Conecte-se agora

Número de casos de coronavírus deve dobrar em 5 dias, diz estudo

Publicado

em

Novos estudos da Universidade Federal do Acre (UFAC) apontam para dados extremamente preocupantes em relação ao coronavírus.

Segundo levantamento estatístico realizado e divulgado por meio de um vídeo nas redes sociais pelo Programa de Educação Tutorial (PET), coordenador pelo doutor em economia, Rubicleis Gomes da Silva, se o estado mantiver a taxa de crescimento de 14,4% ao dia registrada neste domingo, 19 de abril, a tendência é que em cinco dias o número de pessoas infectadas com coronavírus dobre.

A estatística mais preocupante é no Amazonas, que se mantiver a atual taxa de crescimento diária terá o dobre de infectados em três dias.

“Isso assusta, mas quer dizer que isso vá acontecer. Vai acontecer se essa taxa for mantida nesse patamar. O que faz essa taxa aumentar ou diminuir, só depende das pessoas. Se as regras de isolamento social forem respeitada, se as pessoas usarem máscaras, a tendência é essa taxa diminuir. Eu acredito que dia após a dia as pessoas vão ficar mais conscientes e na minha opinião essa taxa vai diminuir”, afirma Rubicleis.

O professor universitário se refere a outra estatística que prevê a quantidade de casos daqui um mês. Se a taxa de contágio permanecer como a de domingo, 14,4%, em trinta dias o Acre teria cerca de 10 mil casos. Mas, se os cuidados forem redobrados e as medidas de isolamento social respeitadas, segundo o estudo, os números diminuem bastante. Se a taxa diária ficar em 10%, em um mês seriam de 1000 mil pessoas contaminadas. Já se a taxa for de 5%, esse número reduz para 59 novos casos em 30 dias.

Outra preocupação que traz o levantamento é a taxa por habitante. A estatística apresenta os índices dos municípios onde há casos confirmados de coronavírus. A taxa mais elevada é de Plácido de Castro, onde os números mostram um índice de 961,5 casos de coronavírus por milhão de habitantes. Para um efeito de comparação, a média nacional é de 173 e o número de alerta pelo Ministério da Saúde é 274,5.

“As pessoas podem pensar que em nenhum município acreano há um milhão de habitantes. Essa medida existe para poder comparar todo mundo. Eu poderia usar para efeitos de cálculo, 10 mil habitantes que não mudaria”, diz Rubicleis.

Rio Branco (302) e Acrelândia (786,6) também estão acima da média de alerta do Ministério da Saúde.

Veja o vídeo completo:

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas