus territórios.

O estudo “Medidas Legais de Incentivo ao Distanciamento Social: Comparação das Políticas de Governos Estaduais e Prefeituras das Capitais no Brasil”, do Ipea, mostra que Acre, Alagoas, Ceará, Goiás, Maranhão, Pernambuco, Santa Catarina e Sergipe foram os que adotaram medidas duras na tentativa de reduzir os impactos da doença nas pessoas e no sistema de saúde.

De outro lado, Rio Branco é apenas a penúltima no ranking das capitais. Belo Horizonte, Boa Vista, Cuiabá, João Pessoa, Porto Alegre, Porto Velho, Rio de Janeiro e Teresina adotaram as medidas mais restritivas.

Rio Branco ganha apenas de São Luiz, capital lanterninha nessa escala. O Ipea concedeu nota de zero a dez para o nível de restrição em Estado ou capital: o Acre levou nota 8,3 e Rio Branco, 2,5.

Os dados indicam também que a relação entre as políticas dos Estados e as das capitais tende a ser inversa, ou seja, medidas mais restritivas em uma capital, por exemplo, tendem a estar associadas a medidas menos restritivas nos Estados. Isto decorre de um dos seguintes fatores: políticas não precisaram ser restritas nas capitais, pois políticas estaduais foram consideradas suficientes; ou políticas nas capitais -é o caso de Rio Branco, cuja população está também orientada pelo decreto governamental de quarentena.

precisaram ser restritas, pois as políticas estaduais foram consideradas insuficientes. Os dados também sugerem que medidas legais de distanciamento social contribuíram para que o isolamento social se ampliasse.

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas